Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




No Reservations - Bourdain em Lisboa

por Miguel Pires, em 07.05.12

Anthony bourdain bem que avisou que não vinha a Lisboa fazer um bilhete postal. Ok, mas não precisava de puxar pelo lado mais escuro da cidade e do país (Salazar, ditadura, crise, crise e mais crise). Ainda assim gostei. Não evita um ou outro lugar (ou neste caso imagem) comum mas também há que reconhecer o mérito de mostrar pessoas e lugares que muitos lisboetas desconhecem. 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34


44 comentários

Sem imagem de perfil

De PedroCG a 08.05.2012 às 19:42

Paulina,

Eu acho que nós somos aquilo. Ou melhor, nós também somos aquilo. Tiradinhos de um dos romances do Lobo Antunes. Quanto à preparação prévia e à oportunidade perdida: sim e não. Ou seja, aquele não era um programa nem da Associação de Turismo de Lisboa nem da Academia Portuguesa de Gastronomia - é de uma produtora americana que "só" vê o lado pitoresco da coisa, aquele que lhe pode trazer audiências e que é feito de acordo com o que é provável que as audiências esperem e com a nível cultural das mesmas. Logo, do ponto de vista das mesmas, ter um escritor de méritos internacionais a mencionar que o Salazar mantinha o preço da heroína mais baixo do que o do tabaco porque deixava o povo sem vontade de protestar, é engraçado e fica bem. Já as menções ao Salazar são consequência da obsessão ideológica do Bourdain - o programa de Moçambique falou de colonialismo português e do... Salazar do primeiro ao último minuto. Quanto à "responsabilidade social" dos participantes... foram sinceros! Teriam feito melhor se fossem propagandísticos? Pedir-lhes isso não será o mesmo que pedir ao Lobo Antunes para escrever histórias mais positivas porque está em jogo a imagem do país? Poderia a entidade que forneceu os contactos e as referências ter indicado outras personagens? Poderia. Seriam mais genuínas? Para mim fariam o mesmo papel que os nossos governantes fazem quando dizem que a retoma é uma questão de meia dúzia de meses: ficará bem nas televisões estrangeiras mas é tão verdadeiro como um tomate português em Janeiro.

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • PR

    "Porém, e ao contrário do que muitas vezes se escr...

  • PR

    Tão grande foi o choque da perda da terceira estre...

  • Paulo

    Não se aborreça Miguel. As redes sociais são impla...

  • Paulo

    Não conhecendo os motivos do encerramento, se calh...

  • joana

    sardinhanalfabeto!