Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Muito se tem falado de estrelas michelin nestes últimos dois dias e, sobretudo, da perda do Eleven. Mas houve uma injustiça que só amiúde se ouviu falar: a não atribuição da estrela a Leonel Pereira.

Este ano acompanhei de perto o seu trabalho: fiz várias refeições no Panorama e vi-o em grande forma no Peixe em Lisboa. Produziu um trabalho para a Up (revista da Tap) que coordenei e tivemos oportunidade de conversar variadíssimas vezes.

Leonel Pereira é um profissional muito experiente (com passagens por França, Itália e, sobretudo, pelo  Brasil) e consegue reunir qualidades que se materializam naquilo que a sua cozinha é hoje: uma cozinha de produto, sofisticada e arrojada qb. Uma cozinha equilibrada, de grande sensibilidade nas conjugações, colorida, cosmopolita mas também de terroir - é que ele nasceu e cresceu na terra e esse passado reflecte-se no que faz. Leonel domina as técnicas clássicas mas não esconde gosto por experimentar e de arriscar. De utilizar as novas técnicas para chegar onde quer.

Os 3 anos que já leva no Panorama e no Hotel Sheraton Lisboa permitiram-lhe ganhar consistência e evoluir conceptualmente com segurança. Conseguiu reunir uma boa equipa na cozinha e, na sala, que era sem dúvida o elo mais fraco, a melhoria foi muito evidente. Comparado com os restaurantes com um estrela michelin em Portugal, talvez só perca para o Tavares e para o Fortaleza do Guincho.

 

Como dizia alguém num dos muitos comentários que tenho lido: para o ano há mais. Eu diria antes: amanhã há mais. Há mais clientes para servir.

 

 

 

 

 

 

As fotos são do fotógrafo Paulo Barata e foram tiradas para o trabalho da Up que referi acima.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:31


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Vicente Themudo de Castro a 28.11.2010 às 05:27

Miguel,
Concordo contigo em vários aspectos e o titulo não poderia estar mais correcto, mas quanto às pessoas não falarem - aí discordo.
Tenho acompanhado os diversos fóruns, jornais e revistas e todos são unânimes no choque da estrela que se foi! Mas é igualmente falado, talvez sem o mediatismo do ponto anterior, as três estrelas que escaparam, e aí o Leonel é sempre referenciado.
Eu não tenho pudor em dizer que neste momento se há restaurante e pessoa que merece uma ou mais estrelas é o Panorama do Chefe Leonel Pereira.
Caro chefe para o ano todas as injustiças vão ser (espero eu) reparadas e assumidas.
O Feitoria do José Cordeiro, o Bocca do Alexandre Silva e o Panorama de Leonel Pereira são os casos que falo!
Boa Miguel por teres levantado a Lebre.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Silva a 28.11.2010 às 21:15

Obrigado Vicente pela parte que me toca. Também eu fiquei desapontado, no que respeita à não atribuição de estrelas a alguns espaços de restauração nacionais. Contudo quero realçar que alguns críticos Portugueses reconhecem que a cozinha do Bocca não tem efectivamente, trabalho, maturidade e credibilidade suficiente para alcançar tal dístico.
Eu estou de consciência tranquila, assim como acredito que o Chefe Leonel e o João Rodrigues também estejam, no que respeita ao trabalho que desempenham nas suas cozinhas, falo do Panorama e Feitoria.
Tanto eu como a minha equipa passamos demasiado tempo dentro da cozinha, para sermos tratados como miúdos, e para dizerem que não temos ou tenho consistência suficiente para me ser reconhecido, que pratico uma cozinha de Autor, e acredito que como eu existem muitos mais com o mesmo problema.
Acho que está na altura de colocarmos a mão na consciência e começarmos a ser mais justos, porque Se cá não o somos, porque razão é que quem não tem nada a ver connosco têm de ser?
Sem imagem de perfil

De cristina a 28.11.2010 às 15:09

citação do blog Salsa de Chiles "JAC, mis experiencias en el ELEVEN nunca han sido demasiado buenas, aunque reconozco que como conjunto de restaurante (sala, bodega) está a muy buen nivel. Pero la cocina de Koerper me parece anticuada y aburrida. No me gusta que a nadie le quiten la estrella, pero no es esta por la que yo reclamaría. Creo que en Lisboa hay sitios que sí la merecen, empezando por PANORAMA, de Leonel Pereira."
http://www.abc.es/blogs/gastronomia/public/post/los-claroscuros-de-la-michelin-7194.asp?pagina=2#AncComentarios
Sem imagem de perfil

De Paulina Mata a 28.11.2010 às 20:03

Tinha esperanças que o Panorama conseguisse uma estrela este ano. Considero injusto não a ter tido, acho que mais do que a merece.
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 29.11.2010 às 10:54

Olhem, subscrevo a 100% o comentário do blog "Salsa de Chiles" aqui transcrito.

Devo dizer uqe para a beleza e conforto da sala o guia tem uma outra classificação, a dos "talheres". E aí creio que o ELeven tem uns merecidos 3!

