Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Travessa abre filial de petiscos em Alfama

por Duarte Calvão, em 05.07.12

 

Vivianne Durieu e António Moita são dois dos mais competentes donos de restaurantes de Lisboa. A primeira, belga de nascimento, lisboeta de adopção, fundou há 34 anos A Travessa, na Madragoa, um verdadeiro marco na restauração da cidade, tendo António Moita, cascaense e grande conhecedor de peixe, entrado como sócio uns anos depois. Há quase 12 anos, mudaram-se para o belíssimo Convento das Bernardas, também na Madragoa, mantendo-se como um dos melhores e mais bem frequentados restaurantes de Lisboa.  
Agora, sem medo de crises, aventuraram-se num novo projecto, A Travessa do Fado, paredes meias com o Museu do Fado, no Largo do Chafariz de Dentro, em Alfama, que abre ao público na próxima quarta-feira. Ao contrário do que o nome faria supor, não se trata de uma casa de fado, mas sim de um local que aposta dos petiscos e na cozinha portuguesa, onde se pode pedir ao balcão, sentar-se num dos 50 lugares ou nas mesas de mármore e ferro do terraço. Ou então jantar de garfo e faca no restaurante (outros 50 lugares), a preços que, segundo dizem, poderão ficar pelos 25 euros. Na área dos petiscos, com vinho a copo, dependendo do que se pedir, gasta-se bastante menos.
“A parte dos petiscos vai funcionar do meio-dia à meia-noite, sem parar. A ideia é criar um ambiente descontraído, com petiscos bem apresentados, que vão variar conforme o mercado e a época do ano. Por exemplo, só agora em Julho vamos ter caracóis e eu sei que há gente que gosta muito, mas não gosta dos locais onde eles normalmente são servidos. Compram às vezes um prato e levam para casa. Acho que aqui se vão sentir bem”, explica António Moita. "Aliás, sempre tivemos muito êxito a servir n'A  Travessa várias entradas, que se assemelham aos petiscos, embora n'A Travessa do Fado eles sejam mais de raiz portuguesa", sublinha.
Na lista dos petiscos, mostrada numa ardósia, haverá sempre nos “quentes”, bochecha de porco preto assada e polvo em azeite, mas também, quando o mercado os tiver, cadelinhas, lulinhas fritas com alho ou favinhas com enchidos, por exemplo. Ou empadas de galo. Ou pataniscas. Ou fígados de pato. Nos”frios”, haverá também um bom número de saladas. Já no restaurante, destaque para arrozes e açordas, entre outros mais ligados à tradição culinária portuguesa.
A famosa “crise” terá alguma coisa a ver com esta fórmula de A Travessa? “Até certo ponto, sim”, responde António Moita. “Embora não nos possamos queixar muito, é evidente que os clientes da Travessa, tal como acontece na generalidade dos restaurantes de preço mais elevado, já não estão a gastar tanto quanto gastavam e gostam de ter opções de qualidade mais acessíveis. E também há muita gente nova e turistas que buscam espaços como A Travessa do Fado, que está muito bem localizada”.
No novo espaço já funcionaram outros projectos de restauração (não muito bem sucedidos, diga-se de passagem…), mas os novos proprietários fizeram uma grande remodelação, inclusive em termos de equipamento de cozinha. À frente dos fogões vão estar Nuno Coelho e Flávio Balegas, mantendo-se Miguel Leitão no restaurante da Madragoa. Vivianne Durieu e António Moita, dois excelentes anfitriões, vão se dividir pelos dois espaços. A Travessa do Fado abre de quarta-feira a domingo, sendo que a parte do restaurante, durante este período de Verão, só abre ao jantar.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07


2 comentários

Sem imagem de perfil

De António Moura a 06.07.2012 às 07:47

Dou os parabéns a estes empresários, que sabem ler o momento actual e assumir decisões com visão de futuro. Saber estar no local certo, com uma proposta de negócio que responda às necessidades dos clientes é uma obrigação para se ter sucesso.
Sem imagem de perfil

De misscalli a 21.07.2012 às 17:53

Isto parece-me muito bem...acho que não me escapa nos próximos dias!

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • Paulina Mata

    Tenho pena mas não vou poder ir. O ano passado val...

  • Duarte Calvão

    Julgo que sim. No final do post há um link que rem...

  • João Almeida

    Duarte,E quem pode participar? Porque é que é só p...

  • João Gonçalves

    Muito interessante. Reconheço que me sinto ignoran...

  • Anónimo

    Só para esclarecer que este comentário é meu. Artu...