Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Koschina & ‘Portuguese’ Friends

por Miguel Pires, em 18.01.11

 

11 pratos, 11 vinhos, 100 convivas: 1100 pratos. São números que se destacam da primeira noite do jantar, da Nespresso, que celebrou o inicio da 5ª edição do Tribute to Cláudia – International Gourmet Festival. Foi o dia dos ‘portugueses’. O dia que juntou, pela primeira vez, o maior número de Chefs com estrela Michelin a trabalhar em Portugal. Foi intenso o rodopio entre a cozinha e a sala com o espírito de convívio e celebração entre os comensais a encortar a percepção do tempo, num jantar que durou cerca de seis horas.

A noite a abriu com ‘sapateira e caviar’, de Hans Neuner, um exercício de apuro estético a despertar os sentidos. Seguiram-se-lhe uma terrinade foie gras com chocolate, compota de laranga e  brioche de gengibre, de Koerper. Depois foi a vez do anfitrião Koschina expressar uma vertente mediterrânica que lhe é menos conhecida, com um ‘toro’ de atum (cozinhado), tomate em várias texturas, azeitona esferificada, abacate (mousse) e mangericão. Depois tivemos a sinfonia de lavagante de Benoit Sinthon, um dos mais frescos e conseguidos pratos da noite; seguida de uma evocação ao Brasil, por Henrique Leis, com a vieira marinada sobre uma galeta de mandioca (pena que esta tivesse seca demais). Albano Lourenço trouxe o festival de novo para o lado de cá do atlântico, com um salmonete com foie gras, crosta de broa e trufa e, José Avillez, apresentou o seu ‘ovo de ouro com aromas da terra’ - um dos pratos que mais entusiasmou os presentes na sala. Vincent Farges serviu um pregado coberto com trufa e jus de vitela, uma marca francesa harmoniosa mas de contrastes fortes, enquanto Sigi Danler levou-nos para o eixo da Europa com o seu fiambre de coelho e espargos. Quando já na parecia haver espaço para mais, Cordeiro, em dupla com Koschina, apresentaram uma fabulosa composição de borrego com uns ravioli de alho negro marcantes. A encerrar Vítor Matos conduziu-nos a um Douro cosmopolita com um panettone (em forma de rocha), gelado de uva Sousão e sabaione de Vinho Porto. Esta sobremesa foi acompanhada de um LBV da Quinta Nova, o único vinho português numa noite em que o escanção Arnaud Vallaud, grande defensor dos vinhos nacionais, quis deixar a provocação: “Chefs ‘portugueses’, vinhos estrangeiros”.

 

Sinfonia de Lavagante, Tomate e Abacate, com Vinagreta de Tapenade de Benoit Sinthon

 

Ovo de Ouro à 'Avillez' com Aromas da Terra de José Avillez

 

Composição de Borrego com Molho Mediterrânico e Árabe (Dieter Koschina/J Cordeiro)

 

 

 

(texto publicado no dia 15 de  Janeiro na revista do Tribute to Claudia/International Gourmet Festival 2011 que decorreu no Vila Joya aentre 14 e  24 Janeiro . Fotos de Vasco Célio/F32 )

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:06


13 comentários

Imagem de perfil

De Miguel Pires a 18.01.2011 às 02:25

Dos Chefes convidados não estiveram presentes Willy Kruger do Willie's substituido por José Cordeiro do Feitoria, nem Torsten Schulz do São Gabriel. Joachim Koerper foi convidado antes de perder a estrela no Eleven
Sem imagem de perfil

De Roh a 18.01.2011 às 11:28

Miguel, alguma coisa se falou sobre a saida do Avillez do Tavares? Tens alguma informação sobre o assunto?
Abraços e muita inveja da minha parte.

Continua o bom trabalho.

Roh
Sem imagem de perfil

De Jorge Nunes a 18.01.2011 às 11:46

Mais um Chefe português estrelado. Parabéns Nuno Mendes pela primeira estrela para o Viajante.
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 19.01.2011 às 08:29

Miguel o relato do ano passado foi mais em cima do acontecimento com imensas fotografias. Que se passa este ano? Perdeste a máquina?
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 19.01.2011 às 10:40

Olá Zé Tomáz

Continuo em cima do acontecimentos e tenho textos e fotos de tudo como no ano passado. Só que estou com muito mais trabalho pelo que não me tem sido possível actualizar o blogue como gostaria. Mas irei fazê-lo apenas não sei a que ritmo
mp
Sem imagem de perfil

De João Donga a 19.01.2011 às 15:33

Vou lá estar no dia 23 para o jantar do Chef Hans Van Wolde. Caso esteja lá nesse jantar gostaria de ter o prazer de o conhecer pessoalmente.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 25.01.2011 às 11:31

João

só agora reparei neste seu comentário. Presumo que não nos tenhamos conhecido. O jantar do Van Wolde não tendo sido dos melhores jantares, não deixou de ser interessante.
Sem imagem de perfil

De João Donga a 26.01.2011 às 09:42

De facto não estivemos juntos. Mas tive a oportunidade de estar na excelente prova de vinhos comandada pelo seu colega Rui Falcão. Eu já não tinha grandes expectativas com o jantar e por isso não me senti muito defraudado. Presumo que o interesse a que se refere foi a parte em que o Chef esteve a pôr música :)
Sem imagem de perfil

De Jorge Nunes a 20.01.2011 às 08:58

Esperava maior originalidade por parte do José Avillez.
Fui só eu que fiquei com esta sensação?

Cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Raul L. a 22.01.2011 às 23:26

É oficial a saída de José Avillez do Tavares:
http://www.joseavillez.pt/#/pt/jose-avillez/biografia

Muitas felicidades para os próximos passos! De certeza que serão bem sucedidos!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.01.2011 às 12:13

Aguma coisa me diz que o silêncio da equipa da Mesa Marcada se deve ao facto de já terem conhecimento do futuro do JA mas não terem autorização para divulgar. Nós, leitores do MM, compreendemos, mas logo que puderem, queremos saber em 1ª mão!
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 25.01.2011 às 11:52

O Manuel Alegre acho que vai continuar a apanhar robalos na Foz do Arelho. Quanto ao JA (o pronto a comer do Avillez ) também acho que vai continuar a vender arroz de pato. Mas se soubermos de mais alguma coisa daremos a informação. Por isso fique descansado, Sr. Anónimo.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 25.01.2011 às 11:44

Nesta azáfama toda por causa do Festival do Vila Joya nem me deu muito tempo para falar sobre a saída de José Avillez , do Tavares. Acima de tudo considero uma grande perda para a cidade e para o Tavares. Para Avillez deve ter sido um momento triste e difícil, depois de tudo o que conquistou. Mas rapidamente há-de recuperar e, se conseguir manter o mesmo nível, a estrela acompanhá-lo-á. Já o Tavares...

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...

  • Anónimo

    isso mostra exatamente como você e quem escreve es...

  • Anónimo

    Nos Açores sempre se comeram algas. As famosas "To...

  • Duarte Calvão

    Acho que não leu o artigo do El País com atenção. ...