Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Feitoria João Rodrigues.jpeg

 

O interesse pelo surf despertou em João Rodrigues um especial interesse pelo mar, o que o ia levando a prosseguir os estudos na área de Biologia Marinha. Felizmente, para nós, à última da hora acabou por se matricular e fazer o curso de cozinha e pastelaria, da Escola de Hotelaria de Lisboa (a que se seguiu o de produção alimentar em restauração, no Estoril), acabando por se tornar num dos mais conceituados chefes portugueses da actualidade, como comprova os vários prémios que tem ganho, entre eles o recente 1º lugar nas categorias de chefes e de restaurantes nos recentes prémios do Mesa Marcada.

 

Criativo, minucioso e tecnicamente dotado, o chef do Feitoria - Altis Belém tem vindo a assumir uma cozinha cada vez mais comprometida com o produto, em que pretende mostrar, como refere abaixo, "que as coisas mais brutas também têm a sua beleza".  É então este chefe perfeccionista que não quer tudo perfeito que responde hoje ao nosso Menu de Interrogação, uma rubrica do pretende dar voz, saber opiniões, obter dicas ou segredos, através de 10 perguntas meio inesperadas ou provocativas a gastrónomos, chefes e outras pessoas de diversas actividades ligadas ao meio gastronómico.

 

Daqui a 15 dias, teremos novo interrogatório e novo (a) interrogado (a), neste iniciativa patrocinada pela cerveja Estrella Damm, no âmbito do seu apoio à gastronomia.

 

É pelo menos o segundo chefe de cozinha que conhecemos (o outro é Nuno Mendes) que estava inclinado para seguir biologia marinha e acabou por se formar cozinheiro. A vida marinha é mais interessante no prato?

 

Nessa altura surfava muito e sentia-me atraído pelo mar, a biologia era mais uma forma de ter um estilo de vida mais alternativo ligado ao Mar. Respondendo à pergunta, sim, hoje a vida marinha é mais interessante tendo o prato como ponto de vista.

 

Nos últimos tempos o seu discurso (e de outros chefes) aparece muito pautado pela ideia de que o produto é tudo. Mas essa não é uma evidência básica da alta cozinha desde... pelo menos, a nouvelle cusine? 

 

Sim, é verdade, embora se tenha sempre dado muita importância às suas junções com outros elementos e a um trabalho estético que implicava muita manipulação. A mim fascina-me é tentar eliminar o que está a mais, manipular o mínimo, mostrar que as coisas mais brutas também têm a sua beleza e evidenciar o que cada produto é por si só. Tentar tocar os outros através de tamanha simplicidade é verdadeiramente difícil, mas esse é o desafio e o caminho que quero percorrer

  

E seguindo essa ideia, qual é o valor acrescentado do cozinheiro no meio disto tudo, não estragar? 

 

Não estragar é importante, mas esta visão requer sensibilidade e conhecimento. Não me parece que seja redutor, acho que nos obriga a querer saber cada vez mais sobre o ciclo de vida de cada produto e como tirar o melhor partido dele. Tem de se cozinhar, mas sem esconder, sem mascarar ou sem se estar preso a uma razão estética que alguém, em algum momento definiu como modelo.

 

IMG_3879 (1).JPG

 lula recheada em caldo de dashi

 

O seu percurso tem vindo em crescendo e parece estar num grande pico de forma, quer em termos de qualidade,  quer no reconhecimento. Tem alguma coisa a ver com o fracasso do seu Sporting nestes, vá lá, vamos ser simpáticos, 2 anos? Ou seja, em vez de beber para esquecer, aplicou-se mais na cozinha para compensar? 

 

Já pensei verdadeiramente nisso… mas espero que não, senão vou começar a torcer pelos outros clubes, e depois com a sorte que tenho as próximas décadas são todas do Sporting .

 

O Feitoria é um exemplo de como um hotel pode ter um bom restaurante. E porque é que se continua a falar de “cozinha de hotel” com um tom pejorativo? 

