Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Saudades do Brasil em Lisboa

por Duarte Calvão, em 19.12.13

É bom que continuem a existir restaurantes como o Comida de Santo, que está a comemorar 32 anos “ao serviço” da estranhamente pouco vista cozinha brasileira em Lisboa, com destaque para a baiana. Gosto deste pequeno e acolhedor restaurante, cuja única pretensão é proporcionar um bom vislumbre do que se faz do outro lado do Atlântico. Foi fundado por António José Pinto Coelho, que nunca morou no Brasil, mas vai lá com frequência desde 1975. No início, ainda foi ele quem pilotou o fogão, mas poucos anos depois passou a pasta para uma cozinheira cabo verdiana que até hoje assegura a boa execução de pratos emblemáticos da casa como feijoada, casquinha de siri, vatapá, moqueca de camarão, bobo de camarão, escondidinho, picadinho à mineira ou quindim, doce que agora, carlosbrazlopesianamente, também já se autoproclama “O Melhor do Mundo” (e a verdade é que conheci um carioca que vive em Marbella e vem a Lisboa especialmente para o comer...).


Não me lembro de alguma vez ter sido convidado a ir ao Comida de Santo, mas desta vez, a pretexto do aniversário, a Comunicação Social foi chamada para ver o que por lá se passa 32 anos depois de ter sido um pioneiro na cozinha brasileira em Lisboa. Foi uma ocasião alegre, com os pratos a desfilarem em travessa, onde se provaram umas dez opções, com uma caipirinha inicial para dar balanço. Não vale a pena entrar em detalhes, mas, a preços que grosso modo, variam entre os 15 e os 20 euros, julgo ser uma boa opção para quem quer variar ou matar saudades destes pratos.

 


A ocasião foi aproveitada para anunciar que nas quintas-feiras de 2014, há couvert, feijoada, duas imperiais ou meia garrafa de vinho, mousse de manga, água e café por 15 euros. E, também nesse dia, a caipirinha fica por 2,5 euros, metade do preço habitual. Ao almoço dos dias de semana, descontos de 25% nos pratos. Por fim, vai ser possível levar para casa o famoso molho picante de autoria de Pinto Coelho, ao preço de 7,5 euros. Só falta desejar ao simpático Comida de Santo muitos e bons anos. Morada: Calçada Engenheiro Miguel Pais, 39 (Príncipe Real), tel. 21 3963339, www.comidadesanto.pt. Está aberto ao domingo, só fecha à terça-feira.

 

 Nota: Fotografias de Nuno Ferreira Santos, salvo a segunda, da autoria de António Homem Cardoso

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Cozinhar Sem Lactose a 19.12.2013 às 19:46

Estive no restaurante uma vez, acompanhada por amigos, e fomos muito bem tratados. Para um restaurante da sua categoria, a comida é irrepreensível!
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 20.12.2013 às 11:35

Já há bastante tempo que lá não vou, mas sempre que fui gostei bastante
Sem imagem de perfil

De António Moura a 22.12.2013 às 18:50

Vou lá várias vezes e saio sempre satisfeito.
Toda a família gosta.
Sem imagem de perfil

De paula peliteiro a 22.01.2014 às 10:01

Convidamos a conhecer o "Sra.Peliteiro", Restaurante e Atelier Gastronómico, em Fão, Esposende...
http://www.facebook.com/pages/Sra-Peliteiro/247302205308555?ref=hl
Será um prazer tê-los connosco!
cumprimentos
paula peliteiro

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • João Gonçalves

    Muito interessante. Reconheço que me sinto ignoran...

  • Anónimo

    Só para esclarecer que este comentário é meu. Artu...

  • Marcus

    Esperimente passá-las em farinha de arroz. Elas fi...

  • Miguel Pires

    Pois, eu gosto de comparar e de tirar ilações, sob...

  • Miguel Pires

    Anónimo?