Mas as estrelas premeiam apenas e só a qualidade a comida.
Sem imagem de perfil

De telmo moutinho a 29.11.2010 às 17:14

qualidade e consistência ainda nao é o segredo pelos vistos. lamento por quem perdeu e por quem ainda nao a ganhou. continuem confiantes e bem como até hoje que ela chegara de certeza .
Sem imagem de perfil

De Jorge Nunes a 29.11.2010 às 17:55

De facto a sala do Eleven é fabulosa, das melhores, senão mesmo a melhor onde já entrei.
Tenho seguido atentamente as reacções aqui no Mesa Marcada à perda da estrela pelo Eleven, e tenho visto que a maioria das pessoas que têm comentado são pessoas ligadas ao meio de alguma forma, e parece-me que só se está a ver a questão apenas por um dos lados, e a esquecer-se um pouco o lado do cliente, que paga imenso dinheiro por uma refeição e que no fim não sai satisfeito. Infelizmente isso aconteceu no Eleven, podem ser situações pontuais, dias maus todos temos, mas isso é o suficiente para o Michelin retirar a estrela, por muito que nos custe.
Para mim mais grave que a perca da estrela, foi a forma como Portugal foi ignorado na cerimonia. E se a isso juntarmos este "Cozinha portuguesa: Despretensiosa, indiferente a modas - e quase invisível" do Financial Times, aí sim, temos muito que pensar.

Cumprimentos,
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 30.11.2010 às 02:02

Concordo muito consigo: há um lado emocional na reacção à perda do Eleven por parte das pessoas do meio (nas quais me incluo); e de facto o desprezo do Guia Michelin pelo nosso país (ou a constatação da nossa irrelevância) é ainda mais desagradável: os inspectores são espanhóis, o lançamento é em Espanha; tiram-nos estrelas; e não atribuem a restaurantes de idêntica ou qualidade superior a outros que têm. Enfim... lá estou eu a reagir emocionalmente :/
Sem imagem de perfil

De Anibal Cabral a 30.11.2010 às 12:51

Vala ( Enfim... lá estou eu a reagir emocionalmente ) a verdade vem ao de cima , porque dar tanta importancia aos senhores do michelin se eles nos ignoram ainda por cima vejo chefes portugueses que dão muita importancia aos espanhois veja-se como eles nos tratam se temos consciencia de que os nossos CHEFES E RESTAURANTES tem qualidade para que se faça em PORTUGAL um serviço igual ou superior a que muitos restaurantes que tem as referidadas estrelas para que lhes dar tanta importancia um dia eles michelin verão que aqui neste canto da europa existe uma grastronomia que é das melhores do mundo e que damos valor aos nossos produtos aos nossos chefes e que quem cá esta e quem nos visita sabem ciomer com qualidade , deixem lá as estrelas façamos um trabalho igual ou ainda melhor doque eles fazem.
Sem imagem de perfil

De Nuno Santos a 30.11.2010 às 20:45

Estavam à espera de quê? Como diz o provérbio, quem parte e reparte...
Além disso, há outro factor menos perceptível mas que tem, na minha opinião, muita influência. Ao contrário de muitas regiões espanholas -- com especial ênfase para a Catalunha e o País Basco -- nós estamos geografica e culturalmente (incluindo etnicamente) muito afastados do centro da Europa e, na gastronomia, as diferenças são nítidas. Por exemplo, a pastelaria: em Madrid e Barcelona é igual a Paris, Bruxelas, etc., mas aqui é muito diferente. Outro exemplo: nós não temos a tradição quotidiana da entrada seguida de prato. Aqui, normalmente, de entrada, come-se sopa (obviamente isso não invalida que uma vez por outra o português coma uma entrada quando vai a um bom restaurante ao jantar ou ao fds, mas não no dia-a-dia). Outro grande exemplo: os acompanhamentos. Nós apreciamos pratos .. eu não diria mais ricos ou mais equilibrados ... em que o peixe/carne divide a primazia com arroz, batata ou massa. Na Europa (pelo menos a central), como é sabido, não é bem assim. E existem muitas outras situações que evidenciam a nossa especificidade mesmo relativamente aos outros países ditos latinos ou mediterrânicos, incluindo a Espanha e sobretudo as suas regiões mais "europeias", que são precisamente (não há coincidências) as mais valorizadas pelo Michelin.
Moral da história: primeiro, é frustrante tentar competir segundo critérios que são estranhos à nossa cultura gastronómica (não quero naturalmente tirar mérito a quem decide competir ou obtém a(s) estrela(s) porque incorporou esses critérios, nem desvalorizar o respectivo interesse profissional ou mesmo económico; estou a falar em termos nacionais); segundo, devemos desvalorizar a importância destas estrelas, sob pena de desenvolver um estúpido complexo sem qualquer correspondência com a realidade. Acima de tudo, porque somos um povo que, embora aberto ao exterior, tem uma relação de grande prazer com a sua cozinha (e os seus restaurantes) e, neste capítulo (e sem entrar em outros mais subjectivos), não devemos temer comparações com ninguém.

Sem imagem de perfil

De Jorge Nunes a 01.12.2010 às 21:57

As injustiças no Michelin não são de agora, nem exclusivo nosso. Os próprios espanhóis, ano após ano, queixam-se disso, e lá com muito mais ruído. Isso faz parte do jogo, e queiramos ou não, esse é o jogo que todos querem jogar.

Cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Barbara Santich a 07.12.2010 às 07:44

To Miguel Pires

this is the only way I can find to ask a question which I hope you can answer. I understand you were one of the judges of the Pasteis de Nata, and I would very much like to know the criteria by which the pasteis were judged. Can you please reply to my email address, barbara.santich@adelaide.edu.au

merci, Barbara

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Comentários recentes

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...

  • Anónimo

    isso mostra exatamente como você e quem escreve es...

  • Anónimo

    Nos Açores sempre se comeram algas. As famosas "To...

  • Duarte Calvão

    Acho que não leu o artigo do El País com atenção. ...