 

Não é só o Feitoria… O Vila Joya, Ocean, Casa da Calçada, Yeatman, Gusto, Varanda, Fortaleza do Guincho, Lab, l’And, O Palco e muitos outros estão em hotéis. Há bons restaurantes e maus restaurantes, depende da aposta que querem fazer na qualidade, os hotéis também funcionam assim. Penso que as pessoas associavam os hotéis a uma ideia de luxo, de formalismo e de alguma arrogância, sentiam-se um pouco intimidadas de entrar num hotel para ir a um restaurante, mas isso hoje já não se coloca.

  

Se esta manhã os seus fornecedores lhe tivessem deixado apenas um molho de urtigas e um par de carabineiros e partindo do principio que só olhe resta na cozinha uns dentes de alho, uma cebolas e pouco mais, o que é que fazia para o jantar? 

 

Grelhava os carabineiro só com sal e dava-vos as urtigas

  

IMG_5474.JPG

 

Por falar em carabineiro (e a foto de cima nem precisa de legendas), esse parece ser um produto obrigatório nos seus menus. Se amanhã lhe dissessem que teria de o erradicar para sempre da sua cozinha, chorava? 

 

Entrava em depressão profunda

 

O receituário e as tradições portuguesas são cada vez mais para si uma fonte de inspiração (desconstrução do bacalhau à brás, à interpretação no prato da matança do porco). Como seriam umas “iscas com elas”, por João Rodrigues, no Feitoria?  

 

Esse pratos surgiram de algumas reflexões que fiz, a verdade é que a cozinha portuguesa é boa por si só (quando é bem feita), mas acho que não se deve esgotar no que é tradicional, deve haver mais e é isso que todos devemos perceber e construir em conjunto.

  

IMG_9195.JPG

 prato inspirado na matança do porco

 

Qual foi a critica mais feroz que um dos seus filhos já fez a algo cozinhado por si? 

 

O meu filho Manel, disse-me quando estava a comer um frango grelhado Xurrex (churrasqueira, em Campo de Ourique) que era a melhor coisa que eu já tinha cozinhado até hoje. Não é bem uma critica, os frangos são bons, mas não abona muito a meu favor.

 

O que é que teve mais impacto nos últimos tempos, a manutenção da estrela Michelin ou a “dobradinha” desta semana, nos prémios do Mesa Marcada? 

 

 Sem dúvida o prémio do Mesa Marcada.

 

 

Fotos: Paulo Barata (abertura), Miguel Pires e Raul Lufinha/Mesa do Chef (a sequência do carabineiro na prensa)

 

Patrocinio:

 

image001 (1).jpg

 

 

 

 

Posts Relacionados: 

 

 . Menu de interrogação - 10 perguntas a Mário Rolando

Menu de Interrogação - 10 perguntas a Benoît Sinthon

Menu de interrogação - 10 perguntas a Manuel Salgado

Menu de interrogação - 10 perguntas a Carlos Braz Lopes

Menu de interrogação - 10 perguntas a Ana Moura

Menu de interrogação - 10 perguntas a Maria de Lourdes Modesto

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:00

Foi bonita a festa, pá

por Mesa Marcada, em 20.01.17

IMG_5366.JPG

"Quantas pessoas estão à espera que venham?", perguntava-nos Miguel Somsen, da Gin Lovers Príncipe Real, na primeira vez em que nos reunimos para tratarmos dos detalhes relacionados com a cerimónia de entrega dos prémios Mesa Marcada, que decorreu no passado dia 16, em Lisboa. "Nos últimos anos temos tido entre 100 e 150", respondemos. Este ano, chegados ao dia da cerimónia tínhamos 220 confirmações. Oops... será que caberia todo o mundo com um mínimo de conforto, era a nossa preocupação. Parece que sim, a ver pelo ar animado e pela casa que se manteve cheia até ao final do evento.

