Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Salsa e Plágios (pouco) requintados

por Miguel Pires, em 03.02.11

 

 

 

 

 

Parte de dois textos sobre o Salsa e Coentros. Dois autores diferentes. Quatro anos a separá-los. Descubra as diferenças...

 

"O restaurante salsa & coentros, em Lisboa, abriu há um ano e as enchentes são a marca da casa. O segredo está na qualidade da comida, serviço e preços moderados. Num sector em que se cobram preços por vezes demenciais por uma comida sem alma, o salsa & coentros contrapõe uma oferta apaladada e produtos de qualidade.

Há restaurantes que acertam em tudo, até no nome. É esse o caso deste salsa & coentros. Salsa a indicar a sua ligação ao Norte, no caso Trás-os-Montes, de onde lhe chega um cabritinho de chupeta, uma tortilha de batata, como nunca comi em restaurante português e raramente em restaurantes de Espanha, bem como cogumelos, no tempo deles, que é este; coentros porque o essencial da ementa é de raiz alentejana.

Os seus proprietários eram caras conhecidas do restaurante Charcutaria, da rua do Alecrim, em Lisboa, casa de onde trouxeram um estilo de serviço atencioso e uma cozinha briosa, deixando para trás os preços caros. O salsa & coentros tem uma das melhores relações qualidade/preço de restaurantes lisboetas do seu estilo. Que se caracteriza pela utilização de produtos frescos e de qualidade, cozinhados de forma competente, o que lhes faz sobressair as cores, aromas e sabores que lhes são próprios." David Lopes Ramos in Publico, 2006

------------------ ºº -------------------------

"Situado em Lisboa, O restaurante salsa & coentros é daqueles restaurantes em que as enchentes são a marca da casa. O segredo está na qualidade da comida, serviço e preços moderados. Num sector em que se cobram preços por vezes excessivos por uma comida sem alma, o salsa & coentros contrapõe uma oferta apaladada e produtos de qualidade.
Há restaurantes que acertam em tudo, até no nome. É esse o caso deste salsa & coentros. Salsa a indicar a sua ligação ao Norte, no caso Trás-os-Montes, de onde lhe chega um cabritinho de chupeta, uma tortilha de batata e coentros porque o essencial da ementa é de raiz alentejana.

Os seus proprietários eram caras conhecidas do restaurante Charcutaria, da rua do Alecrim, em Lisboa, casa de onde trouxeram um estilo de serviço atencioso e uma cozinha briosa, deixando para trás os preços caros. O salsa & coentros tem uma das melhores relações qualidade/preço de restaurantes lisboetas do seu estilo. Que se caracteriza pela utilização de produtos frescos e de qualidade, cozinhados de forma competente, o que lhes faz sobressair as cores, aromas e sabores que lhes são próprios. Destaco os pratos de caça ( A perdiz que comi estava divinal) e a excelente carta de vinhos, que apoiada por preços sensatos, nos leva a provar mais do que um vinho.

Um conselho.............Não vá lá sem marcação de mesa, para não ter surpresas desagradáveis." Mário Silva in prazeresrequintados.blogspot.com

 

PS: Foto retirada daqui

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:54


15 comentários

Sem imagem de perfil

De Samuel Freire a 03.02.2011 às 16:38

Obrigado Miguel.

É muito importante desmascarar os burlões de qualquer domínio. A credibilidade é algo muito difícil de construir e que muito facilmente fica arruinada. Foi o que aconteceu com o autor e respetivo blogue que citou.
Sem imagem de perfil

De Laranjinha a 03.02.2011 às 18:00

Miguel,
Como se costuma dizer, pode-se enganar as pessoas durante algum tempo, mas não para sempre. Mais cedo ou mais tarde a verdade vem ao de cima e os plagiadores são identificados. No mundo dos blogues de comida então é impressionante a quantidade de bloggers que coloca receitas sem fontes, que diz que viu na blogoesfera, que retirou de um site mas que não se lembra! Enfim, é um bocadinho do Portugal que temos e da falta de exigência dos leitores.
Sem imagem de perfil

De Roh a 03.02.2011 às 18:26

Por isso eu acho que fazem falta mais blog que escrevam sobre comida e restaurantes, é que a julgar pelo que se vê e encontra por aí, a criatividade é coisas que não existe.

Uma verdadeira vergonha esse plágio. Completamente descarado.

Enfim.
Sem imagem de perfil

De bitoque a 04.02.2011 às 14:42

o texto é igual: é pena

a QUALIDADE e o PREÇO/QUALIDADE do restaurante está MELHOR :isso É MUITO BOM...

um bom exemplo de uma casa que não se deixou embriagar pelo sucesso e ganância.
Sem imagem de perfil

De Vicente Themudo de Castro a 04.02.2011 às 16:12

Miguel o tema não podia ser mais apropriado, já viste esta noticia?

http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=1774085&seccao=Media&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+DN-Media+%28DN+-+TVeMedia%29
Sem imagem de perfil

De Miguel Santos a 04.02.2011 às 18:00

Vicente,
Julgo que o assunto tratado no post do Miguel não possa ser comparável ao referido na notícia do DN.
Chamar plágio à reprodução de receitas? Parece-me excessivo. A este propósito sugiro a leitura deste texto http://ebocalivre.blogspot.com/2010/12/culinaria-como-common.html e de outros vários de um grande pensador gastronómico de língua portuguesa, Carlos Alberto Dória que me parece bastante esclarecedor.
Já o texto em causa não é um plágio é um verdadeiro assalto à mão armada!!

