Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Taberna mais cool de Lisboa faz 2 anos

por Miguel Pires, em 09.03.14

photo 1.JPG"Têm sido dois anos muito bons", dizia-me este sábado a Bárbara, cansada mas visivelmente feliz, no final da festa petisqueira que ela, o André e compinchas, deram junto de amigos e clientes (que no fundo se confundem) para celebrar os 2 anos de existência da Taberna da Rua das Flores.

photo 2.JPGConheço o André Magalhães desde os tempos iniciais do seu restaurante Clube de Jornalistas, e a Bárbara Cameira desde que pôs meia cidade a comer conservas, no bar Sol e Pesca, ao Cais do Sodré. O André é a pessoa a quem recorro quando tenho alguma dúvida sobre o que for que tenha a ver com gastronomia. Perguntem-lhe qual é a época a da alga rauzisstrauzis no Bora Bora e o André sabe; perguntem como cozinhar a centopeia do mar índico e o André sabe. Mas não é por causa da sua generosidade e sabedoria que frequento e recomendo habitualmente a Taberna da Rua das Flores a meio mundo - do amigo luso sem cheta, ao gastrónomo habituado top of the pops da Michelin. Faço-o porque de facto, em termos de comida e de ambiente, é um dos locais mais interessantes, vibrantes e acessíveis de Lisboa. 
photo 3.JPGA cozinha do André reúne o que de melhor a cozinha petisqueira tem para oferecer. Ou antes: resume o que de melhor a cozinha petisqueira de Lisboa que vem da cabeça do André tem para oferecer. E é por isso que eu gosto do gajo (permitam-me alguma linguagem de taberneiro, por favor). É que ele não tem uma visão portuguesa fechada do que é a cidade. Lisboa é Alvalade, o Restelo, Carnide, Alfama, o Chiado e o Bairro Alto. Mas também é Chelas, o 6 de Maio, a Almirante de Reis, o Intendente e o Martim Moniz. Ou seja, Lisboa não se faz apenas dos que aqui nasceram há várias gerações, ou dos que para cá vieram de outras regiões do país. Lisboa é também a cidade cosmopolita que sempre acolheu e acolhe (umas vezes melhor, outras vezes pior) galegos, africanos (e não só dos palops), chineses, goeses, indianos, paquistaneses, brasileiros, ingleses, etc.
photo 4.JPGE a cozinha do André - e da Bárbara Matos, do Adriano Jordão e da Antonieta Mata, os compinchas da 'tragédia" da Rua das Flores - é uma amostra dessa mescla que é Lisboa, quer seja metida numa miomba (sandes com fatia de carne do cachço bem fininha e muita molhanga), numa meia desfeita, nuns peixinhos da horta, numas iscas, num salame de chocolate, ou numas farófias. Ou ainda, numa broa de Avintes e nas conservas de Matosinhos (a Bárbara é do Porto), num japa-castelhano 'udon chipiron', num 'tiradito' de corvina peruano, num gaspacho alentejano, numa polenta frita italiana, ou até numas pataniscas estilo 'fish'nships', como as que devorámos ontem, como se não houvesse amanhã, ou colesterol.

E é tudo sempre muito bom na Taberna da Rua das Flores? Não e ainda bem. É por isso que eu gosto deles!

 

Parabéns André, Bárbara, Adriano, Antonieta e a todos os outros que por lá passaram, que por lá comeram, que por lá verteram lágrimas de vinho ou de bagaço. Hip hip hurra! Saia uma Sovina fresca para a mesa do taberneiro, sff! 

Contactos: Taberna da Rua das Flores - Rua das Flores 103, Lisboa ; Tel: 21 347 9418 

 

Nota: fotos tiradas do Instagram da taberna (algumas até são minhas, mas a maior parte não).

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53


11 comentários

Sem imagem de perfil

De André a 09.03.2014 às 20:29

Foi na Taberna da Rua das Flores que a minha esposa comeu coxinhas de rã (e adorou) pela primeira vez. Foi lá também que eu comi as melhores azeitonas fritas (corações de galinha) da minha vida, num molho picante, igualmente usado para abençoar moelas. Frequento desde o início e estamos sempre em cima das novidades, sendo que privilegiamos o petisco sério, feito com partes menos nobres. Um requiem pela terrina de javali que me escapou e votos de cem anos de petiscos aos génios da casa!
Sem imagem de perfil

De Isabel O. a 09.03.2014 às 21:24


Só lá estive uma vez... mas fui muito feliz nesse jantar.