 

Como disse alguém , em jeito de piada, se um meteorito tivesse caído, àquela hora, naquele local, desaparecia uma boa parte da alta cozinha portuguesa e de outras áreas relacionadas com ela. Só em termos de chefes foram avistados por lá, nomes como, Adriano Jordão, Alexandre Silva, Américo dos Santos, Ana Moura, André Lança Cordeiro, André Magalhães, Bertilio Gomes, Bruno Rocha, Carlos Fernandes, Carlos Martins, Carlos Teixeira, Daniel Estriga, Dieter Koschina, Francisco Magalhães, Francisco Siopa, Frederic Breitenbucher, Gil Fernandes, Henrique Sá Pessoa, Hugo Brito, Hugo Dias de Castro, Joana Xardoné, João Rodrigues, Joe Best, José Avillez, Kiko Martins, Leopoldo Garcia Calhau, Lucas Azevedo, Luís Gaspar, Manuel Lino, Manuel Maldonado, Mário Rolando, Miguel Castro Silva (responsável pelo que se comeu), Miguel Paulino, Milton Anes, Nuno Barros, Paulo Mota, Pedro Baros, Pedro Lemos, Pedro Mendes, Pedro Rezende Pereira, Ricardo Costa, Rodrigo Castelo, Rui Silvestre, Rui Martins, Tiago Bonito, Tiago Feio, Tiago Emanuel dos Santos, Vasco Coelho dos Santos, Vasco Lello, Vincent Farges, Vitor Adão, Vitor Sobral e outros nomes que nos estarão a escapar, certamente. E ainda bem que vieram todos (incluindo Daniel Burns do Luksus, Nova Iorque, que no dia seguinte fazia um jantar com Alexandre Silva, no Loco). Esta festa é de todos nós, mas que serve, sobretudo, para celebrar o trabalho que eles e as equipas dos seus restaurantes nos proporcionaram ao longo do ano. 

 

E pronto, sem nos alongarmos mais deixamos as imagens dessa noite e algumas expressões e diálogos que não aonteceram como escrevemos, mas que poderíam muito bem ter acontecido.  

IMG_5428.JPG

"Eh pá e não é que está mesmo aqui a dizer 1º lugar Chefes?" e restaurantes também, chefe. Dois em um. Pumba! 

009.jpg

"Portanto", dizia o Sr. Duarte, o dono de metade disto tudo, "levo aqui um tártaro de atum e um gressino que até vai disto". Mais atrás, Miguel Somsen, da Gin Lovers, parecia dizer a Cátia Simão: "deixa-me cá beber um tinto, porque não dá para estar a sempre a colocar a tónica no assunto".

014.jpg

"Oh Simão, ainda limpava isto do chefe revelação do ano. Mas pronto, estes miúdos têm pica" 

 

112.jpg

"eheheh, já enganei mais uns que pensavam que estas colherzinhas de madeira eram gressinos"

020.jpg

Rui Silvestre do Bon Bon, rodeado de duas fãs que insistiam que lhes mostrasse a estrela michelin tatuada no peito. Enquanto isso, em segundo plano, André Magalhães cerrava os olhos para apreciar melhor o sabor do malte do pão liquido que segurava nas mãos. Parece que Vítor Sobral ainda lhe disse: "oh caramelo, acorda! Havias de fazer 50 anos para a semana. Olha, eu é que devia estar a dormitar que o meu filho bébé e a minha neta não me deixam dormir". Porém, Magalhães continuava concentrado na apreciação do malte...

 

051.jpg

"Mas o meu nome não está mesmo aí, Duarte?", perguntava o Sr. Pires, o outro dono de metade disto tudo. "Não, pá", respondia o Sr. Duarte. "Mas eu fiz uns pratos do caraças em 2016. Tu até provaste aquela língua de vaca com molho de tucupi negro e disseste que estava fantástica!", insistia Pires. "Pois, mas não está aqui o teu nome. Depois vês se está na lista geral. Talvez a Luciana tenha votado em ti, o que eu duvido. Vamos mas é começar isto".

022.jpg

"Nem um palito d'ouro, estes gajos levavam",  diz-se que dizia neste momento Tiago Pais, do Observador e autor do guia  "As 50 melhores tascas de Lisboa".

032.jpg

Enquanto isso, Henrique Sá Pessoa mantinha a cAlma

IMG_5427.JPG

O mesmo Henrique dizia que era bom estar de volta aos palcos (sim, esta parte é mesmo verdade). E a este palco subiram, também, Dieter Koschina, do Vila Joya (Guia), Ricardo Costa do Yeatman (Gaia) e Pedro Lemos do restaurante Pedro Lemos (Porto).  

