Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ghost writers

por Rui Falcão, em 30.03.12

O jornal New York Times publicou aqui um artigo fascinante sobre o mundo quase desconhecido dos escritores fantasma, autores que se especializaram na redacção de livros de culinária que terminam assinados por celebridades e/ou estrelas da cozinha e da televisão. Fundamentado no testemunho directo de um desses escritores fantasma que decidiu sair do armário, o artigo afirma que alguns do autores mais respeitados e prolíficos, como Jamie Oliver ou Martha Stewart, raramente escrevem ou sequer testam ou conhecem as receitas que são publicadas nos seus livros.

Entre outras pérolas destacam-se algumas frases:

Recipes are product, and today’s successful cookbook authors are demons at providing it — usually, with the assistance of an army of writer-cooks”

“J. J. Goode, who wrote the just-released “A Girl and Her Pig” with April Bloomfield, describes the process as “25 percent writing and 75 percent dating”

“One recent best-selling tome on regional cooking was produced entirely in a New York apartment kitchen, with almost no input from the author”

“Another ghost told me that sometimes the only direct input he gets for one chef’s books is a list of flavor combinations”

“I consider myself an ‘author,’ in quotes, but not a writer,” Mr. Flay said. “I have skills in the kitchen, but the writers keep the project on track, meet the deadlines, make the editor happy”

“Oddly, one of the best qualifications for the job is ignorance: the tricky steps and specialized skills that a chef will teach the ghostwriter as they work together are the same ones the writer will have to teach to a home cook in the text of the book. The best ghosts are the ones who anticipate the reader’s questions”

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:10


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Andrade a 30.03.2012 às 11:07

A Gwyneth Paltrow já veio desmentir. Agora se é verdade ou não...
Imagem de perfil

De Paulina Mata a 30.03.2012 às 23:13

Só é chato nomearem estes, porque a prática deve ser bem comum.
Livros bem escritos e com qualidade exigem um trabalho altamente profissional de uma grande equipa.

Os livros ingleses, americanos e australianos são muito frequentemente irrepreensíveis. Nunca poderiam ser escritos apenas pelo cozinheiro que surge como autor. As competências dele são outras. O grau de intervenção deve variar e não custa a crer que alguns não tenham muita intervenção. Nuns casos não será grave, noutros será mais. Nalguns casos o papel será apenas atrair compradores.

Há uns anos li um artigo sobre isto, muito interessante, no The Times , andei à procura mas só o encontrei aqui:
http:/ www.petershamnurseries.com /press_view.asp?nPress_ID={5065A5D7-501E-4ADC-9BE0-BE0142154133}

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários recentes

  • João Gonçalves

    Muito interessante. Reconheço que me sinto ignoran...

  • Anónimo

    Só para esclarecer que este comentário é meu. Artu...

  • Marcus

    Esperimente passá-las em farinha de arroz. Elas fi...

  • Miguel Pires

    Pois, eu gosto de comparar e de tirar ilações, sob...

  • Miguel Pires

    Anónimo?