Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Restaurante Umai

por Miguel Pires, em 02.09.10

Fundação Oriente

 

Numa altura em que uma boa parte dos restaurantes chineses de Lisboa foram transformados em (pseudo) japoneses, é bom saber que há locais onde a obra do mestre não se confunde com a filha do mestre de obras.

O Umai não é propriamente um restaurante japonês, embora a carreira e a reputação do seu proprietário e Chefe, Paulo Morais, (com passagens pelo Midori, Hotel Penha Longa e pelo sushi-bar na Bica do Sapato) esteja muito ligada à gastronomia deste país. No seu anterior espaço, QB-Essence, em Oeiras, Paulo Morais e a sua mulher, Anna Lins, já expandiam a sua cozinha a outros países asiáticos. No entanto, é neste novo projecto de pequena dimensão, numa rua meio escondida próxima da Assembleia da República, que o conceito está mais afinado. Ao almoço os menus são mais simples e económicos (entre 10€ e 18€), tendo como base uma comida de rua: dim sum, vários tipos de caril, massas orientais e, como não poderia deixar de ser, sushi. Ao jantar predomina o ‘finger food’ numa apresentação mais sofisticada e o preço médio anda na ordem dos 30/35€, com vinho.

Não há um menu de degustação mas sugiro vivamente que façam como muitos clientes: deixem a escolha ao critério do Chefe. Das duas vezes que o fiz, dei-me muito bem: 10 mini-pratos (entre clássicos e interpretações) num desfile variado entre Japão (em maioria), Vietname, Índia, China e Tailândia. É difícil de destacar o melhor deste menu equilibrado e sedutor, onde o desafio aos sentidos do gosto são uma constante. A maioria são sabores frescos e leves bem adaptados à época do ano. No entanto, não se pense em minimalismos. Com excepção do Ussusukuri (umas tiras de peixe cortadas finamente e servidas sobre gelo - uma das formas mais simples de percepcionar o sabor do pescado no seu estado mais puro), houve uma profusão de ingredientes em tudo o que nos foi apresentado. Se me dissessem que me queriam servir vários tipos de sushi onde entram - para além do arroz e da alga nori - salmão, atum, camarão, queijo creme, manga, coentros, molho doce de miso e, ainda por cima, num dos casos, o rolo é passado por polme e frito... puxaria logo da pistola! Mas em vez das salganhadas que se encontram por aí, encontramos no umai uma série de contrastes e conjugações que surpreendem e resultam muito bem, como por exemplo: no rolo de papel de arroz com camarão, alface, manga e ervas aromáticas; nas cornucópias de sésamo com caranguejo real e molho de wasabi; no cestinho won ton, com manga, cebola roxa e coentros; ou no peixe assado em folha de bananeira - um prato que usa várias especiarias originário do norte da Índia. Simples mas a não perder, também, a tempura de caranguejo de casca mole, onde tudo se come (trata-se de um crustáceo sem esqueleto interno e que apresenta uma carapaça exterior  ainda pouco desenvolvida quando é apanhado). De sobremesa poderia ter vindo algo mais estimulante. No entanto, dado o calor destes dias e tudo o que se comeu antes, a degustação de gelados (framboesa, tangerina e morango: cremosos, fruta bem definida e açúcar q.b.) com crocantes de sésamo acabou por ser acertada.

Nas bebidas há que destacar a cerveja japonesa à pressão, kirin, e uma carta de vinhos onde predominam os brancos e onde é possível escolher um espumante – uma das bebidas que melhor se conjuga com este tipo de comida – por um óptimo preço, como é o caso do que escolhemos, o Cremoso de Filipa Pato (12€).

O serviço foi correcto embora, por estranho que possa parecer, a cadência da chegada dos pratos pudesse ter sido mais lenta.

É bom encontrar o Paulo Morais e a Anna Lins num momento alto da sua criatividade. De todas as instituições dedicadas ao oriente existentes em Lisboa esta é sem dúvidas a minha Fundação. E, já agora, por 84€ (o preço desta refeição para 2 pessoas) não conheço muitos sítios, a este nível, onde se coma tão bem.

 

Tataki de atum

 

swing

  

carangueijo de casca mole frito

  

 Ussusukuri ( tiras de peixe cortadas finamente e servidas sobre gelo

  

Degustação de gelados (framboesa, tangerina e morango ) com crocantes de sésamo

 

 

 

Contactos: Rua Cruz de Poiais, nº 89 1200-136 Lisboa

Tel: 21 3958057; 919858680 ; restauranteumai.blogspot.com ;

 

Reserve mesa através do site de reservas online, BestTables

 

Texto publicado originalmente no suplemento Outlook do Diário Económico em 28 Agosto 2010

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:44


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Tiago a 02.09.2010 às 14:57

Tudo verdade.
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 02.09.2010 às 15:55

Pois, não há qualquer dúvida. O Umai é um dos melhores restaurantes de Lisboa em termos absolutos (e não apenas o melhor "oriental").

Neste momento é, a par do De Castro Elias, o restaurante as que mais vezes vou (ainda 6ª feira passada lá estive). E vou muito menos do que gostaria.
Sem imagem de perfil

De Abílio Neto a 04.09.2010 às 10:09

Miguel,

Certeiro. Tenho de voltar.

Abr.,

An

PS: Tinhas razão nos preços do Ocean.

Comentar post



Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Setembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Comentários recentes

  • Joao Fernandes

    Eu trabalho com mangalitza na Hungria, neste caso ...

  • João Faria

    Há uns tempos deparei-me com uma imagem do marmore...

  • Bruno

    Interessante - moro em Londres e não conhecia o Ta...

  • Duartecalf

    Mais uma boa notícia. É sinal de que a nossa gastr...

  • André

    Já para não falar no efeito pernicioso que esta "g...