Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Crise leva Bocca a encerrar

por Miguel Pires, em 01.07.12

 

A noticia foi publicada ontem por Pedro Aragão Freitas, proprietário, no próprio site do restaurante:

 

"É com profundo pesar que anuncio que o Bocca encerra hoje as suas portas ao público, após 4 anos de sucessos e conquistas.A grave crise económica que assola o nosso país levou a quebras inimagináveis nas receitas da restauração. Em simultâneo, todos os custos energéticos subiram vertiginosamente."

Perante a necessidade de aumento da receita fiscal, o estado português decidiu aplicar aquele que considero ter sido o derradeiro golpe de misericórdia: aumentar a taxa de IVA na restauração de 13% para 23%.

É do conhecimento geral que o setor da restauração é um dos que mais contribui para a economia paralela portuguesa. Estou seguro que uma maior e mais eficiente fiscalização seria suficiente para gerar o aumento de receita pretendido, para além de contribuir para uma maior justiça e igualdade entre todos. O governo poderia ter seguido essa opção. Não o fez! Optou por penalizar primeiro os cumpridores. O Bocca sempre foi um desses raros. Provavelmente terá sido erro meu…

Gostaria de deixar um profundo agradecimento a todos os excelentes profissionais que hoje deixam esta casa. Este é um projecto construído e partilhado por todos e sei que o sentimento de enorme injustiça estende-se a todos vós.

Neste momento o nosso país não assegura as condições mínimas para que se possa manter um negócio que, como este, assenta no recurso a mão-de-obra intensiva e altamente qualificada.

Melhores dias virão, com certeza! Por isso, aos nossos clientes não dizemos adeus. Dizemos até um dia!

Pedro Aragão Freitas"

 

Depois do Vin Rouge e do Manifesto é mais uma perda que se lamenta na restauração da grande Lisboa (e do país). O Bocca foi um restaurante que se conseguiu impor num difícil segmento alto à conta da persistência e do empenho de uma equipa cujas caras mais visíveis eram o próprio Pedro Aragão Freitas, o escanção Ricardo Morais e o Chef Alexandre Silva. Estou à vontade para o dizer porque fui dos que no inicio achei (e escrevi) que o projecto era um pouco 'over priced' e a cozinha de Alexandre Silva, algo inconsequente. No entanto não deixei de reconhecer que com o tempo, o Alexandre foi construindo o seu caminho com um empenho inconformista que presenciei em poucos chefes. Estou em crer que, mesmo em tempos de crise, os bons profissionais não ficam por aí ao deus dará.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


26 comentários

Sem imagem de perfil

De fernando oliveira a 01.07.2012 às 11:49

Horrível, fiquei chocado com a notícia.
Um dos projectos mais bem pensados, estruturados e pensados de Lisboa. É dramático a falta de alternativas neste segmento, e parece que vão fechar mais.
Nunca percebi os motivos que levaram o Bocca a não comunicar com os portugueses. Há quanto tempo não saí nada na comunicação social sobre o Bocca . Este blog é um bom exemplo. Não leio nada sobre o Bocca há anos. Mas não é caso único. O Alma é outro dos restaurantes que gosto mas que nunca aparece, ou quando aparece é para dizer é pena que....... E há mais casos.
Tirando o Avillez e o Leonel, os outros não são da cor. Desculpem mas é isto que um leitor e comensal de 58 anos sente ao ler este e outros blogs e a visitar os restaurantes.
O Avillez merece e não defrauda, já o Leonel..... Os inspectores da Michelin não andam a dormir.

Agora o Bocca e outros Boccas mereciam muito mais respeito de todos a começar nos jornalistas. Não há dinheiro para grande MKT , mas as pequenas iniciativas podiam ser divulgadas, dinamizadas. Eu sei que as grandes empresas com grandes orçamentos convidam e tratam bem, mas não há um espaço para nós para os pobres.
O Bocca tinha mais reconhecimento na imprensa internacional do que na portuguesa (não é normal e leva a pensar)
Para ao Bocca e ao seu proprietário que sempre foi frontal, deu a cara e disse muitas verdades. Os meus sinceros agradecimentos pela meia dúzia de noites passadas na vossa companhia
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 01.07.2012 às 20:40

Caro Fernando Oliveira

não concordo nada quando diz "Nunca percebi os motivos que levaram o Bocca a não comunicar com os portugueses". Se há coisa que o Pedro Aragão Freitas sempre fez habilmente foi comunicar com os media especializados. O mesmo diria do Alexandre Silva, presença assídua nas redes sociais (por onde passa uma boa parte da comunicação, nos dias de hoje).

