Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




cogumelos2.jpg

 

Bertílio Gomes é um dos mais talentosos mas também um dos mais discretos chefes portugueses. Para mim, demasiado discreto, mas isso é lá com ele. Há uns anos, isolou-se na colina do Castelo, no Chapitô à Mesa, de onde observa tranquilamente a azáfama mediática da cidade enquanto se dedica ao seu restaurante sempre cheio de turistas estrangeiros e uns poucos portugueses que, como eu, vão lá menos do que deviam. Mas agora, de 28 a 30 de Outubro, quer que subamos até ele para participarmos, gratuitamente, numa Festa de Cogumelos que inclui mercado de produtores, showcooking, workshop, degustações e dois jantares a quatro mãos (estes a 80 euros por pessoa, vinhos incluídos), um em que Bertílio Gomes cozinha com Óscar Geadas, do restaurante G (Bragança) e outro com Pedro Pena Bastos, do restaurante da alentejana Herdade do Esporão.

 

A verdade é que quando Bertílio Gomes faz, faz bem feito. Há cerca de um ano, foi o magnífico livro “Algarve Mediterrânico”, em co-autoria com a investigadora Maria Manuel Valagão e o fotógrafo Vasco Célio, agora é a vez de uma interessantíssima iniciativa dedicada aos cogumelos (que o chefe excelentemente cozinha, como aqui descrevi) que tem como principais participantes ninguém mais ninguém menos do que Maria de Lourdes Modesto - que dispensa apresentações, mas que é sublinhar que há uns anos escreveu o livro “Cogumelos, do Campo à Mesa” juntamente com um grande especialista português o Prof, Baptista-Ferreira -, e o chefe Joaquim Figueiredo, que vem especialmente de França, com quem Bertílio Gomes aprendeu muito nos tempos de início de carreira, já que integrava a equipa que ele chefiava no então recém-inaugurado Bica do Sapato. Um verdadeiro reencontro entre mestre e discípulo e uma óptima oportunidade de matar saudades daquele que foi um dos mais importantes chefes portugueses das últimas décadas.

 

O programa inicia-se às 19h de dia 28, uma sexta-feira, com degustação de cogumelos e animação da Escola do Chapitô, e dura até à 1h da manhã. No dia seguinte, repete-se a degustação e a animação, entre as 12 e a 1h, ao mesmo tempo que se desenrola um mercado de produtores (12h – 20h), e há showcooking entre as 15h e as 18.40h, com presenças sucessivas de Bruno Salvado, braço-direito de Bertílio Gomes no Chapitô, Óscar Geadas (restaurante G) e Fernando Martinez (Hotel Albatroz, Cascais). À noite, jantar a quatro mãos com Óscar Geadas. No domingo, dia 30, de novo mercado de produtores no mesmo horário, workshop sobre cultivo de cogumelos (12h-12.45h) e showcooking com José Neves e Diogo Botelho (Chapitô à Mesa), Pedro Pena Bastos (Herdade do Esporão) e Maria de Lourdes Modesto e Joaquim Figueiredo. À noite, jantar a quatro mãos com Pedro Pena Bastos. Reservas: chapitoamesareservas@gmail.com.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 18.10.2016 às 12:22

Fui finalmente ao Chapitô à Mesa em Julho, no jantar de aniversário da Filipa, num grupo de 8 pessoas que incluía dois dignos representantes da Inglaterra pós-Brexit :)

Gostei muito, e posso confirmar que todos os comensais elogiaram muito o jantar.

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes





Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031