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 05.02.2011 às 00:04

Miguel Santos,

o artigo do link de Carlos Alberto Dória que colocou neste seu comentário é de facto interessante. No entanto apesar do que o autor diz sobre a não existência de direitos de autor nas receitas acho que eticamente o que a Mafalda Pinto Leite fez - a crer pela notícia - não é correcto. Mas também acho que não é de todo comparável ao plágio que menciono neste post .
Sem imagem de perfil

De isabel a 10.02.2011 às 13:18

a definicao d eplagio aplicavel a receitas de culinaria e' clara sobre esta materia:
http://www.suite101.com/content/plagiarism-and-recipe-writing-a319324
Sem imagem de perfil

De Mário Silva a 04.02.2011 às 23:24

Boa Noite,

Sendo a pessoa co-responsável e servindo de exemplo para a escrita deste post, quero somente pedir desculpas a todas as pessoas que se sentiram ofendidas com a postagem que fiz no meu blogue, sobre o referido artigo.
O meu acto de ter copiado grande parte do texto do jornalista David Ramos, não teve a noção da minha pessoa até hoje, da injúria e do mau acto que pratiquei, particularmente com o Sr. Davi Ramos até ser interpelado por esta situação incómoda que criei.

Assim, pelo mais uma vez sentidas desculpas, particularmente ao Sr. David Ramos, ao Restaurante Salsa & Coentros e a todas as pessoas que ofendi com a minha postagem.

Agradeço a postagem deste comentário da vossa parte, se o entenderem.

Cumprimentos

Mário Silva
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 05.02.2011 às 00:22

Caro Mário Silva,

Confesso que me surpreendeu. Normalmente numa situação idêntica a atitude é a fuga cobarde.
O que fez é lamentável. No entanto fica-lhe bem ter vindo retractar-se.
Sem imagem de perfil

De Mário Silva a 05.02.2011 às 00:57

Boa noite Sr. Miguel Pires, Dado que me deu oportunidade de retractar o meu acto irreflectido inconsciente, irei agora apagar o post colocado, para que no mínimo atenue a minha pessoa e o meu sentimento de angústia pelo sucedido. Cumprimentos. Mário Silva.
Sem imagem de perfil

De António Moura a 05.02.2011 às 20:16

Lendo os comentários de todos, a este post, apetece-me dizer: há malta com muita lata !
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 10.02.2011 às 16:15

António, em Portugal, a lata, ainda mais do que o crime, compensa!
Sem imagem de perfil

De Abílio Costa a 15.02.2011 às 12:24

Vi, com um certo agrado, o que já venho verificando há anos: alguns "críticos" revezam-se a copiar, de ano para ano (e, em alguns casos, de uns para os outros...) o que se encontra escrito acerca de um (ou vários restaurantes). É um despudor que deveria ser apontado e confrontar esses "senhores" com a realidade. Situação mais grave já foi, por mim, detectada: num caso, à data da crítica, o restaurante já se encontrava fechado há meses e a crítica foi copiada e, noutro caso (conheço perfeitamente o restaurante e o proprietário), o cardápio não só não apresenta o que o crítico indica, como alguns pratos (de cozinha regional portuguesa) já nem sequer são feitos, porque ninguém os pede...Mas, o que acontece aqui, começa a verificar-se nas críticas de vinhos, em que, mudando a pontuação e escolhendo os sinónimos, vai dar tudo ao mesmo. Poderia mesmo apontar casos de absoluta falta de ética em que o crítico chega a um local para fazer uma prova vertical, deixa a mala do carro aberta e, quando regressa, horas depois, de a mala está "aviada" as críticas reflectem o facto...e, se continua vazia, as notas de prova igualmente reflectem o facto. A meu ver, é absolutamente necessário confrontar esta "gente" com estes factos para ver se ainda se consegue retomar algum do rigor anteriormente existente.
Sem imagem de perfil

De sandra a 30.01.2012 às 12:33

Só para quem dúvidas em relação a plágio ou a dizer que um trabalho de outrem é dele, aqui fica a definição do Wikipédia para tirar as dúvidas.
O plágio é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc. ) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No acto de plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma. Agora para aqueles que gostava de ter capacidade para criar, escrever ou cozinhar mas não têm, olhem paciência. O que não está certo é aproveitarem o trabalho de quem se deu realmente ao trabalho de pensar e concretizar. Dito isto, por mais palavras bonitas que ponham para justificar que não é errado, é! Aliás é esta nossa permissividade , a contínua desculpa do coitadinho...ele não queria fazer ou dizer, e que está enraizada em nós é que faz com que neste País não haja justiça, que quem abusa não é acusado, quem comete crimes seja é perdoado etc. , etc. e como se diz na gíria quem se lixa é o mexilhão, neste caso os parvos que trabalharam.

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728

Comentários recentes

  • João Gonçalves

    Muito interessante. Reconheço que me sinto ignoran...

  • Anónimo

    Só para esclarecer que este comentário é meu. Artu...

  • Marcus

    Esperimente passá-las em farinha de arroz. Elas fi...

  • Miguel Pires

    Pois, eu gosto de comparar e de tirar ilações, sob...

  • Miguel Pires

    Anónimo?