Sem imagem de perfil

De Cozinhar Sem Lactose a 09.03.2014 às 21:55

Não conheço ainda, mas fiquei com muita vontade de conhecer! Este post é uma bela homenagem!
Sem imagem de perfil

De Bárbara Matos a 09.03.2014 às 23:50



Oh Miguel, olha que a Bárbara é do Porto... Tu não te desgraces!
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 10.03.2014 às 00:22

pronto, já está corrigido. Peço desculpa pelo incidente :)
Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 10.03.2014 às 11:46

Parabéns ao André a a toda a equipa. É um dos sítios onde melhor se come em Lisboa.

Sem imagem de perfil

De joão roseira a 10.03.2014 às 19:36

O André Magellan é mesmo o grande Viajante da Lx90, capital do império.
Mailo belo espaço e a bellissima equipa, fazem um Taberna de terroir unique.
Queremos mais 20 anos disto.

un saluti del Douro p'ra todos os Taberneiros da Rua das Flores,
rossetti-inda-tavernarei
Sem imagem de perfil

De Mário Braga a 24.09.2015 às 04:07

Uma vergonha, jantei lá hoje.... jantei? comi umas entradas em pires de tremoços....a preço de prato normal de um restaurante! Com o café e a sobremesa,( Bolo de chocolate com 0,3 mm de espessura) apresentaram a conta porque tinham pressa que a nossa mesa vagasse! Uma antiga tasca lisboeta com ama casa de banho a condizer... acho que não terá sido ainda inspeccionada pela CML,,, três empregados, uma rufia tatuada, um sisudo pouco simpático e outra, coitada, sem culpa no cartório fez que eu não pedisse o livro de reclamações! Nunca mais lá entrarei e aconselho que tb não o façam.... um pequeno pormenor, NÃO ACEITAM CARTÕES DE PAGAMENTO! tive de sair a meio do "jantar", subir a rua, atravessar a praça Luís de Camões e descobrir um Multibanco, uma coisa para esquecer!
Sem imagem de perfil

De Zé Gouveia a 28.09.2015 às 13:41

Pois comigo sucedeu exactamente a mesma coisa ou seja um embuste patrocinado pelos amigos porque cozinha não existe... o resto é tudo a fingir.Assim não vale.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 28.09.2015 às 18:51

Parece-me aceitável, ainda que possa não ser muito agradável, que "apressem" o envio da conta com o café (desde que o saibam fazer com alguma elegância), sobretudo, num restaurante com meia dúzia de mesas e com preços em conta - janta-se bem na Taberna por menos de 25€, um preço que me parece justo pelo que se recebe (qualidade do produto e confecção), ainda para mais, sendo em Lisboa.

De resto não vou discutir os termos, o tom, a dimensão dos pratos (que me parecem bem) ou se a empregada tinha tatuagens e se isso é mau ou bom. No entanto em relação ao Multibanco (que eu também preferiria que tivessem) há pelo menos um aviso à porta e outro numa das salas a referir que não é possível pagar por esse meio.
Sem imagem de perfil

De Carlos Alexandre a 28.09.2015 às 18:56

Em relação à ausência de multibanco, não se esqueçam de pedir fatura. Mesmo que não se queira colocar contribuinte, por alguma razão que se tenha, garantimos que o IVA que entregamos vai parar onde deve ir.
Não quer dizer que seja o caso aqui, mas sabemos como é o jogo de "não temos multibanco" ou "o multibanco está avariado", o que, no caso de avarias, acontece com frequência nos dias de mais movimento.

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Março 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • Miguel Pires

    Tem calma, Adriano. O Yeatman ganhou no ano passad...

  • Miguel Pires

    Recebemos o comunicado ontem e ia fazer um apontam...

  • Miguel Pires

    Mais de 50% do tráfego de ontem para este blogue ...

  • Carlos Alexandre

    Recorde-se que o Bistro 100 Maneiras ganhou o maio...

  • Adriano

    Infelizmente conheço mal o "panorama". Mas acho qu...