Mesmo em relação à acusação que faz não tem razão. Nos últimos 2 anos e picos há pelo menos 15 referências ao Bocca , aqui no Mesa Marcada. Mais ainda, o Bocca foi dos raros restaurantes sobre o qual escrevi duas criticas (se acompanha esta actividade sabe que é raro um critico fazer isso num curto espaço de tempo, a menos que hajam grandes alterações, como, por exemplo, a mudança de chefe).

Sem imagem de perfil

De fernando oliveira a 01.07.2012 às 22:08

Caro Miguel Pires

Se comunicava habilmente ainda pior, porque a mensagem não chegava. Penso que não chega do Bocca nem de muitos outros restaurantes.
Na minha última visita só havia estrangeiros, e era uma sexta-feira.

Duas críticas acho bem, mas 15 referências em dois anos e tal não acho muito. Para o que o Bocca representava na restauração devia ter mais destaque, aqui e em outros meios.
Sem imagem de perfil

De Pedro Aragão Freitas a 03.07.2012 às 14:19

Caro Fernando Oliveira,

O Bocca sempre apostou na comunicação e a verdade é que não há meio de comunicação de destaque que nunca tenha publicado algo sobre nós. Alguns fizeram-no várias vezes.

Só que não podemos esquecer que, ao fim de 4 anos, por muito que se inove, já não se é novidade e interesse para a comunicação social reduz.

Mas numa coisa concordo consigo plenamente. Temos mais visibilidade (comparados com outros restaurantes) na imprensa internacional que na portuguesa.
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 03.07.2012 às 18:00

Também senti nos últimos tempos alguma quebra na vossa visibilidade na imprensa.

O facto é que boa parte da imprensa parece estar sobretudo interessada na divulgação da novidade, das novas aberturas - o que também é importante, mas de alguma forma injusto para com os projectos que tentam manter-se com alguma longevidade.

Essa longevidade, que é um "asset" de qualquer restaurante noutros países, aqui parece ser pouco valorizada.

Senti isso com o Bocca, com o Gemelli (vamos ver se este se aguenta), com o Olivier; vão resistindo nesse aspecto os restaurantes de hotel, por razões óbvias.
Sem imagem de perfil

De fernando oliveira a 03.07.2012 às 22:41

Caro Pedro Aragão Freitas

Obrigado pela sua resposta, mas na minha opinião o Bocca não teve o destaque que merecia na imprensa portuguesa. Um dos melhores restaurantes de Lisboa merecia mais, muito mais. Andamos a escrever sobre restaurantes no fim do mundo, onde ninguém pode ir, mas fica bem ao jornalista dizer que foi. Não valorizamos aquilo que temos de bom.

É muito estranho que o reconhecimento internacional seja superior ao nacional.

Vamos todos emigrar.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 04.07.2012 às 17:06

Caro Fernando Oliveira

Nunca se falou tanto de restaurantes e de gastronomia nos meios de comunicação social mcs )como nos últimos anos - e aqui incluo tudo: jornais, revistas, tv , radio, blogs, fóruns , facebooks , twitters , etc - e por isso, mais uma vez, estou em completo desacordo com o que diz, mesmo em relação ao Bocca .
O facto de ultimamente este restaurante ter mais atenção no estrangeiro do que em Portugal (segundo Pedro) parece-me natural porque demora mais tempo até um restaurante ser conhecido lá fora. Alem do mais presumo que seja em meios de imprensa diferentes.

Quanto a mim dá-me imenso gozo escrever sobre restaurantes do fim do mundo, como me dá escrever sobre tascas ou restaurantes 'fine dining ' como o Bocca .

E sabe quais os artigos que escrevo e que normalmente tenho mais feed back ? sobre aqueles a que toda a gente vai (restaurantes simples, por exemplo), ou sobre aqueles a que muitos gostavam de ir mas que, por alguma razão, nunca foram. E aqui incluo os tais 'no fim do mundo'.

