Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Andreas Caminada - O príncipe (quase) perfeito

por Miguel Pires, em 23.01.11

 

 

 

 

 


Não há um menu impresso como nos jantares dos dias anteriores, mas sim um pequeno suporte onde é colocado um cartão com a descrição dos pratos há medida que estes vão chegando. No final os mesmos são recolhidos e colocados num pequeno livro junto com outros cartões contendo fotos de alguns pratos e também do seu restaurante (Schauenstein, perto da estância de neve de Laax, na Suíça). Os pormenores gráficos e o bom gosto imperam e  o que para uns não passará apenas de um detalhe, para outros será certamente parte de uma expressão de um conceito de cozinha criativa assente numa identidade muito visual. Esta parece ser a imagem de marca com que ficamos de Andreas Caminada antes de provar os seus pratos. Depois de o fazermos verificamos também a sua genialidade na forma como trabalha e conjuga os produtos (e até aceitamos a  sua pose de estrela de cinema).

 

Caminada trabalhou com o Chef alemão Claus-Peter Lumpp (do Bareiss, em Baiersbronn - 3 estrelas michelin), antes voltar à sua terra natal. Ascendeu ao topo rapidamente, tendo sido reconhecido pelo guia Gault-Millau como Chefe Revelação do Ano em 2005 e Chefe Cozinheiro do ano em 2008 e 2010. Neste ultimo ano foi ainda considerado o nº  30 da lista, The World's 50 Best Restaurants, da revista The Restaurant e recebeu a terceira estrela do Guia Michelin ficando para a história como o primeiro Chef suíço-alemão a receber o galardão.

 

Em quase todos os pratos do menu que  nos foi servido houve um produto base apresentado em 3 texturas diferentes. Por vezes como elemento principal, como no amuse bouche de foie gras (em terrina; em forma de lollipop, com maracujá; e batido com espuma e raspa de lima); outras vezes como actor secundário (com direito a Oscar): cenoura com o lagostim ou beterraba com truta salmonada;  ou ainda em versão 2x3: vitela em tártaro, em croquete e em moleja, com milho em maçaroca, em puré e emulsionado (excelente conjugação entre doce, ácido - das alcaparras do tártaro – e o sabor terroso único da trufa de Périgord). E o que dizer do admirável salmonete com cebola confitada e alho francês marinado e assado, ou da saborosa coxa de pombo panado, ou o peito do mesmo num ponto perfeito? O nível foi tão elevado que os últimos pratos - queijos com pão escuro de figos e amêndoa; e a sobremesa (gelado de nata azeda, manteiga de amendoim, fofo húmido e laranja marinada) acabaram por desiludir um pouco. Mas nada que ofuscasse uma refeição que foi digna da posição alcançada por Andreas Caminada no mundo da Gastronomia.

 

(texto publicado no dia 18 de  Janeiro na revista do Tribute to Claudia/International Gourmet Festival 2011 que decorre no Vila Joya aentre 14 e  24 Janeiro . Fotosde Vasco Célio/F32 )

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Rita Amaral Dias a 25.01.2011 às 20:00

E que festa no último dia! Quando descomprimiram todos após tão fabuloso desfile constelado... E um magnífico desfecho pela batuta do holandês Hans Van Wolde , na cozinha primeiro e noite dentro como DJ . Pelas 3h ou 4h (quem já conseguia dizer...?!): salsichas e pão acabado de cozer com pitada das mostardas de Koschina . Yami , yami .

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...

  • Anónimo

    isso mostra exatamente como você e quem escreve es...

  • Anónimo

    Nos Açores sempre se comeram algas. As famosas "To...

  • Duarte Calvão

    Acho que não leu o artigo do El País com atenção. ...