Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Tavares está fechado

por Duarte Calvão, em 10.04.13

Com a azáfama do Peixe em Lisboa, estou sem tempo para recolher informações fidedignas, mas noto que o restaurante Tavares tem estado fechado há alguns dias. Foi de férias, para obras, fechou de vez, vai mudar de cozinheiro, de proprietários, alguém sabe alguma coisa? É que o Tavares é só o mais antigo restaurante português, um dos mais antigos da Europa, etc, etc.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:10


12 comentários

Sem imagem de perfil

De AD a 10.04.2013 às 11:08

E que o José Cordeiro terá deixado o Feitoria. Alguém sabe algo?
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 10.04.2013 às 11:29

Oficialmente dizem-me que sim. No entanto, de outras fontes, dizem-me que está tipo consultor, que vai lá, mas não diariamente.
Sem imagem de perfil

De Miguel Peres a 10.04.2013 às 13:48

Disseram-me que ia haver novo chef... mas pode ser boato..
Sem imagem de perfil

De Carlos a 10.04.2013 às 17:14

Disseram-lhe que iria haver um novo chefe no Feitoria ou no Tavares?
Obrigado.
Sem imagem de perfil

De Miguel Azevedo Peres a 11.04.2013 às 00:55

no tavares, mas é daquelas histórias diz que disse.. n sei o q se passa por lá...
Sem imagem de perfil

De PR a 11.04.2013 às 10:20

Miguel,

Na passada sexta feira deixei um comentário sobre o assunto no Salsa de Chiles. Por uma questão de simplificação, aproveito para o reproduzir parcialmente em seguida:
"Según me han comentado ayer, parece que José Cordeiro acaba de dejar la cocina de FEITORIA, el restaurante del Hotel Altis Belén, uno de los dos estrellados Michellin que hay en Lisboa. Temo, por el contexto, que en los próximos días asistiremos a una especie de lavado de ropa sucia. De un lado, escucharemos que el chef, cuanto más no sea por el sueldo millonario que cobraba, no se dedicaba lo suficiente al negocio, (...) y, de otro, que se ha marchado porque tenía sueldos en retraso. Siempre he sido muy crítico de FEITORIA, pero habrá que reconocer que el escenario gastronómico de Lisboa quedará aún más pobre. (...)".

O comentário acrescentava ainda observações sobre outros chefes e restaurantes lisboetas. Entretanto regressei a Madrid e não soube mais nada. Alguém consegue esclarecer, quanto mais não seja, porque até parece que existe algum embargo a que se noticie e fale do assunto...
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 11.04.2013 às 11:07

Paulo, não há qualquer embargo da nossa parte, simplesmente não me interessa muito o fait divers (neste caso a parte da roupa suja). Também ouvi falar que José Cordeiro saiu mas como referi, disseram-me que oficialmente o mantém uma colaboração com o Feitoria.

De qualquer forma acho que o João Rodrigues está mais do que à altura de assumir o posto de chef principal e de conseguir manter a estrela.

Sempre me pareceu que o lado mais contemporâneo no Feitoria tinha a sua mão e depois de o ver esta semana a actuar no Peixe em Lisboa e nos jantares do Sangue na Guelra (ver posts mais recentes) fiquei convencido que o João tem condições para assumir o barco.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.04.2013 às 13:27

Estamos em crise (no ínício? no meio? no fim?)
Os Chefs têm de compreender isso, adaptar-se e concentrar a sua criatividade em produtos baratos (não é "mais baratos", mas "baratos" mesmo) e, de preferência, portugueses (porque se não nos ajudamos uns aos outros estamos f...dos)
Sem imagem de perfil

De PR a 11.04.2013 às 10:33

Anónimo,

E o que o leva a imaginar que se os Chefs passarem a trabalhar com produtos "baratos" a conta para o cliente será também ela mais barata? É que na minha opinião o problema dos restaurantes gira muito mais em torno da (escassez de) receita do que propriamente dos custos. E que seguramente para os clientes, o problema reside em terem menos rendimento disponível para gastar em restaurantes. Por mais desajustada que possa parecer a afirmação, acredite que há casos em que a equação não bate certo, pelo que é impossivel atingir um ponto de equilibrio.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 11.04.2013 às 10:55

O fecho do Tavares tem mais a ver com outros problemas relacionados com a crise, e com a saúde financeira do grupo que o detém ( que já tinham levado à saída do José Avillez ), e não necessariamente a ver com comida ou com o chef que o sucedeu.
Sem imagem de perfil

De bruno a 28.04.2013 às 23:33

É uma pena ver o Tavares, assim, mas me parece que o Tavares já anda a deriva, faz muito tempo, uns 20 anos....

Ainda que à 20 anos não se apercebesse disso.

Por essa altura o mundo estava já em mudança, incluindo a gastronomia. Noutros países perceberam essa mudança e globalizaram-se, receitas, ingredientes, texturas, apresentações, etc.

Portugal, como em tudo resto entrou muito tarde na globalização, e o Tavares também.

Era muito novo para me aperceber das coisas, mas penso que o tavares terá ficado preso no tempo nos idos anos 70 e 80, e por lá ficou até demasiado tarde.

Espero que abram, e que quem tome conta faça uma pequena revolução, ingredientes e receitas portuguesas com inovação e criatividade, e já agora não considerem que tudo o que é Francês é bom. Globalizem verdadeiramente a cozinha, e se puderem e tiverem olho, olhem para as cozinhas dos países lusófonos, ou onde os portugueses tiveram alguma influencia, Brasil, Angola, Moçambique, Macau, Goa, Timor Leste, aprendam com eles, e tornem essas receitas portuguesas, sejam criativos, é isso que as pessoas querem. Alias digo errado, querem boa comida, desde o mais simples prato ao mais elaborado.
Sem imagem de perfil

De PF Martins a 23.05.2013 às 12:02

Caro Bruno,

Concordo com o seu comentário mas gostaria de chamar a atenção para o facto do chef Aime, apesar de francês, ser, umas das pessoas que melhor conhece a cozinha portuguesa - até muito mais profundamente do que alguns bem conhecidos portugueses. Não sou amigo dele mas trabalhei perto assim como de outros portugueses e estrangeiros com estrelas Michelin e posso-lhe garantir que o Aime conhece melhor a história e cultura portuguesa que a generalidade dos nativos.
Além disso, o homem é de uma abertura, honestidade e humildade enormes e o respeito que tem por Portugal e pelos portugueses é infinitamente superior a alguns chefs alemães que andam por ai a dar cartas e que nem sequer dão trabalho a portugueses porque acham que somos preguiçosos e limitados.

Comentar post



Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Abril 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Comentários recentes

  • Alexandre Silva

    O que está a dar, é o que não está a dar! Fico esp...

  • Jorge Guitian

    Uno más para la agenda de la próxima visita a Lisb...

  • Joao Fernandes

    Eu trabalho com mangalitza na Hungria, neste caso ...

  • João Faria

    Há uns tempos deparei-me com uma imagem do marmore...

  • Bruno

    Interessante - moro em Londres e não conhecia o Ta...