060.jpg

José Avillez não alcançou desta vez o 1º lugar mas mostrou fair play, boa disposição e ainda levou o Prémio Especial Graham's Restaurante Novo do Ano para o Bairro do Avillez. 

076.jpg

"O que é que querem que eu diga. É muito Loco". Alexandre Silva, que não consta ter disto isto, recebeu o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, devido à maior subida na tabela. Alexandre, ladeado na imagem pelos representantes da marca e deste blogue,  ficou em 5º lugar Chefes e Restaurantes (com o Loco). 

078.jpg

Carlos Albuquerque, em representação de Pedro Pena Bastos, do Esporão, vencedor do Prémio Especial Chefe Revelação do Ano, recebe o prémio das mãos do jovem veterano chefe do catering da noite, Miguel Castro Silva: "hum deixa-me cá ensaiar bem que um dia ainda vou ganhar isto". 

103.jpg

Já André Magalhães, da Taberna da Rua das Flores, vencedor do prémio "Mesa Diária", recebeu das mãos de Joe Álvares Ribeiro, da Symington, mais uma garrafinha portátil para a colecção. É 3ª, correspondente a 3 anos de dominio do prémio para melhor restaurante de preço moderado. "Xiii, onde é que vou arranjar lugar para mais uma. Hum... bom, vou lutar pela 4ª, bebo-a, como fiz às outras 3 e depois coloco um tampo em cima delas e faço uma mesa". 

106.jpg

Vista do andar de cima do espaço da Gin Lovers Príncipe Real, na Embaixada, Lisboa, onde decorreu a cerimónia dos prémios. 

109.jpg

"Ah e passas mesmo um óleo especial na barba para amaciar, é isso?"

 

041.jpg 

"Um dia era provável que deixasse de ser número 1. Olhe, hoje foi o dia. Venha de lá esse 20 anos que eu acho que nunca o provei"

110.jpg

Já que ninguém o avisava da nódoa na camisa, Miguel Pires insistia em contar, outra vez, como partira uma costela a fazer wakeboard. "Então, à primeira tentativa coloquei-me logo em pé, mas o pior foi depois, quando tentei fazer um duplo mortal à retaguarda, seguido de uma pirueta invertida, só que não".

  

IMG_5382.JPG

Momentos líquidos da noite, com cerveja da Estrella Damm, porto Graham's e os vinhos de mesa da Symington - os patrocinadores do evento. Na imagem da esquerda o sr que está de frente comentava "É pá e fui pai outra vez, e ontem corri duas maratonas e depois ainda fui fazer a noite ao Asiático. E quero ver se este ano ainda abro O Edpário e a seguir ainda há-de ser O Vegetanário, vão ver!"

114.jpg

 "Oh Paulina, por ti não sei, mas embora ache que faltou por aqui um certo bolo de chocolate, não tenho problema em dizer que esta foi a melhor festa do mundo!". "Oh Carlos, deixa-te lá de disparates e faz lá como eu, a Sancha e o Miguel Somsen: mostra lá os dentinhos, vá".

IMG_5378.JPG

Olha, estava animada a festa, pá. 

 

Posts Relacionados: 

 

Já são conhecidos “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos de 2016” do Mesa Marcada

Em sete anos de prémios Mesa Marcada, José Avillez destacou-se. Manterá esse domínio?

Nomeados para o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano

Nomeados para o Prémio Especial Graham's Restaurante Novo do Ano

. Nomeados para o prémio "Mesa Diária"

Nomeados para o prémio especial "Chefe Revelação de 2016"

 

O que são e como se atribuem os prémios Mesa Marcada

Prémios para que vos quero

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48

_DSC3403.jpg

João Rodrigues é o grande vencedor da 8ª edição dos prémios do Mesa Marcada, ao ficar em 1º lugar tanto na categoria de Chefes, como de restaurantes - com o Feitoria, do Altis Lisboa.

