Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Nespresso

por Rui Falcão, em 05.12.09

Eu sei que me estou a aventurar em terrenos que raramente piso com intenção crítica, a gastronomia, e que a discussão será porventura filosófica, mas não consigo deixar de me sentir incomodado com a utilização progressiva de máquinas Nespresso na restauração dita “criativa” ou erudita. Sem colocar em causa a facilidade do sistema e a qualidade dos cafés servidos, a demissão dos restaurantes na preparação do café não corresponderá, grosso modo, à demissão por facilitismo na preparação de outros ingredientes, justificando a utilização de batatas pré-fritas congeladas, natas batidas ou molhos enlatados?

Ao entregar a exploração de cafés a um serviço industrial, análogo ao que os clientes dispõem em casa, a restauração não estará, implicitamente, a renunciar ao seu papel fundamental?

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Patrocínio


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Patrocínio


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira as listas completas


PUB



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes


subscrever feeds