Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tasca da Esquina soma e segue

por Duarte Calvão, em 09.10.13

O tempo tem mostrado rapidamente o acerto da aposta que o chef Vítor Sobral fez na Tasca da Esquina, em Campo de Ourique, a qual, cerca de quatro passados desde da inauguração, com crise ou sem ela, continua a ser um dos espaços mais concorridos de Lisboa. Mas, além do êxito lisboeta, esta tasca também está a provar lá fora, já que a filial de São Paulo (na foto), que abriu há pouco mais de dois anos, acaba de conquistar o título de "Melhor Restaurante Português de São Paulo", concedido pela prestigiada revista brasileira Prazeres da Mesa e pela ViniPortugal. Um título que faz jus ao trabalho de Vítor Sobral, mas também ao de Luís Espadana e ao de Hugo Nascimento, os "dois braços direitos" do chefe. Mas as "viagens" desta tasca não se ficam por aqui. Até ao fim do ano, está prevista a abertura de uma Tasca da Esquina em Luanda e, a breve prazo, uma outra filial no Brasil (não em São Paulo). Aqui está um bom exemplo de como a nossa cozinha, os nossos produtos e os nossos vinhos podem ter grande aceitação em mercados importantes.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47


3 comentários

Sem imagem de perfil

De luiz teixeira a 11.10.2013 às 08:19

"Em terra de cego quem tem um olho é rei". Dito isto, conviria assinalar que São Paulo não tem e nunca teve tradição de gastronomia lusa. A grande colónia portuguesa sempre esteve no Rio de Janeiro, onde, outrora se comia muito bem em autênticos restaurantes, quase sempre com o proprietário na caixa registadora e a família na cozinha. Fui frequentador anos a fio dessas casas e muito me deliciei. O paulistano é um comensal de cantinas, e assemelhados, de pratos italianos e japoneses. Com a ida de uma filial do Antiquarius do Rio de Janeiro para a capital paulista, os endinheirados passaram a acrescentar, muito mais por exibicionismo, esse endereço as agendas. Portanto, não vejo maiores dificuldades ao Sobral conseguir a sua estrela paulista, conferido por uma publicação sem maior relevância. Aliás, com todo o respeito que merece, o ilustre chefe fosse, merecidamente, convidado a dar aulas em alguma faculdade, a disciplina que melhor se ajustaria ao seu perfil, de hoje, seria o de "Gerência de Marketing Gastronómico ". Fui a Tasca da Esquina, por aqui vivo, também, e o péssimo serviço evidenciou que havia, pelos menos nesse dia, evidente falta do chefe junto aos tachos.
Sem imagem de perfil

De Bruno Raposo a 13.10.2013 às 03:58

Aproveitando a boleia ao Brasil, alguem sabe noticias do chef JJ Vintém?
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 13.10.2013 às 09:10

Voltou para Portugal, mas, pelo que me disseram, por enquanto não quer nada com restaurantes.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • João Gonçalves

    "E, é claro, o Varanda do Ritz Four Seasons, de Li...

  • Duartecalf

    Se no ano passado íamos duplicar e não duplicámos,...

  • Miguel Pires

    Seria de bom tom, a alguém que tem uma opinião tão...

  • Miguel Pires

    Podemos sempre especular o que quisermos, como, po...

  • Anónimo

    Miguel,Neste momento já foram recebidos os convite...