Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Sou muito sensível à forma como as receitas são escritas. Qualquer pessoa que tentou fazê-lo, reparou certamente que não é tarefa fácil. É, contudo, uma escrita técnica que tem regras. Regras bem definidas que facilitam a vida e algum treino faz com que segui-las se torne natural. Há muita informação sobre isso, livros inteiros que tratam do assunto. E há muitos exemplos do que é uma receita bem escrita, se pegarmos em qualquer livro inglês, americano ou australiano a dificuldade será encontrar uma receita mal escrita.

 

Fico frequentemente, muito frequentemente, verdadeiramente indignada com o que leio em livros de receitas e nas que são publicadas em jornais e revistas em Portugal. Muito frequentemente as receitas estão mal escritas. Choca-me que publicações sérias não dêem atenção a este aspecto e se gastem páginas e páginas "para nada". Porque ninguém consegue entender ou reproduzir aquilo que lá está. Revela também desleixo e falta de exigência.

 

Livros atraentes, com qualidade na generalidade dos aspectos, e quando se chega às receitas... Uma desilusão! Eu pergunto-me "Mas isto não é um livro de receitas? Porque é que se teve cuidado com tudo, excepto com a escrita das receitas?"

 

Encontrar receitas bem escritas é um prazer... foi o que me aconteceu nas últimas semanas com as receitas do Hugo Campos no Fugas do Público.

 

É possível!!! Então porquê o desleixo quase permanente?

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15


4 comentários

Imagem de perfil

De Miguel Pires a 31.03.2012 às 12:30

Ainda que não seja tão sensível ao assunto, estou completamente de acordo contigo.

Numa edição recente do Fugas havia uma receita de um Chef (que não me recordo quem foi) que dizia para colocar os ingredientes para um gelado numa Pacojet. Ora não sendo o Fugas uma publicação da especialidade, as receitas nao podem ser fichas tecnicas dos restaurantes. Devem ser adaptadas para que qualquer um as possa fazer em casa com os apetrechos normais. Ou, se quiserem insistir em utensílios ou ingredientes menos comuns, devem dar tambem uma hipótese alternativa.
Sem imagem de perfil

De zé a 31.03.2012 às 12:55

Miguel, não percebo a sua atitude, casa que é casa tem uma Pacojet e uma Gastrovac...
Imagem de perfil

De Paulina Mata a 31.03.2012 às 13:56

Pois... a primeira coisa é definir logo o tipo de público alvo e escrever para esse público. Parece óbvio... mas não é!!!

Algumas coisas que reuni de alguns livros e revistas publicados em Portugal, quando em tempos escrevi sobre isto no forum da Nova Crítica:
Ingredientes:
Fava Tonka
telha cristaline
Algin
Citras
Calcic
mistura de cacau (não é cacau, esse é o ingrediente seguinte na receita)
sardinha despinhada e fumada
sablé breton
glicose
Salmoura (sem mais nenhuma explicação)Cremble de limão (!!!!! também é importante que as coisas venham sem erros... além de se explicar como se faz)

Tenho a certeza que são um mistério para a maioria do público, e mesmo outros mais "acessíveis" como
massa kadaiff
trufas negras picadas
sumo de trufa previamente reduzido
pasta de rábano picante
vieiras
batata violeta
foie gras
mini cenouras, espargos, milho ...
pão de especiarias

Não estão disponíveis para o público em geral. Seria interessante se as pessoas ficassem a saber mais sobre eles e lhes fossem dadas alternativas. Não era o caso, e tudo foi recolhido em publicações que se pretendia para o consumidor médio.

Essa da Pacojet é gritante, mas também mandam frequentemente: cozer em forno a vapor, cozer a 90º ou 65º ou retirar do lume quando atinge 83º... nada disto é a realidade de quem cozinha em casa.

E às vezes quase até ao fim tudo parece simples e fazível... e depois estragam tudo, como num caso em que no final da receita se dizia para perfumar com ras-el-hanout (que nem vinham na lista de ingredientes)...

E até coisas mais simples faltam: os ingredientes surgirem pela ordem pela qual são introduzidos na receita, para não termos que andar sempre para baixo e para cima, as instruções serem claras e explicarem quando se deve adicionar cada ingrediente, como se deve ver quando está cozinhado... Até vi uma vez um livro em que umas receitas eram para 4 pessoas, outras para 60... tudo tem que ser homogéneo, as unidades usadas sempre as mesmas, as quantidades indicadas.... Parece óbvio... mas não é!

É preciso resistir à tentação de mostrar as habilidades, as técnicas mais recentes e pouco divulgadas... é preciso resistir à tentação de listas quilométricas de ingredientes, é preciso pensar no público a que se destinam...
É preciso que alguém de fora, que conheça o "mundo" dos consumidores e saiba alguma coisa de cozinha, os reveja e leia e que verifique se os ingredientes citados são minimamente acessíveis, se as explicações são claras, se não há erros de ortografia, se o português é razoável... Senão em vez de atrair as pessoas, faz cair no ridículo o trabalho de quem dá as receitas e afasta clientes. Diminui a credibilidade de quem as publica.

É que culpa não é sequer na maior parte dos chefes, não têm que ter necessariamente competências nesta área. A culpa é sobretudo, e por isso ainda é mais grave, de quem publica - editoras, jornais, revistas... dão de facto uma imagem muito amadora e desleixada.
Sem imagem de perfil

De joão - flavors and senses a 31.03.2012 às 12:45

De facto concordo plenamente com a Paulina, por cá numa imensidão de livros e revistas, se adulteram técnicas, esquecem passos e usam uma linguagem estranha. Enquanto blogger e cozinheiro amador,, também eu sinto as dificuldades inerentes à escrita das receitas, que com o tempo noto tem vindo a melhorar. Felizmente.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários recentes

  • Miguel Pires

    Oops, já corrigido. Agradeço o reparo.

  • Martinho Cruz

    Tudo bem. Vega “Cecília” é que me ultrapassa.....

  • Anónimo

    Esta é uma boa notícia para esta altura do Natal.....

  • Duarte Calvão

    Acho, João Faria, que coloca a questão nos termos ...

  • João Faria

    É verdade que, infelizmente, a mudança ocorrida na...