Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Bem aconchegados, depois de uma manhã em Aljezur, onde provámos e ficámos a conhecer os produtos emblemáticos da região, entrámos no Alentejo e atravessámos a planície em direcção à Herdade da Malhadinha Nova. Esperava-nos um almoço confeccionado com as carnes da matança realizada na véspera. O escolhido fora um verdadeiro senhor do montado, um porco preto de 160kg. Para o dignificar, um lote de cozinheiros de luxo, sem menu definido, apenas descontracção, prazer de o cozinhar e de o comer. Desta raça alimentada a bolota e com este porte, as partes mais apreciadas foram as mais gordas, como o cachaço ou a barriga, quer grelhadas numa marinada adocicada, à japonesa, com molho miso e mirim, do nipo-brasileiro, Tsuyoshi Murakami, quer na versão com temperos lusos de Vítor Sobral ou Albano Lourenço. Foi também muito elogiado o guisado de cevadinha com as bochechas do dito, de Dieter Koschina, só para dar alguns exemplos.




Claro que também ajudou ter à disposição os vinhos da herdade, que da gama média Monte da Peceguina, ao topo de gama Marias da Malhadinha, constituem alguns dos melhores exemplares produzidos no país, nas suas respectivas categorias. Depois de uma visita ao hotel & spa, de onde se pode observar melhor a extensão da propriedade - que inclui, além de vinha, criação de cavalos, bovinos e suínos de raça alentejana - foi tempo dar por findo o intenso e rico programa de cinco dias da única etapa em solo luso do Portugal dos Sabores, o evento do Turismo de Portugal inserido no Ano de Portugal no Brasil. Como diria o chef Murakami: poissss!


Texto publicado originalmente no site Portugal dos Sabores (14 Março); fotos: Vasco Célio

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39


4 comentários

Imagem de perfil

De Paulina Mata a 01.04.2013 às 13:52

Comento neste post, mas até podia ser mais apropriado comentar num outro desta série. Mas o local não é particularmente importante.

Depois de ler estes posts (mais do que uma vez), digamos que sinto algum desconforto, várias questões... Nem sei bem como expressá-los. Hesitei dizer algo, mas decidi fazê-lo.

Como algumas vezes já referi, não entendo muito bem as várias acções de promoção da nossa cozinha e vinhos. Não vejo fio condutor, não entendo a forma, não entendo os objectivos. E sinceramente gostava de ver uma avaliação do que foi feito nos últimos anos e de como o dinheiro que foi gasto foi rentabilizado.

Estas dúvidas surgiram-me de novo agora. Porquê estas actividades integradas no Portugal dos Sabores, uma acção do Turismo de Portugal inserida no Ano de Portugal no Brasil? É uma forma eficiente? Que resultados se esperam? O dinheiro (dos nossos impostos) gasto é rentabilizado?

Muitas dúvidas, muitas questões, e muito desconforto também...
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 01.04.2013 às 14:56

Fico por vezes com a sensação que estas acções só chegam aos "já convertidos", e não a um público alvo de potenciais consumidores.

Vão lá os jornalistas e os profissionais do meio, ficam todos felizes, mas também duvido do efectivo retorno.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 01.04.2013 às 15:18

Ola Paulina

Antes de mais uma declaração de interesses: embora nao faça parte da organização, como está subentendido no final destes posts, fui contratado para escrever sobre estes eventos. Nao estou por dentro do que se passa a vários níveis, Contudo posso adiantar algumas coisas na forma como as vejo.

O Portugal dos Sabores é um projecto com financiamento publico e privado que nasceu no âmbito das comemorações do Ano de Portugal no Brasil e é desenvolvido com o objectivo de promover a gastronomia portuguesa (ou de Portugal) a vários níveis ( produtos, restaurantes, chefes, etc...) tendo como objectivo, também, o fortalecimento de laços entre os dois países e seus agentes.

Quanto a resultados, presumo que haja um relatório no final, mas do que tenho visto, nao me parece que seja um investimento sem retorno, a ver pelos apoio de empresas portuguesas interessadas no mercado brasileiro que apoiam o projecto(Agua das Pedras, Azeite Andorinha, Vista Alegre, Delta, diversos produtores de vinho, etc).

Outro exemplo de retorno é a divulgação do país no Brasil. Esta visita pelo Alentejo e Algarve teve acompanhamento de jornalistas jornais e revistas muito importantes no Brasil (nas suas áreas): Folha de Sao Paulo, Globo (Rio de Janeiro) Prazeres da Mesa e Vogue. Por exemplo a Folha SP publicou artigos diários sobre o evento (incluindo videos). Falou do país, do Alentejo, do Algarve, dos produtos e dos jantares. Este é apenas um exemplo mas só neste caso o retorno mediático , equivale, em publicidade (se fosse paga), a um valor muito superior ao que deve ter sido gasto em toda esta acção.

estas acções são discutíveis? haveria outras formas de o fazer? certamente, como em quase tudo na vida. Uma coisa é certa pelo menos todas estas acções podem ser acompanhadas online, o que nao se passa em muitos outros casos.
Imagem de perfil

De Paulina Mata a 01.04.2013 às 19:09

Miguel

Obrigada pelos esclarecimentos e também pelos textos sobre o evento que penso que dão uma boa visão do que foram as várias actividades programadas.

Não tenho respostas, e muito menos certezas, apenas não entendo este tipo de iniciativas, nem compreendo os objectivos. Claro que algum efeito terão, mas gostava de compreendê-las melhor e sobretudo o tipo de objectivos que se pretendem atingir e a razão da escolha deste tipo de actividades.

No domingo passado a Alexandra Prado Coelho escreveu um artigo em que falava da promoção da cozinha coreana, pareceu-me uma coisa muito bem estruturada. O futuro dirá os efeitos que terá, mas na altura pensei que nos falta um trabalho idêntico. Será?



Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Comentários recentes

  • João Gonçalves

    Muito interessante. Reconheço que me sinto ignoran...

  • Anónimo

    Só para esclarecer que este comentário é meu. Artu...

  • Marcus

    Esperimente passá-las em farinha de arroz. Elas fi...

  • Miguel Pires

    Pois, eu gosto de comparar e de tirar ilações, sob...

  • Miguel Pires

    Anónimo?