Até acredito que haja mais a pessoas q achem que esse artigos só servem para o jornalista se pavonear (e há alguns casos em que isso é verdade). Mas felizmente há muita gente que gosta de saber e de ler o que se passa noutros cantos do mundo. Eu gosto muito - até porque quanto maior for o conhecimento melhor podemos julgar em causa própria.
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 01.07.2012 às 13:45

Com diz o ditado " mais vale cair em graça do que ser engraçado"
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 01.07.2012 às 13:48

Tenho pena pelo Pedro, pelo Alexandre e por toda a equipa, mas a situação está mesmo MUITO dificil, com quebras de 50% na restauração. Os Portugueses já não têm dinheiro para comer fora tantas vezes como costumavam fazer.

Infelizmente não vai ser o ultimo dos bons restaurantes a fechar portas
Sem imagem de perfil

De António Moura a 01.07.2012 às 14:12

Mas qual é o mal em fechar um restaurante?

Nós portugueses temos imensa dificuldade em lidar com o falhanço, outras nações vêm aí uma grande fonte de oportunidade de aprendizagem e melhoria.

Dou os meus parabéns ao Pedro Aragão Freitas pela forma corajosa como enfrentou esta situação.

A equipa do Bocca no futuro, há-de nos surpreender com algo diferente e sempre melhor.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 01.07.2012 às 20:46

António, não lamento que feche um restaurante quando o mesmo além de não acrescentar valor é um mau exemplo: serve má comida, foge ao fisco, não paga a fornecedores e empregados, etc.

O fecho do Bocca não tem nada a ver com isso (pelo contrário), nem com vontade própria. Por isso lamento o seu encerramento.
Sem imagem de perfil

De António Moura a 01.07.2012 às 21:51

Caro Miguel, eu via no Bocca vários pontos positivos, mas se tudo estivesse bem, seguramente que não teria necessidade de fechar portas.

O que eu defendo é que por vezes é necessário dar-se um passo atrás, para se poder mais tarde darem-se dois passos em frente. E isso não é nenhum mal.

Louvo a atitude frontal de PAF de assumir o encerramento.
Sem imagem de perfil

De PaixãodaSilva a 01.07.2012 às 22:58

Isto é uma noticia triste, muito triste..
Infelizmente em Portugal não à cliente para a alta cozinha, não há mesmo.. o que à não chega para pagar bons produtos e ordenados a bons profissionais.

A mensagem de António Moura é completamente "fora", e parece-se com as declarações do Passos Coelho, o fecho de um projecto destes não é só um fecho de porta, é o cair de um sonho.. Há o desânimo.. a revolta..
Qual é a porta que se abre quando se encerra por obrigação um projecto onde se deu tudo?

Só espero que o chefe Alexandre Silva, encontre rapidamente bom poiso..

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De António Moura a 02.07.2012 às 09:34

Caro PaixãodaSilva

A mensagem do António Moura é uma opinião pessoal, tal como a sua também o é.

Estamos todos a participar num forum, que só ganha em haver diversidade de opiniões.

Respeito a sua opinião, mas ela é diferente da minha.

Cumprimentos
António Moura
Sem imagem de perfil

De PaixãodaSilva a 02.07.2012 às 12:43

Com certeza que sim, e ainda bem que assim o é. :)
Sem imagem de perfil

De Olivier a 02.07.2012 às 10:37

NAo poderia ter sido melhor escrito...
Fico triste de ver os meus colegas a afundar se porcausa de uma parvoíce do nosso governo .
Mais uns tempos e nAo haverá restaurantes em lisboa e os q estiverem vão ser fustigados de fiscalizações da ASAE e das Financas ate q um dia nAo aguentaremos mais isto.
Gostaria de deixar bem claro que sou solidário com vocês e que devíamos fazer alguma coisa ...
Acho q a união faz a forca e que uma odiencia com o ministro da economia com uma lista de restaurantes grande q estejam dispostos entrar nesta causa seria uma ideia já que a aresp nAo soube zelar pelos nossos interesses
Eu estou disposto para explicar ao ministro as contas de um restaurante e esplicar que assim com tantos encargos e impossível trabalhar e que se nos aliviarem alguma coisa como:
A liberalização do pessoal ou pelo menos parte
Acabar com as parvoíces do hccp ou medecina no trabalho este tipo de coisas q nAo servem para nada
Ou a Camera começar a cortar a abertura de restaurantes sem nexo também nAo era mA ideia
A aresp só falou do IVA mas poderia ter ido por outro lado ter outras opções mas nAo quiz
Estarei aqui para vós ajudar no que for preciso
Um abraco
Olivier
Sem imagem de perfil

