Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




No Reservations - Bourdain em Lisboa

por Miguel Pires, em 07.05.12

Anthony bourdain bem que avisou que não vinha a Lisboa fazer um bilhete postal. Ok, mas não precisava de puxar pelo lado mais escuro da cidade e do país (Salazar, ditadura, crise, crise e mais crise). Ainda assim gostei. Não evita um ou outro lugar (ou neste caso imagem) comum mas também há que reconhecer o mérito de mostrar pessoas e lugares que muitos lisboetas desconhecem. 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34


44 comentários

Sem imagem de perfil

De Rodrigues a 11.05.2012 às 01:29

Em suma, os comentários negativos no programa são de portugueses, o Bourbain bem que ainda nos comparou com os brasileiros, como que a dizer: "Eles vivem em favelas com a polícia à perna e são felizes (o melhor país do mundo dizem eles)...", foi o suficiente para o Lobo Antunes não mais aparecer (temos muitos Lobos Antunes no país). O culpado? sempre o mesmo: Salazar. Já os alemães não se ralam muito com o Hitler e lá vão de vento em popa.... Nós gostamos de atribuir as culpas sempre a alguém e chorar por algo que nunca vem...é o nosso fado. Por último, disse uma vez um Sul Coreano a viver nos EUA que veio ao nosso país, "se os portugueses tivessem dinheiro como os alemães eram certamente o melhor país para viver", assim não têm o dinheiro mas têm a qualidade de vida (festas, sol e boa comida) os outros têm dinheiro mas só comem salsichas. Já agora, tinha ficado bem ao chefe que deu morcelas de arroz ao Bourbain saber de que zona do país são. Os do norte devem-se estar a questionar: "morcelas de arroz, o que é essa mer ... carago ?". As morcelas são feitas, no país em geral, com sangue como principal ingrediente, é no distrito de Leiria que é adicionado arroz ao recheio da morcela e os locais gostam bastante. Esse tipo de morcela é comum na própria cidade de Leiria, Alcobaça, Pombal, Mira de Aire, Caldas da Rainha, etc. que não é norte do país, mas sim centro, zona centro, porque quando existe norte e sul tem obrigatoriamente de existir uma zona central. Já agora levem o Bourbain , para a próxima, a comer leitão a sério, ou chanfana e maranhos na lousã tripas à moda do porto (já comeu), francesinhas, feijoada transmontana, gaspacho, açorda alentejana, ensopado de enguias e de borrego, arroz e feijoada de marisco, por exemplo. Pratos verdadeiramente típicos (e bons) que era o que ele queria ver e provar e não "nouvelle cousine ". Para a frente Portugal que os mares já descobrimos e a "velha senhora" já caiu!

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • Duartecalf

    Se no ano passado íamos duplicar e não duplicámos,...

  • Miguel Pires

    Seria de bom tom, a alguém que tem uma opinião tão...

  • Miguel Pires

    Podemos sempre especular o que quisermos, como, po...

  • Anónimo

    Miguel,Neste momento já foram recebidos os convite...

  • Anónimo

    Pois...