Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Recebo frequentemente pedidos de recomendações de restaurantes no estrangeiro. Quando se referem a cidades que tive oportunidade de vistar recentemente e de conhecer bem (ou relativamente bem) a sua actividade gastronómica, fica mais fácil, como acontece, por exemplo, com São Paulo, Londres, Paris, Copenhaga, San Sebastian, Bilbau, ou, agora, Nova Iorque. Quando o pedido sai fora da minha zona de conhecimento actualizado recorro a especialistas em que confio. Um dos pedidos mais frequentes é sobre Espanha ou, particularmente, sobre Madrid. Nesses casos busco informação e reenvio as pessoas para os links do nosso amigo Carlos Maribona, do blogue Salsa de Chiles, que publica o Guia ABC de Restaurantes, além de duas preciosas listas anuais: uma com os seus 25 melhores restaurantes de Madrid, outra com as suas 25 melhores "barras" da cidade.

 

Além de seguir as movimentações gastronómicas de Maribona (também muito activo no twitter, uma ferramenta ignorada neste meio em Portugal, mas que os nossos vizinhos utilizam muito bem), e de outros, embora menos, como José Carlos Capel, Jorge Guitián ou o site 7 Canibales, gosto muito do trabalho de Marta Fernadez Guadaño, que sigo atentamente através da sua plataforma digital Gastroeconomy e da sua actividade no twitter e no instagram. Pois a incansável Marta, com quem me cruzo frequentemente em diversos eventos no estrangeiro, acaba de publicar uma lista de 10 Bistrós Modernos de Espanha, no suplemento do jornal económico Expansion, Fuera de Série. A Marta está sempre muito atenta aos fenómenos mais actuais e esta lista reúne 10 endereços recentes onde se cruzam novas tendências a preços acessíveis (entre os 25€ e os 50€). A maior parte são em Madrid, onde a jornalista exerce a sua actividade, mas há igualmente recomendações para Barcelona, Palma de Maiorca, Santiago de Compostela e San Sebastian. Portanto, querem informações sobre restaurantes de Madrid? guardem este post com estes 3 links preciosos nos favoritos.  

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:39


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Virgilio Costa a 14.03.2014 às 21:11

Miguel: não é um comentário, mas o último link está trocado, vai dar ao salsa de chiles e à lista do Maribona!
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 14.03.2014 às 23:19

Ah! o velho truque para ver se os leitores andam atentos. Funcionou ;). Corrigido!

Sem imagem de perfil

De Jorge Guitián a 15.03.2014 às 10:59

Obrigado, Miguel.
Vémonos en Lisboa ;)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.03.2014 às 15:41

Já agora, o "25 melhores restaurantes" e o "25 melhores barras" vão dar ao mesmo link, ou à mesma lista.
O velho truque funciona mesmo:p
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 15.03.2014 às 19:35

duas vezes já não é "o velho truque", mas burrice, mesmo. Agora sim. Todos os links estão correctos. Hum... deixem-me lá ir verificar novamente.
Sem imagem de perfil

De André a 16.03.2014 às 10:56

Jantei esta semana no Frenchie, do Chef Marchand. Já há recensão aqui no blog? Foi um excelente jantar, apesar de achar que o serviço tem de ser substancialmente melhorado. A minha principal crítica é a de haver clientes amiguchos numa ou duas mesas, a quem são oferecidos "amuse-bouches" e pratos fora do menu, mesmo debaixo do nariz da restante clientela, às vezes trazidos pelo próprio Marchand. Sei que é prática relativamente comum, mas num espaço tão exíguo, com tão poucas mesas, torna-se demasiado ostensivo e deselegante. Os cochichos de reprovação foram notórios no cubículo. Sobretudo porque fomos deixados meia-hora à espera de que nos anotassem o pedido, mortos de fome, a àgua e sem pão.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 16.03.2014 às 13:29

André

mas conseguir uma mesa no Frenchie já é quase ser amigucho '! :))
Eu percebo. A prática de oferecer uns extras a clientes habituais é uma prática mais ou menos comum que compreendo. Acontece que nos restaurantes de menu único dá mais nas vistas.
O que não compreendo é oferecer um mau serviço distante quando não se é da casa. Isso é mau profissionalismo e a pessoa sente-se um excluída
Nunca estive no Frenchie , embora tenha boas referências. Da última vez que estive em Paris, no Verão passado, estive no Le Chateaubriand , no Rino e no Septime e sobre eles escrevi aqui no Mesa Marcada. Na próxima vez que voltar vou ver se consigo ir no Frenchie e em outros bistronomies . Gosto muito muito do conceito e passa por este formato muito do que do que de interessante se está a fazer na cozinha contemporânea, ainda para mais a um preço acessível.
Sem imagem de perfil

De André a 16.03.2014 às 16:01

Perfeitamente de acordo e desejo não ser mal compreendido. A prática passaria perfeitamente incólume se o Frenchie não fosse uma coisa quase do tamanho da famigerada Adega dos Lombinhos.

Quanto à parranda gastronómica, teve pontos verdadeiramente memoráveis, como o barbo da Bretanha, ou molho citrino das bochechas de vaca. Carta de vinhos agradavelmente surpreendente pela variedade e algumas apostas da casa. O torchon de foie podia ser melhor, mas ainda assim bem apresentado e inteligentemente combinado com os toques frutais do doce e da pêra. Pão de fogaça torrado, côdea áspera e de bom fumo. Escolhi os queijos das ilhas britânicas, como opção de sobremesa. Todos soberbos, mas eu trocaria o Stilton por um Cabrales decente, porque enquanto vivi nas Astúrias comi bem melhores comprados no Mercadona do que aquele exemplar da velha e pérfida Álbion, pouco cheio na boca e picante choninhas.
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 17.03.2014 às 14:56

Conheço aslistas do Carlos Maribona e usei-as quando estive em Madrid o ano passado, e irei usá-las novamente este ano.

Já a de Marta Guadaño não conhecia, é mais uma referência útil.

Costumo também usar o Lo Mejor de la Gastronomia www.lomejordelagastronomia.com . Em Madrid, por exemplo, indicou-me o bistro Gastrocoqueteria de Chema, que não está na lista do Maribona mas me pareceu excelente - www.gastrocoqueteria.com . Quero ver se este ano lá volto, mudaram de sítio e têm agora uma área mais dedicada a menus de degustação com maior ambição.
Sem imagem de perfil

De André Lamelas a 21.03.2014 às 09:20

E para Itália no geral, Roma em particular. Alguém de confiança, caro Miguel?
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 21.03.2014 às 11:55

Nos últimos anos tenho ido apenas à Festavico, na costa sorrentina, próximo de Nápoles. No entanto se tivesse que ir a Milão, ou até mesmo Roma, seguiria as dicas que a Luciana Bianchi, uma brasileira que está muito em Itália, vai deixando no Twitter e no Instagram.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • Miguel Pires

    Oops, já corrigido. Agradeço o reparo.

  • Martinho Cruz

    Tudo bem. Vega “Cecília” é que me ultrapassa.....

  • Anónimo

    Esta é uma boa notícia para esta altura do Natal.....

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...