Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Douro e Madeira no menu do The Fat Duck

por Miguel Pires, em 05.03.10

 

 

 

aqui vos tínhamos falado do périplo que o casal Kiko e Maria Martins estão a levar a cabo pelo mundo fora. Na sua passagem por Inglaterra o Kiko conseguiu fazer um pequeno estágio no The Fat Duck. Segundo nos contou (e conforme o post deixado no seu blogue), houve um pormenor (na verdade, um ‘pormaior’) neste famoso restaurante que não o deixou indiferente:


“Até agora, para aumentar o orgulho nacional, gostava de dizer que foi com muita alegria que encontrei e provei dois vinhos portugueses, que são sugeridos para acompanhar a degustação no The Fat Duck. Para além de todos os outros que aparecem na carta, os únicos a ter dois vinhos também na degustação são os franceses...

1. Quinta da Leda, Casa Ferreirinha

Acompanha um prato de salmão, toranja, maionese de baunilha e alcachofras. Foi um prato especial para mim pois todos os dias tinha de preparar a toranja. E acreditem, era uma operação de chinês. Uma coisa é separar os gomos, o clássico, outra é conseguir as gotículas que estão dentro dos segmentos. Era preciso mais ou menos 3 horas para arranjar a mise en place para o dia. O resultado final era ter pequenas “esferas” naturais de toranja. A combinação é muito engraçada. O amargo da toranja equilibra muito bem a aparente indigesta maionese de baunilha.
O vinho liga na perfeição com o prato; equilibrado e constante para não tirar sabor ao prato.

2. Madeira Malvasia 10 Anos, Henriques & Henriques

Acompanha um prato inspirado na história da “Alice no País da Maravilhas”. Com todo o espectáculo inerente... Uma terrina de língua de vaca com aquela magnífica gordura italiana e cogumelos em cima de um “ovo” de nabo. Depois, uma sopa em forma de relógio: uma redução de molho de codorniz (um processo de 7 dias) que no final é envolvida em folha de ouro. O empregado mistura com água quente numa chávena e faz o favor de encher o prato. Um prato forte que vai buscar ao doce do nosso vinho o equilíbrio necessário.

Neste link, dá para ver o programa onde o próprio Heston Blumenthal explica este último prato."

 

Continuem a comer o mundo e continuem a enviar postais. E já agora obrigado pela missiva pró-Mesa Marcada no vosso blogue

 

Nota: para os mais desatentos o Fat Duck, de Heston Blumenthal, é um restaurante 3 estrelas Michelin. Para além desse pequeno detalhe há vários anos que é considerado por um painel mundial de convidados da revista The Restaurant, como o 2º melhor restaurante do mundo – na famosa lista encabeçada pelo El Bulli de Ferran Adriá.

 

(a propósito desta lista encontrei no site esta notícia sobre o Peixe em Lisboa. Andas a trabalhar razoavelmente bem, Duarte :)

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:50


1 comentário

Imagem de perfil

De Caravaggio a 10.03.2010 às 23:37

Que sorte que vocês têm. Comem onde querem, o que querem, bebem do que querem e sempre Á BORLIÚ! Também queria.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Comentários recentes

  • Miguel Pires

    Oops, já corrigido. Agradeço o reparo.

  • Martinho Cruz

    Tudo bem. Vega “Cecília” é que me ultrapassa.....

  • Anónimo

    Esta é uma boa notícia para esta altura do Natal.....

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...