Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aimé Barroyer no Tavares

por Duarte Calvão, em 01.03.11

 

Aimé Barroyer é o novo chefe do Tavares. Fica muito bem entregue o histórico restaurante lisboeta a este chefe francês, que tanto fez pela nossa cozinha nos mais de dez anos que esteve à frente do Valle-Flôr, no hotel Pestana Palace. Barroyer traz elementos próprios para a sua equipa. David Jesus, o antigo sub-chefe da equipa de José Avillez, que estava a assegurar a cozinha do Tavares embora os pratos da autoria de José Avillez tenham saído com o chefe, também vai sair agora. Vamos ver quando poderemos ter os pratos assinados pelo novo chefe. A melhor das sortes para Aimé Barroyer e vamos torcer para que Lisboa mantenha esta estrela Michelin. (Foto: chefesdecozinha.com)

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:54


22 comentários

Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 01.03.2011 às 17:01

Estás atrasado Duarte...

Lancei o "boato" no dia 24 de Fevereiro :) :) :) :)

http://forum.revistadevinhos.iol.pt/viewtopic.php?f=6&t=2177

http://novacritica-vinho.com/forum/viewtopic.php?t=9903

Um abraço e desejo as maiores felicidades ao Aimé
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 01.03.2011 às 17:28

A diferença, meu caro, é que aqui não se trata de um boato, mas sim de um facto. Aliás, nunca publico nada sobre boatos. Abraço
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 01.03.2011 às 17:33

Claro que sim, daí seres um critico REAL e não virtual...
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 01.03.2011 às 17:36

E amanhã jantamos juntos?
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 01.03.2011 às 18:24

Claro. Só falto se houver um terramoto, seguido de maremoto...
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 01.03.2011 às 17:57

Pessoalmente fico bastante satisfeito com a escolha, sendo como sou fã da cozinha do Chef Aimé Barroyer. Vamos ver como corre a experiência e a relação com os proprietários.
Sem imagem de perfil

De João Pedro a 01.03.2011 às 22:21

boas notícias
Sem imagem de perfil

De fernando aguiar a 01.03.2011 às 23:02

Alguém me esclarece, o Tavares não servia para o Avillez e serve para o Aimé? Muito estranho!!!!
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 02.03.2011 às 12:55

Serve para o Aimé desde que ele consiga ultrapassar os problemas que motivaram a saída do ZA
Sem imagem de perfil

De António Moura a 01.03.2011 às 23:35

e a sala, o serviço? Hummm
Sem imagem de perfil

De Lord Eastwood a 02.03.2011 às 14:30

Já estava ficando desanimado com o Tavares, um dos meus restaurantes favoritos, depois que ouvi críticas recentes à comida e ao serviço. Agora eu e um grupo de "irregulares" partiremos a Portugal na primeira semana de Maio , a experimentar restaurantes por uma semana. Voltaremos ao Tavares com certeza. E boa sorte ao Barroyer !
Sem imagem de perfil

De Tiago Alvim a 02.03.2011 às 23:22

Não deixe de visitar Cascais e o restaurante Porto de Santa Maria, uma referência Mundial da cozinha Portuguesa em peixe e marisco.
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 03.03.2011 às 09:18

O que é que o Porto de Santa Maria tem a ver com este assunto que estamos aqui a tratar?
Sem imagem de perfil

De Tiago Alvim a 03.03.2011 às 18:55

Caro José Tomás,
Caso não tenha reparado o comentário não era para si e nem era em relação ao artigo. Era simplesmente em resposta ao Lord Eastwood que se ler bem diz: "Agora eu e um grupo de "irregulares" partiremos a Portugal na primeira semana de Maio , a experimentar restaurantes por uma semana." Eu só fiz uma sugestão num blogue sobre Gastronomia...estou errado?
Penso que era bem perceptível o meu comentário.
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 04.03.2011 às 15:16

Caro Tiago Alvim,

As minhas desculpas, não percebi que era resposta ao comentário anterior. Devo esclarecer que nada tenho contra o PSM que considero o melhor restaurante de peixe de Cascais ,apesar de ser uma "ourivesaria", mas, o que é bom tem de ser pago, e a qualidade do PSM é imbativel.
Sem imagem de perfil

De Tiago Alvim a 05.03.2011 às 21:24

Caro José Tomás,

Eu sei que nada tem contra o PSM, realmente concordo consigo quando diz que o que é bom tem que ter o seu preço,mas olhe que o PSM não toca nos preços a mais de 14 anos e nem é o mais caro comparativamente com os seus vizinhos, até digo que está com excelentes preços (dentro do tipo de qualidade). Em relação a preços tem mais fama que proveito.
Um abraço
Tiago Alvim
Sem imagem de perfil

De António Moura a 07.03.2011 às 13:52

Caro José Tomaz
Uma ourivesaria???
Não percebo bem a comparação, mas tomara muitas ourivesarias terem a qualidade e a modernidade do PSM.
Sem imagem de perfil

De Lord Eastwood a 07.03.2011 às 10:29

Duarte e Alvim, obrigado pelos comentários. Gostaria de outras indicações de gastronomia em Lisboa e no Porto. Se este não é o lugar certo no blog para comentar sobre outros restaurantes, qual é, por favor?
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 07.03.2011 às 12:55

Nada a agradecer, caro Lord. Aproveito para esclarecer todos os que nos privilegiam com a sua visita que podem sempre fazer comentários no último post que publicarmos, mesmo que não tenham a ver com o seu teor, já que não temos um funcionamento semelhante aos fóruns e sites.
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 21.03.2011 às 14:07

Já leram isto ?

http://forum.revistadevinhos.iol.pt/viewtopic.php?f=6&t=2240&p=23859#p23859

Será verdade?
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 21.03.2011 às 14:59

Não, meu caro, não é verdade. Desde quarta-feira à noite que a carta do Tavares é assinada pelo chefe Aimé Barroyer . Aliás, ontem, dotado do espírito do mais intrépido jornalismo de investigação, passei lá à porta e vi lá afixada a nova carte. Há vários menus, que vão de 28 euros (três pratos) ao almoço de dia de semana até 150 euros. Alguns, pelo que percebi, têm que ser reservados com dois dias de antecedência e avisam-se os clientes para estarem preparados para passar três horas à mesa. Os pratos são enunciações de ingredientes e, como é típico do chefe, há muitos produtos portugueses menos vistos, desde xaréu dos Açores a leitoa de Monchique, cabrito estonado à moda de Oleiros, perdiz vermelha á Convento de Alcântara, "robalo da rebentação", "linguado da areia", eu sei lá. Fiquei com vontade de experimentar, Na apresentação da carta, Aimé Barroyer tem uma frase que fixei: "O Tavares não vive de Histórias, faz Histórias". Era bom parar com a boataria e dar importância aquilo que realmente é importante. Abraço
Sem imagem de perfil

De Mário Cerdeira a 21.03.2011 às 18:04

Novos menus do Tavares | http://www.facebook.com/album.php?id=1752533139&aid=35916

Comentar post



PUB



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • João Faria

    Interessante análise e reflexão. Fiquei curioso em...

  • Adriano

    Miguel não me leves a mal este bocadinho de mau ol...

  • silva

    acho preço bastante caro, a não ser que as garra...

  • Artur Hermenegildo

    Ao que diz o Bloomberg, o Gaggan, nº7, irá fechar ...

  • Duarte Calvão

    É curioso, não tinha noção de que o êxito do Henri...