Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma andouillette segundo Miguel Esteves Cardoso

por Miguel Pires, em 14.11.10

Foto 'emprestada' daqui

 

Domingo de preguiça, e a oportunidade de pôr algumas leituras em dia. Soube-me muito bem abrir o Fugas (Público) e verificar que o Miguel Esteves Cardoso (MEC) voltou a escrever sobre comida, no seu estilo ímpar. Umas boas gargalhadas para contrariar a meteorologia desta manhã do 'parece que faz sol mas não sabemos muito bem'. A propósito da sua recente visita a Paris, e à volta de uma andouillette, escreve MEC: "A primeira coisa que comi quando cheguei a Paris foi uma salsicha fedorenta cujo usufruto tenho conseguido evitar há mais de 40 anos, tal era o nojo. Mas tinha chegado à altura. Não se pode dizer que se conhece a cozinha francesa sem ter comido uma andouillette. Assim de chama a salsicha de tripa de porco que cheira a cocó e a xixi. Os apreciadores gabam-lhe o aroma 'agrícola'. Mas não é a estrume que cheira - isso é que era bom. É a merda". E continua MEC, "Foi no mais encantador bistrot, o Chez Marcel, que efrentei o fumegante cagalhão. No meu cérebro, as partes primitivas entravam em choque comas mais evoluídas. Sabia que não havia fezes nenhumas naquela salsicha. Tinha estudado a maneira higiénica e cuidadosa com que tinha sido produzida. Respeitava o gosto daqueles que gostam dela. A começar pela Association amicale des amateurs d'andouillettes authentiques que tinham diplomado a minha salsicha com cinco ás. E não havia dúvida (nem desculpa) que estava à minha frente uma andouillette AAAAA. Contra estas informações sensatas gritavam os meus sentidos: "é intestino de porco! Cheira a merda! Vais ficar doente! Come outra coisa! Ou Foge!  e continua mais à frente..."é muito, muito difícil discutir com o nosso próprio nariz , quando aquilo que propõe pôr na boca cheira àquilo que sai do outro buraco. Para além do nojo , é uma redundância", no final, já em jeito de conclusão refere: "tinha chegado a Paris com uma lista enorme de coisas que nunca tinha provado. A andouillette ensinou-me que aquilo eram afazeres e não prazeres. Desfiz-me de todas as tarefas e, a partir daí, segui o meu nariz. Restitui-lhe, juntamente com os olhos, a tutela da minha barriga. E comi lindamente". Depois segue para aquilo que mais gostou, os queijos, numa excelente descrição que aconselho a leitura.

 

Cheira-me que a esta hora a brigada francesa do Guincho já deve estar a caminho de Colares para desafiar Esteves Cardoso para um duelo. Será que o Chefe Vincent irá tratar-lhe da saúde como faz ao polvo? ("Para o servir quente prefiro cozê-lo dentro de um tacho, a seco. Ele vai deitar a sua própria água, deixa-se 40 minutos em pequena eboluição e pode servir-se logo").

 

P.S. Ainda no Fugas, David Lopes Ramos gostou da 2780 Taberna, e eu (como sempre) gostei do que ele escreveu. Assim como também gostei da critica de Luís Antunes, na Revista de Vinhos, ao Feitoria do Hotel Altis Belém.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:57


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Paulina a 14.11.2010 às 19:38

Nem tudo agrada a todos... eu gostei tão pouco do artigo do MEC que nem uma gargalhada consegui dar.

Quanto ao do DLR sobre a Taberna 2780 gostei muito, sou uma grande admiradora do que eles fazem. E sobretudo da forma como fazem.
Sem imagem de perfil

De Eduardo Castela a 16.04.2013 às 19:18

Boa Tarde,

onde se pode comer uma Andouillette em Lisboa ? Normalmente encomendo a um amigo de de Lyon juntamente com arenque fumado. Não consigo encontrar ambos. Podem ajudar-me ?


Obrigado
Cumprimentos
Eduardo Castela
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 17.04.2013 às 08:17

Caro Eduardo

Segundo a informação de um amigo meu francês "encontra-se andouillette, hareng fumé et outras especialidades francesas no Leclerc de Sao domingo de Rana. Perto da portagem da A5 Cascais"
Sem imagem de perfil

De Eduardo Castela a 17.04.2013 às 13:48

Muito Obrigado.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Evelise Borges a 10.07.2013 às 22:51

Quem é francês e ou habituou-se a comer a Andouillette desde criança, acredito que possa vir a gostar, até porque gostos não se discutem.
Acho q o MEC tem toda a razão e fosse em Portugal, a ASAE, que qualquer dia nos põe a comer sardinhas cozidas e embaladas em vacuo, já nos tinha proibido de comer semelhante coisa. A Andouillette é simplesmente IN TRA GA VEL!!!

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Comentários recentes

  • Miguel Pires

    Oops, já corrigido. Agradeço o reparo.

  • Martinho Cruz

    Tudo bem. Vega “Cecília” é que me ultrapassa.....

  • Anónimo

    Esta é uma boa notícia para esta altura do Natal.....

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...