Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Olivo Moura e números que contrariam mitos

por Miguel Pires, em 10.05.12

 

Portugal é um dos maiores produtores de azeite do mundo a par de países como a Espanha, ou a Itália, correcto?

 

Errado. A nossa quota de mercado mundial representa apenas 2%, enquanto que a de Espanha, que lidera, é de 46% e a de Itália, 15%. Até a Grécia produz cinco vezes mais do que nós. 

 

O azeite é uma fonte de divisas para Portugal, certo?

 

Nem por isso, em geral a balança comercial é deficitária. É que consumimos 78 000 toneladas e exportamos 58 000. No entanto como só produzimos 63 000, quer dizer que necessitamos de importar 73 000 toneladas. 

 

Estes números são de Manuel Fialho, da Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos e foram recolhidos pela Alexandra Prado Coelho (APC) num interessante artigo publicado no Público de hoje, a propósito da Olivo Moura - Feira Nacional da Olivicultura que inaugura hoje em Moura.

 

Mas Portugal não foi já auto-suficiente nesta matéria?

 

Sim, "nas décadas de 60 e 70, Portugal era auto-suficiente no consumo de azeite, e exportador líquido. Produzia cerca de cem mil toneladas anualmente.”, como refere Manuel Fialho no mesmo  artigo.

 

E nos últimos anos, a produção de azeite não tem vindo a aumentar?

 

Tem, mas o pior foi o que se passou nos anos 80

 

O que é que aconteceu desde então? (pergunta roubada à APC tal como vem na reportagem. A resposta continua a ser de Manuel Fialho)

 

“Arrancou-se olival por todo o lado. Arrancou-se, por exemplo, todo o do Ribatejo.” E só recentemente “se começou a despertar para a importância da olivicultura depois dos grandes investimentos que espanhóis e portugueses começaram a fazer no Alentejo.”

 

 

Estes insignificantes 2% continuam-me a zurzir na cabeça. E eu que pensava que éramos produtores de referência mundial... Valha-nos que a qualidade aumentou significativamente e, mesmo correndo os riscos de ver uma boa parte dos olivais tradicionais serem substituídos por outros de produção super intensiva (padronizados pela bitola espanhola), "Portugal pode produzir muito mais e fazer crescer os 2% que representa actualmente", como refere ainda Manuel Fialho no mesmo artigo do Público. 

 

Já agora quem puder dê um salto à Olivo Moura - Feira Nacional da Olivicultura. O programa tem uma série de actividades e convidados que vai desde a presença do omnipresente, Chakall, ao raramente se vê por aí, José Quitério. 

 

foto retirada daqui

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38


PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • Duartecalf

    Tem razão Adriano. O que eu queria dizer é que o g...

  • Miguel Pires

    Tem calma, Adriano. O Yeatman ganhou no ano passad...

  • Miguel Pires

    Recebemos o comunicado ontem e ia fazer um apontam...

  • Miguel Pires

    Mais de 50% do tráfego de ontem para este blogue ...

  • Carlos Alexandre

    Recorde-se que o Bistro 100 Maneiras ganhou o maio...


subscrever feeds