Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um tártaro e um braseado de barriga de atum

por Miguel Pires, em 26.03.10


 

 

 

Não há como acabar a semana em beleza, com uma vista ao Mercado 31 de Janeiro (Saldanha, Lisboa) pela manhã. Não foi uma visita completamente ao acaso. Na verdade já ia com a ideia fisgada de conseguir arranjar um lombinho de atum para o almoço. Só não estava à espera (embora acalentasse alguma esperança) que os olhos batessem de frente com um naco da barriga, a parte mais saborosa deste peixe - disputada por uns, subvalorizada pela maioria, segundo a informação de Açucena Veloso, que tem uma das melhores bancas de Lisboa.

Chegado a casa entusiasmado e após alguns telefonemas para partilhar o achado, não foi difícil convencer a Luísa e a Margarida a tão tremendo castigo.

Ora vamos lá ver se consigo aproximar-me das descrições do João Pedro Diniz, o mestre destas coisas: Consegui uma de 100 Maneiras de o fazer e pus em prática outra que tinha em mente. Cortei a peça em duas e com a primeira levei a cabo as instruções básicas para um tártaro que o Ljubomir me enviou por sms (não se apoquentem, não há aqui privilegiados, o moço é generoso por natureza). Cortei a peça em pedaços e piquei-a com a faca tentando imitar os gestos dos mestres do Aya. Fiz o mesmo a uma chalota, a um pedaço de gengibre e a um talo de cebolinha. Depois envolvi tudo, deitei-lhe um fio de azeite e um ‘splash’ de molho de soja. Com a outra parte do naco dei-lhe com o maçarico (dito) do creme bruleé até o brasear de todos os lados. Previamente cozi umas batatinhas novas, cortei-as em quatro, juntei-lhe cebola rouxa e o interior dos talos e das folhas de um aipo, ambos cortados grosseiramente. Juntei-os às batatas, cortei o atum braseado em tiras de meio centímetro e coloquei-as em cima, como se vê na foto. Um Soalheiro 2005 que descansava na cave fez companhia ao repasto.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:48


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge Nunes a 27.03.2010 às 10:52

Parabéns pelo post e pela receita. Fotos que fazem salivar.
Sem imagem de perfil

De Joao Pedro a 29.03.2010 às 22:58

Belo atum, que inveja! Que pena as receitas tradicionais de atum arrastarem sempre o pobre bicho para as securas do "bem passado".
Assim, quase vivo, é que ele é bom

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Comentários recentes