 

_DSC3388.jpg

Os vencedores da noite: Carlos Albuquerque em representação de Pedro Pena Bastos do Esporão, Adriano Jordão e André Magalhães, da Taberna da Rua das Flores, João Rodrigues, do Feitoria, Alexandre Silva do Loco e José Avillez pelo Bairro do Avillez

 

Nas categorias especiais, o prémio “Mesa Diária” foi novamente (pelo 3º ano consecutivo) para A Taberna da Rua das Flores (Lisboa), enquanto que o prémio Chefe Revelação do Ano foi este ano atribuído chefe Pedro Pena Bastos, do Esporão (Reguengos de Monsaraz). Por sua vez, o Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano foi atribuído ao Bairro do Avillez, enquanto que o Loco, de Alexandre Silva, venceu o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, ao ser o restaurante com a maior subida no ranking entre os primeiros. Confira os resultados abaixo:

 

Rank_tabela MM2016-2.jpg

(clique na foto para ver num formato maior)

 

Este foi uma das edições mais disputadas d’ “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada". José Avillez que tem dominado até agora, só havia perdido o 1º lugar em uma das sete edições (em 2011, em ambas as categorias e na fase de transição entre o Tavares e o Belcanto) e Leonel Pereira que triunfou nesse ano, fora o chefe que mais vezes ameaçara a sua posição, em ambas as categorias.

 

Acontece que João Rodrigues e o Feitoria não são propriamente uns outsiders. Ambos têm andado pelo top 10 e já em 2015 tinham subido ao 3º e 4º lugares nas categorias de chefes e restaurantes, respectivamente. Porém, este ano, o restaurante do Altis Belém não só alcançou o topo como o fez com um diferença de 49 pontos, face ao Belcanto, que ficou em 2º.

 

Já na categoria de Chefes a disputa entre Rodrigues e Avillez andou sempre “taco a taco”, sendo que nas vésperas do fecho das votações ainda não era claro quem iria ganhar, tendo a diferença final ficado em apenas 11 pontos, favorável ao primeiro.

 

Ainda em relação ao top 10 é de destacar as subidas do Alma (+4 lugares, para 4º), Loco (+18 lugares, para 5º) e Kanazawa (+25, para 9º), três restaurantes que surgiram no final de 2015 e que mostraram um grau de excelência que foi reconhecido pelo júri, sendo que o mesmo se poderia dizer dos responsáveis dos dois primeiros, Henrique Sá Pessoa (+5 lugares, ficou em 3º ) e Alexandre Silva (+15 lugares, ficou em 5º) na categoria de chefes. A ascensão do Loco acabaria por ser premiada com o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, para os quais estavam também nomeados o Kanazawa (9º) e Esporão (11º), fruto da classificação alcançada.

 

Entre os restaurantes que abriram portas em 2016 o impacto na lista não foi tão grande como em 2015. Ainda assim, o Bairro do Avillez foi o mais bem classificado, ao ficar na 32ª posição, o que lhe valeu o Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano. Seguiu-se-lhe O Asiático (38º lugar) e o Bagos Chiado (50º lugar) e por isso, também nomeados para o prémio.

 

Já na categoria de Chefe Revelação do Ano, que pretende laurear um chefe emergente, que se tenha destacado na lista, Pedro Pena Bastos, do Esporão, ao ficar em 13º lugar, acabaria por levar a comenda. Ana Moura (Cave 23) e Rui Silvestre (Bon Bon) estavam igualmente nomeados pelo 21º e 25º lugar na classificação, respectivamente.

 

Por último, o Prémio Mesa Diária, o único com uma votação autónoma e que pretende distinguir o restaurante de preço moderado preferido do júri, voltou a existir uma diversificação de indicações, o que é natural, uma vez que cada membro do júri só pode indicar uma escolha (foram 85 os restaurantes mencionados). Porém, a Taberna da Rua das Flores acabaria por ganhar destacadamente com 20 votações, ainda que a Taberna Ó Balcão tenha estado muito bem ao receber os votos de nove pessoas. A Cevicheria, com cinco votos e o Bonsai com quatro foram os restaurantes que se seguiram nesta votação alternativa.

