Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Vai chamar-se "50 Segundos by Martín Berasategui", porque é o tempo que o elevador demora a chegar ao seu restaurante lisboeta, no alto da Torre Vasco da Gama, a 140 metros do solo, construída para a Expo'98, com uma vista espectacular para o Tejo (na foto). A notícia chegou-me via este artigo no ABC, assinado por Carlos Maribona, que cita a agência espanhola EFE, onde se destaca que o chefe basco, que detém um total de oito estrelas Michelin (incluindo dois "três estrelas": o da sua casa-mãe, nos arredores de San Sebastián, e em Barcelona, no Lasarte) vai também abrir até ao final do ano um restaurante no estádio do Real Madrid. Talvez seja um bom argumento para convencer Cristiano Ronaldo a ficar por lá...

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:19

EMP_SummerHouse1.jpg

 

A história não é propriamente original. A busca de inspiração, uma forte componente de Relações Públicas e de negócio, aliados a fechos temporários, têm levado alguns dos melhores restaurantes do mundo e deslocarem-se temporariamente para outras latitudes. Foi assim com as digressões dos irmãos Roca (do Celler de Can Roca) pela América Latina (2014) e Turquia (2015), com Heston Blumenthal, que 2015 transplantou o Fat Duck para Melbourne e com o mais badalado de todos nestas andanças, o Noma, que levou a equipa toda durante meses para Tóquio (2015), Sidney (2016) e, México, já este ano, com direito a relatos diários de René Redzepi no Instagram. Também por cá, e à nossa escala, tivemos um exemplo com contornos semelhantes, com a deslocação temporária do Vila Joya, do Algarve para Sintra (Seteais), em 2013. 

 

O exemplo mais recente é o do Eleven Madison Park (EMP), eleito este ano o Melhor Restaurante do Mundo, segundo o júri do The World 50 Best Restaurants. Com o fecho temporário em Nova Iorque (para obras de renovação), a dupla Will Guidara e Daniel Humm aproveitaram e mudaram-se provisoriamente para os Hamptons onde a elite endinheirada nova-iorquina vai a banhos no Verão.

 

Porém, como é sabido, os americanos são mais orientados pelo sentido prático e pelo negócio do que pelo altruísmo e, por isso, o EMP Summer House (assim se chama) é mais informal no estilo de comida, do que os exemplos dados acima, ou, ainda, do que a “tri-estrelada” casa mãe de Manhattan.

 

A primeira grande diferença do EMP Summer House é não ter menu de degustação, mas apenas um menu à carta. Depois, em vez de luxo há um decor mais apropriado à época estival em que, além de uma sala interior, há também um pátio exterior e mesas de picnic espalhadas pelo jardim. Ah! Quanto a reservas, são exclusivas para detentores do cartão de crédito American Express (sabem, aquele que na Europa muitos restaurantes – e outros negócios – recusam). Quem não tiver o cartão favorito do Tio Sam terá de bater à porta, sabendo à partida que só haverá possibilidade de comer num dos espaços exteriores.

 

E o que se pode apreciar no melhor restaurante do mundo lá dos Hamptons? (ver abaixo)

IMG_8854.JPG

Hum...Belcanto para a Comporta, já!

 

 

Texto: Miguel Pires 

Fotos: Larry Siedlick/Facebook

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:55

LeonelPereira.jpg

É sem dúvida um dos chefes portugueses com mais personalidade, com um caminho muito próprio, que traçou a pulso, ancorado numa preparação técnica reconhecida e numa criatividade que parece inesgotável. De facto, este algarvio nascido há 46 anos em Martim Longo (Alcoutim) tem um dos currículos mais ricos e variados que se pode encontrar entre nós. Depois da Escola de Hotelaria de Faro, aprendizagem em França nas escolas de nomes consagrados como Gaston Lenôtre e Alain Ducasse, experiências profissionais nos Cipriani, incluindo o de Portofino (Itália), na abertura do Spoon, em Paris, grandes hotéis suíços, Irlanda e Quinta do Lago, onde trabalhou nas equipas de Fausto Airoldi e de Aimé Barroyer.