De Antonio Ribeiro a 03.07.2012 às 10:45

Caro Olivier, enquanto seu fã, e conhecedor do nosso setor não poderei deixar de concordar consigo em quase tudo o que refere. Acrescento:
- Mais uns tempos deixaremos de ter tantos restaurantes em Portugal, (não apenas Lisboa). Infelizmente são os cumpridores que passam mais dificuldades e pagam pelos incumpridores, que estão a nascer como cogumelos.
- A AHRESP, tem feito muito e tem sido a unica voz de união do setor e a única associação com notoriedade para colocar este assunto em publico. O ano passado, quando eles lançaram os números catastróficos ninguém acreditava. Eu chamei-os de loucos, e não é que têm razão? O cenário é ainda pior.
Foram os únicos que se mexeram, quando lançaram uma petição e aguarda-se a discussão da mesma. foram eles que falaram de um dia de greve no nosso setor, algo inédito, mas que foi criticado por outros tantos. é essa falta de união do nosso setor, dos próprios restaurantes que só olham para o seu umbigo e não ajudam o vizinho, que prejudicam. Sei que exemplos práticos não deixaram de ser explanados pro todos, pela Associação e pelos partidos politicos. A asneira que o governo cometeu... é uma argolada de todo o tamanho. Contem comigo para me juntar às vozes dos indignados e revoltados. Porque não irmos todos para a RUA? eu tenho coragem e vocês? abraços a todos.
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 02.07.2012 às 10:59

Lamento imenso o encerramento do Bocca por vários motivos.
Porque era um dos meus restaurantes favoritos, para mim um dos três melhores da cidade de Lisboa (com o Panorama e o Bel Canto).
Pela relação de amizade que fui construindo com o Pedro.
Porque apesar de eu concordar com o facto de a restauração ter uma taxa de IVA igual à de outras actividades económicas, também acho que o Pedro tem razão - há muitos incumpridores e a fiscalização é débil.

Tenho mesmo muita pena.
Sem imagem de perfil

De Jorge Mendonça a 02.07.2012 às 18:02

A mim como profissional que opera na área da restauração e como cliente, tenho vindo a refletir sobre esta situação. O que me preocupa neste momento, é encerrarem projetos com proprietários sérios e honestos e continuem abertos restaurantes de pessoas incumpridoras e há que chamar alguns pelos nomes - Vigaristas. Acho que tem que haver rapidamente uma consciencialização para este problema.
Imagem de perfil

De Paulina Mata a 02.07.2012 às 20:57

Lamento muito que o Bocca tenha fechado. Foram vários anos de troca de ideias com o Pedro e o Alexandre no Forum da Nova Crítica e aqui. Todas as experiências que tive no Bocca foram boas experiências. Admiro o trabalho deles e das suas equipas.

Não sei que diga mais ... porque não sei que diga a muito do vejo passar-se à minha volta... Nem sequer consigo dizer que melhores dias virão...
Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 03.07.2012 às 00:19

Paulina,

O problema é que para virem melhores dias ainda vão ter de vir piores. Beijos
Sem imagem de perfil

De Mantero a 03.07.2012 às 02:29

Também lamento esta decisão, mas de facto não há clientes para o Bocca (como não há para muitos outros) Acho que por vezes se perde a noção os país que temos, e... não há dinheiro. Fico espantado como alguns continuam a ter clientes, salas cheias! Não pode durar muito mais. Foi uma decisão acertada, com bom timming, creio que infelizmente outras virão.

Comentar post


Pág. 1/2



Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • Alexandre Silva

    O que está a dar, é o que não está a dar! Fico esp...

  • Jorge Guitian

    Uno más para la agenda de la próxima visita a Lisb...

  • Joao Fernandes

    Eu trabalho com mangalitza na Hungria, neste caso ...

  • João Faria

    Há uns tempos deparei-me com uma imagem do marmore...

  • Bruno

    Interessante - moro em Londres e não conhecia o Ta...