Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Cevicheria - uma viagem guiada pelo Kiko

por Paulina Mata, em 18.08.15

cevicheria 7.jpg

Enquanto eu, sentada ao balcão na Cevicheria, terminava o jantar com uma Mini Sandes Surf and Turf (barriga de porco e bife de camarão em pão de batata doce – foto acima) os meus vizinhos do lado pediam uma Causa de Bacalhau. Não seria estranho se não os tivesse já visto comer a sobremesa… mas o padrão durante o jantar foi sempre o mesmo, a seguir a provarem cada prato, pediam outro, e a seguir à sobremesa veio a Causa de Bacalhau, talvez o único do menu que ainda não tinham comido. Não posso jurar, mas acho que provaram todo o menu. Ela holandesa ele… bem é complicado… um dos progenitores era português, o outro egípcio, nasceu num qualquer país que não os dos progenitores e vivia na Holanda onde é cozinheiro. Tinham passado à porta, tinham gostado do aspecto, ainda andaram um pouco, mas decidiram voltar para trás e ir à Cevicheria. Ele dizia ao Kiko num óptimo português: “Devias ir para Amesterdão. Fazias imenso sucesso. Este tipo de restaurantes lá está só a começar ainda. Não há quase nada.” O Kiko ria, com aquelas gargalhadas inconfundíveis. Eu pensava “Não vai nada, nós gostamos dele aqui! Também faz sucesso aqui, basta ver a fila à porta”.

  

Gosto muito dos restaurantes do Kiko (O Talho e A Cevicheria), acho que são uma lufada de ar fresco no panorama da restauração em Lisboa, pelas propostas, pela originalidade, pela atitude. Ele trabalha a sério, mas não se leva muito a sério – e aquelas gargalhadas inconfundíveis são a prova. Durante o ano em que o Kiko e a Maria viajaram pelo mundo acompanhei a viagem, semanalmente, através dos artigos e do site. Foi, de certa forma, como que se tivesse viajado com eles. Ora uma das coisas boas que a mesa tem é permitir-nos viajar e, melhor ainda, permitir-nos viajar com diferentes guias. Na Cevicheria e no Talho sinto-me como se estivesse numa viagem guiada por ele. A Cevicheria é um restaurante inspirado na cozinha do Peru. Mas não é um restaurante peruano, é um restaurante com cozinha do Kiko. Uma cozinha que reflecte a sua personalidade e as suas vivências.

 

“Prove a Sandes Surf and Turf, é neste momento o prato que me anda a apetecer mais comer”, disse-me o Kiko. E eu provei, podia lá recusar, mesmo que o estômago começasse a dizer “Já chega!”. Mas comecemos pelo princípio…

gaspacho.jpg

Gaspacho de Gamba do Algarve

 

Foi um começo com a fasquia muito alta. A variedade de texturas e sabores, a frescura… e como se tudo isto não chegasse, a beleza do prato… Adorei!

atum.jpg

 Ceviche de Atum

 

Atum, abacate, kimchi, folha de arroz e sésamo – o Peru, a Coreia, o Vietname… sei lá … um ano de viagens à volta do mundo, que no final resulta em misturas únicas… Foi óptima esta etapa da viagem!

salmao.jpg

Ceviche de Salmão

 

O Kiko quase ia estragando tudo… “Este é um prato mais para mulheres”. Entre dentes lá fui dizendo “Mas o que é isso de pratos para mulheres?”. Mas o bem que me soube desvaneceu a irritação. Bem diferente do anterior, mais suave, mais doce, os aromas cítricos, o contraste de textura com o milho.

 

Viagens! Viagens… mas o Kiko vive em Portugal e portanto não é de admirar que nestas viagem surja essa influência.

bacalhau.jpg

Ceviche Português

 

Bacalhau, Puré de Grão, Azeitonas Secas e Couratos - um ceviche que quase parece nosso.

 

Chegou a vez do prato forte!

quinoto.jpg

Quinoto do Mar

 

Quinoa, Camarão, Berbigão, Mexilhão, Peixe Branco, Algas, Espuma de Ostras e Kombu. O Kiko diz que é o prato preferido dele. Eu digo que é muito bom, mas não foi o meu preferido. Eu não disse que o gaspacho deixou a fasquia muito alta? E há um pequeno detalhe, a espuma de ostras leva natas ou um outro qualquer produto lácteo, e não é que o meu cérebro não me deixa identificar a ostra - parece-me queijo. E sinto-o como ligeiramente dissonante com o sabor a mar do resto do prato.

 

Neste ponto o Kiko diz “Prove a Sandes Surf and Turf, é neste momento o prato que me anda a apetecer mais comer”. O que é que queriam que eu fizesse? Tive mesmo que provar… antes de terminar com uma pequena, mas óptima, sobremesa. Uma torta recheada com doce de leite, creme de coco e abacaxi caramelizado com rum.

cevicheria 8.jpg

 Doce de Leite, Piña Colada

 

Saí, era hora de dar o lugar a outros que esperavam lá fora. Mas os meus vizinhos do lado ainda ficaram – a dar uma vista de olhos ao livro do Kiko. Uma boa opção para contextualizar a experiência e lhe dar outro significado. Uma experiência gastronómica vale por si e pela forma como a contextualizamos.

 

Eu ainda hoje me pergunto se a seguir à Causa de Bacalhau ainda se seguiram mais alguns pratos… Eu tenho a sorte de não viver em Amesterdão, mas sim em Lisboa e portanto em breve volto!

 

Contactos:

A Cevicheria

R. Dom Pedro V 129, Lisboa
Telef.  218 038 815
 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:05


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 19.08.2015 às 11:21

Um belo restaurante, a Cevicheria. Gostei muito da única vez que lá fui.

Quanto a'O Talho, só o frequentei até agora mesmo como... talho.
Sem imagem de perfil

De João Diniz a 19.08.2015 às 11:44

Gostei do texto e da Cevicheria. Li como se estivesse lá e voltarei a ambos
Sem imagem de perfil

De Pedro G a 08.11.2015 às 20:52

Gostei do Cevicheria. E também fui dos que voltou atrás na refeição para provar os croquetes de pato. Kiko consegue inspirar - se nas viagens (para quem já andou ali para os lados da Florida, saberá de onde vem o conceito da Cevicheria) sem plagiar. Gosto ainda mais do Talho. Só não percebo o elogio recente (Público) à comida produzida por V. Sobral.

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes





Calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031