 

 

 

 

MASTER_520x90_300x300_portugal-page-001.jpg

 

 

Posts Relacionados: 

 

 . Menu de Interrogação - 10 Perguntas a Paulina Mata

Menu de Interrogação - 10 Perguntas a Henrique Sá Pessoa

Menu de Interrogação - 10 Perguntas a Pedro Bastos

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

CCA2017.jpg

 

Como é do conhecimento geral,  Luís Gaspar, da Sala de Corte, em Lisboa, ganhou final do concurso Chefe Cozinheiro do Ano 2017 (CCA), que decorreu nos dias 5 e 6 de Janeiro, na FIL, Parque das Nações. Gaspar, já tinha vencido antes a etapa regional lisboeta que se disputou em Maio último e, curiosamente, tal como nesse apuramento, em 2° e 3º lugares ficaram Nicu Iastremschii, do Loco, e Nuno Fernandes, de O Talho. _

 

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

O Porto tem fome de quê?

por Miguel Pires, em 11.06.17

Larica (1).png

 

É já na próxima terça-feira, 13 de Junho, na Escola de Hotelaria do Porto, que decorre o Larica Food Congress, um encontro ao longo do dia inteiro, com conferências, debates, masterclasses, comida de rua, um Jantar a 6 Mãos, entre outras actividades. Organizado pelos alunos finalistas do curso de gestão e produção de cozinha desta escola, o Larica surge como uma jornada para quem tem "vontade de aprender, de saber mais, de questionar, de confrontar, de reflectir e de partilhar" e "com a intenção de reflectir sobre o que de novo e entusiasmante pode surgir na Gastronomia Portuguesa".

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40

Novo Midori deixa chefe Pedro Almeida à solta

por Duarte Calvão, em 08.06.17

Tataki_Carapau_Gaspacho-1.jpg

Um dos aspectos mais positivos do bom momento que a cozinha criativa está a viver em Portugal é vermos cada vez mais chefes com possibilidade de praticarem a cozinha em que acreditam. Por vezes em projectos próprios, apoiados por sócios discretos, outras vezes integrados em grupos de restauração, frequentemente em hotéis que passaram a apostar na gastronomia como factor diferenciador das suas unidades. O hotel da Penha Longa, em Sintra é, já há alguns anos, um bom exemplo desta última vertente. Mais conhecido ultimamente pela aposta que fez na consultoria do chefe espanhol Sergi Arola (cada vez mais “português”, já passa por cá bastante tempo), há uns três anos tiveram a feliz ideia de autonomizar um espaço para uma cozinha mais elaborada, a que chamaram Lab, chefiada pelo chefe residente Milton Anes, e rapidamente se tornaram numa referência, ostentando já uma estrela Michelin (não seria de estranhar que a segunda viesse nos próximos anos), enquanto o resto do restaurante Arola mantinha um perfil mais informal e direcionado para famílias.

 

 

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:36

19207892_zWEze.jpeg

 

Não há muitas pessoas por cá que pensem, vivam e reflictam tanto e tão bem sobre gastronomia de uma forma multidisciplinar como a convidada desta quinzena do Menu de Interrogação. Sim é ela, Paulina Mata, professora, cientista, coordenadora de um dos poucos mestrados europeus sobre ciências gastronómicas, apreciadora da boa comida ( e não só da “molecular”) e do saber.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

IMG_8364.JPG  

Quem chega a Moscovo, pela primeira vez, nos dias de hoje, dá de caras com uma cidade muito diferente do estereótipo construído pelas imagens da era soviética. Sim, a perestroika deu-se há mais de 25 anos e é verdade que o Kremlin e uma boa parte dos edifícios históricos famosos, como Catedral de São Basílio ou o Teatro Bolshoi, mantêm a imponência de sempre. Porém, aquela imagem cinzenta dos edifícios públicos e de habitação de outrora, que ainda esperamos encontrar, não tem correspondência, pelo menos, numa boa parte das zonas centrais, recuperadas, onde impera uma cidade bela e cuidada. Como qualquer lugar que viveu um boom económico, a especulação imobiliária afastou o cidadão comum de certas áreas, tornando-se zona residencial e de comércio de uma elite abonada. 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07


PUB



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Comentários recentes

  • maria sou

    Uau!... Mas não gosto do nome. Está parecido com a...

  • João Faria

    Interessante análise e reflexão. Fiquei curioso em...

  • Adriano

    Miguel não me leves a mal este bocadinho de mau ol...

  • silva

    acho preço bastante caro, a não ser que as garra...

  • Artur Hermenegildo

    Ao que diz o Bloomberg, o Gaggan, nº7, irá fechar ...


subscrever feeds