 

De destacar ainda que “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada", continua a ser a única premiação de âmbito nacional que resulta da votação de um painel alargado e diversificado de pessoas ligadas ao meio gastronómico. Porém, este ano, o painel cresceu tendo respondido ao nosso desafio 147 participantes (+46% face aos 103 jurados de 2015), entre chefes de cozinha, responsáveis por restaurantes, jornalistas, bloggers, críticos e gastrónomos.

 

Uma palavra ainda para agradecer participaram neste nosso desafio e aos parceiros que nos apoiaram a cerimónia que acabou há instantes no espaço da Gin Lovers Príncipe Real, em Lisboa: a Symington (vinho do porto Graham’s) e a Estrella Damm, patrocinadores principais que muito nos honraram, e ainda a Gin Lovers pelo espaço na Embaixada, bem como ao Less e a Miguel Castro Silva, o responsável pelo que de bom se comeu nesta noite. Também um agradecimento especial ao hotel Memmo Príncipe Real, que acolheu alguns dos nossos convidados de fora, à designer Cristina Gomes, a Luciana Rodrigues e à equipa da Amuse Bouche que nos ajudaram na produção.

 

As listas completas, bem como o painel do júri que participou na votação podem ser consultados aqui (Chefes), aqui (Restaurantes) e aqui (júri).  

 

Fotos: Bruno Barata 

 

Posts Relacionados: 

Em sete anos de prémios Mesa Marcada, José Avillez destacou-se. Manterá esse domínio?

Nomeados para o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano

Nomeados para o Prémio Especial Graham's Restaurante Novo do Ano

. Nomeados para o prémio "Mesa Diária"

Nomeados para o prémio especial "Chefe Revelação de 2016"

O que são e como se atribuem os prémios Mesa Marcada

Prémios para que vos quero

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30

Captura de ecrã 2017-01-16, às 00.59.25.png

(clique na foto para ver num formato maior) 

 

Desde a primeira edição, em 2009, que José Avillez tem sido o grande dominador dos “10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos” do Mesa Marcada. De facto, entre 2009 e 2015, o chefe português venceu todas as edições, enquanto chefe, com excepção de 2011, em que ficou em 4o lugar. Por sua vez, no que diz respeito aos restaurantes, Avillez e a sua equipa ficaram em primeiro lugar em 2009 e 2010, com o Tavares (Lisboa), e entre 2012 e 2015, com o Belcanto (também em Lisboa).

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00

DIPLOMAS_TeasOk1.jpg

 Atribuido ao restaurante que mais subiu na lista entre os que ocupam os lugares cimeiros da classificação geral dos "Preferidos" do Mesa Marcada, o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano tem três candidatos que se têm destacado pela qualidade, criatividade e diversidade: O Esporão, de Pedro Pena Bastos, (Reguengos de Monsaraz), o japonês Kanazawa, de Tomoaki Kanazawa e o Loco, de Alexandre Silva. 

 

Tal como o Restaurante Novo do Ano também este galardão passa a ter na sua designação o nome de um patrocinador, neste caso da Estrella Damm que nos tem acompanhado este ano e que se estreia como patrocinador da cerimónia de entrega dos prémios. 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30

DIPLOMAS_TeasOk2.jpg

Se 2015 foi o ano onde se destacaram restaurantes de alta cozinha como o Alma, o Loco ou o Kanazawa, só para dar alguns exemplos, 2016 foi o ano de grandes projectos, como o Bairro do Avillez e o Asiático. Mas também foi o ano de aberturas mais discretas, mas não menos meritórias, como a do Bagos Chiado que marca o regresso de Henrique Mouro à cozinha de um restaurante. São precisamente estes três os espaços os melhores classificados na lista geral dos Preferidos do Mesa Marcada, cujos resultados serão anunciados esta noite, em Lisboa.  

 

Este prémio, atribuído pela primeira vez em 2015 passa a ser designado, Prémio Especial Graham's Restaurante Novo do Ano, como uma forma de prestigiar a marca e o patrocinador (a Symington) que nos tem apoiado  nestas últimas três edições dos prémios. 

