Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Parker dá 100 pontos a Moscatel de Setúbal

por Duarte Calvão, em 05.01.10

Acabo de ler no portal da Maria João de Almeida que o Robert Parker deu a nota máxima, 100 pontos, ao Moscatel de Setúbal 1947 da José Maria da Fonseca. E outras notas muito boas a outros moscatéis da casa, que está comemorar 175 anos. Já provaste este, Rui?

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19


11 comentários

Imagem de perfil

De Rui Falcão a 05.01.2010 às 17:39

Yap, tive esse privilégio e o vinho tem nota de prova publicada no Guia 2010. Pontuei-o com 19,5, embora confesse ter tido, por mais que uma vez, vontade de o pontuar com a perfeição da nota 20. Porém, ainda mais interessante que o 1947, se tal for possível, é o 1955, um dos vinhos mais extasiantes que já tive oportunidade de provar.
Infelizmente, são vinhos que nunca serão bebidos e ainda menos comercializados, porque restam pouco mais que 10 ou 15 litros de cada colheita (ou, em alguns casos, pouco mais de 2 ou 3 litros)...
 
Imagem de perfil

De Rui Falcão a 05.01.2010 às 17:47

Duarte, já agora deixa-me fazer uma pequena rectificação à notícia que me parece ser mais que pertinente. Não foi o Robert Parker que provou os vinhos Moscatel da JMF, até porque ele há muito que deixou de provar os vinhos portugueses, mas sim o responsável pelos vinhos portugueses no Wine Advocate, o senhor Mark Squires.
A notícia foi publicada no Wine Advocate, mas a nota de prova é da responsabilidade única e exclusiva do Mark Squires, sem qualquer input de Robert Parker.
 
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 05.01.2010 às 18:43

Ele há gente com sorte! Mas ficas já a saber que em 1995, sim, no século passado, houve uma pessoa que provou esses e muitos outros moscatéis e disse da sua justiça. Com a devida autorização, vou em breve transcrever aqui o que ele escreveu na altura. É para não julgares que só tu é que é que tens direito a esses privilégios...
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 05.01.2010 às 20:13

Isso de ter sido o Mark Squires tira, de facto, algum impacto à notícia. Mas espero que sirva para chamar a atenção para este vinho extraordinário, que mesmo em Portugal não é tão apreciado quanto devia. Lembrei-me, aliás, como calculo que estejas cansado de provar tantos vinhos, de que eu poderia ser o teu "Mark Squires" para os moscatéis de Setúbal. Que tal a ideia?
Imagem de perfil

De Rui Falcão a 06.01.2010 às 01:09

Sim, tens razão, o Moscatel continua a ser pouco valorizado dentro e fora de fronteiras. Mas também, que diabo, não é fácil promover um vinho que conta com um número tão reduzido de produtores de qualidade (e já sei que me vão bater por dizer isto)!
Entre outros traumas, o Moscatel sempre sofreu por nunca ter tido os ingleses a promovê-lo internacionalmente, ao contrário do que se passou no Vinho do Porto e Madeira...

Sobre a tua proposta, olha, o que eu precisava mesmo era de alguém que me viesse ajudar a tirar as rolhas das garrafas, lavar copos, levar as garrafas para o vidrão e mais umas quantas tarefas semelhantes. Queres enviar-me o teu CV actualizado com foto tipo passe?
Sem imagem de perfil

De Hugo Mendes a 06.01.2010 às 11:55

Caros,
Se me permitem a garfada...
Eu até desempenhava esse papel se me fosse dada oportunidade de sujar alguns copos também, lol !
Imagem de perfil

De Rui Falcão a 06.01.2010 às 12:28

Hugo, por mim, desde que alguém carregue as caixas, desempacote e arrume de forma ordenada os vinhos, entregue as toneladas de cartão na reciclagem, carregue e coloque as dezenas de garrafas diárias no vidrão, tire dezenas de rolhas por dia e lave os copos... pode provar de tudo!
Será que é desta que ganho um ajudante? :)
Sem imagem de perfil

De Hugo Mendes a 06.01.2010 às 12:32

infelismente...

Olhe que não, Sô Tor...
Olhe que não!


Imagem de perfil

De Rui Falcão a 06.01.2010 às 12:36

Pois é, não consigo convencer ninguém a dedicar-se a tão nobre tarefa...
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 06.01.2010 às 14:33

Como só provas um copinho por garrafa (e mesmo isso, cospes), podias deixar-me o resto dos preciosos líquidos que tão judiciosamente classificas. Não digo que fizesse tudo, mas talvez lavasse os copos. Só que, como eu sou um herético nisso das regras dos enófilos, uso detergente, o que talvez ofendesse o teu valioso nariz. Quanto ao moscatel de Setúbal, de acordo que haverá poucos produtores com qualidade, mas creio que reconhecimentos como este (que talvez aumentem o interesse do mercado externo e até interno) poderão incentivá-los a melhorar.
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 06.01.2010 às 17:02

Há grandes moscatéis, pena é que além de os produtores de qualidade serem poucos, ou eles ou os distribuidores e lojistas incorrerem em exageros de preços proibitivos sempre que o vinho é de grande qualidade.

Lembro o caso do Trilogia, lembro que se inflaccionou o preço dos Moscatel Roxo criando a ideia de que esta casta estaria a acabar, o que felizmente não se veio a verificar, lembro o Bastardinho de Azeitão que eu durante anos comprei a preços razoáveis e de repente virou moda e foi o que se viu a nível de preços...

Rui, lembras-te daquele moscatel particular bastante velho que o Dr. Adelino levou "por brincadeira, porque foi feito pelo meu avô", num dia em que levou também para a prova "a sério" vários bons Madeiras velhos? E o moscatel acabou por ser a estrela da prova.

Comentar post



Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Janeiro 2010

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Comentários recentes

  • Alexandre Silva

    O que está a dar, é o que não está a dar! Fico esp...

  • Jorge Guitian

    Uno más para la agenda de la próxima visita a Lisb...

  • Joao Fernandes

    Eu trabalho com mangalitza na Hungria, neste caso ...

  • João Faria

    Há uns tempos deparei-me com uma imagem do marmore...

  • Bruno

    Interessante - moro em Londres e não conhecia o Ta...