 

Posts Relacionados:

Nomeados para o prémio "Mesa Diária"

Nomeados para o prémio especial "Chefe Revelação de 2016"

O que são e como se atribuem os prémios Mesa Marcada

Prémios para que vos quero

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

IMG_5248.JPG

 

Quando, em 2009, o Mesa Marcada decidiu promover uma votação que elegesse os melhores restaurantes e chefes de cozinha do ano, não havia em Portugal qualquer iniciativa no género. De facto, existiam prémios e concursos atribuídos por revistas, guias ou entidades, directa ou indirectamente, ligadas ao sector ou aos media, mas nenhum que reunisse um júri alargado com os diversos intervenientes na área, ou seja: chefes de cozinha, responsáveis por restaurantes, jornalistas, críticos, bloggers e também o lado de lá, o do cliente, o do entusiasta do bom garfo, o gastrónomo. No fundo, este painel alargado representava, também, o público leitor deste blogue de gastronomia. Nasciam assim “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada”.

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Nomeados para o prémio "Mesa Diária"

por Mesa Marcada, em 15.01.17

DIPLOMAS_TeasOk4.jpg

 

Desde 2014, "os Preferidos" passaram a ter uma votação à parte para a escolha de um restaurante do dia-a-dia, a que chamámos Prémio "Mesa Diária". O desafio que temos lançado ao painel do júri, que este ano contou com 147 participantes, é simples: nomear um - e apenas só um - restaurante favorito de preço moderado que frequente regularmente, ou que recomendaria a um amigo.

 

A Taberna da Rua das Flores (Lisboa), que venceu os últimos dois anos, volta a ser um dos restaurantes com maior número de indicações. Na sua companhia estão, também, e repetindo a nomeação de 2015, A Cevicheria (Lisboa) e a Tasca da Esquina (Lisboa). Por sua vez, a Taberna Ó Balcão (Santarém) e o restaurante japonês Bonsai (Lisboa) estreiam-se na disputa. O nome do vencedor será revelado esta segunda-feira à noite. 

 

Posts Relacionados:

Nomeados para o prémio especial "Chefe Revelação de 2016"

Prémios para que vos quero

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:34

Prémios para que vos quero

por Mesa Marcada, em 15.01.17

IMG_5222.JPG

Quando se pergunta a um chefe de cozinha qual o signicado de receber prémios, quase de certeza que a resposta será que é importante, mas que não deve ser esse o foco do trabalho, não deve ser um objectivo por si só. No entanto, logo de seguida, haverá palavras de valorização do “reconhecimento” que os prémios podem implicar, quer para os próprios chefes distinguidos quer, sobretudo, como motivação para as equipas que lideram nos seus restaurantes. Foi esse o teor geral das respostas que obtivemos de cinco chefes que ouvimos para este artigo, todos eles já bastante premiados, inclusive nos 10 Preferidos do Mesa Marcada, cujos vencedores de 2016 vão ser conhecidos já na próxima segunda-feira.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:24

DIPLOMAS_TeasOk3.jpg

Em 2014 o Mesa Marcada começou a introduzir novos prémios junto com a habitual lista dos "10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos" do ano, com a categoria Chefe Revelação a estrear-se na última edição. Este prémio especial, que teve Leonardo Pereira como vencedor de 2015, é atribuido ao jovem chefe que mais se destaca na lista global que resulta da votação do juri, que este ano teve 147 participantes (+43% que no ano anterior). 

 

Na lista de 2016, cujos resultados vão ser revelados dia 16 (esta segunda-feira), à noite, os candidatos a esta categoria são: Ana Moura (Restaurante Cave 23, Lisboa), Pedro Pena Bastos (Restaurante Esporão, Reguengos de Monsaraz) e Rui Silvestre (Restaurante Bon Bon, Carvoeiro - Algarve). Quem será o vencedor? 

 

 Posts Relacionados:

Nomeados para o prémio "Mesa Diária"

Prémios para que vos quero

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


Pub


Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • Adriano

    Eu concordo com todas as suas preocupações e com q...

  • Miguel Pires

    A sua escolha e justificação é interessante e resp...

  • Adriano

    Também dou os parabéns à feitoria.Só para dizer qu...

  • Romeu

    Prato, gamela, tigela, o que lhe queira chamar, pa...

  • fernando

    Desculpe se provoquei em você uma "grande dificuld...


subscrever feeds