Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Virgilio Martinez_Lisboa 2013

 

Pelo segundo ano consecutivo, o restaurante Central, em Lima, Peru, alcançou o primeiro lugar entre os 50 Melhores Restaurantes da América Latina, lista que foi revelada esta noite numa cerimónia que decorreu na Cidade do México. A ascensão do restaurante de Virgilio Martinez, nestes últimos anos, tem sido fulgurante, ao ponto de ter alcançado este ano o 3º lugar do World50Best e de muitos apostarem nele para liderar a lista mundial num futuro próximo. 

 

 

Em 2º Lugar, ficou o Boragó, de Santiago, Chile, que foi a subida mais relevante do top 10 (era 5º em 2014). Rodolfo Guzmán finalmente vê o seu trabalho reconhecido de forma mais evidente (este ano entrou em 42º no W50Best). Fico muito satisfeito com esta notícia, dado ter um carinho especial por este restaurante (onde fiz uma refeição memorável) e pelo trabalho do chef, com quem tive o prazer de fazer uma reportagem no Chile (segundo Guzmán, fui o primeiro jornalista a fazer uma saída de campo com ele).

 

lista_latino_america-680x445.jpg

 

Em termos gerais, no Top 10 não houve mais alterações de destaque. A passagem da cerimónia da capital peruana para a mexicana não trouxe grandes efeitos colaterais. Peru e México continuam com três restaurantes, cada, enquanto Chile, Argentina e Brasil, têm um, cada. 

 

No que diz respeito ao Brasil, o D.O.M. desceu de 3º para 4º lugar e parece que Alex Atala - que não foi à cerimónia - dificilmente subirá ao primeiro lugar nas próximas edições. A grande noticia foi mesmo a entrada directamente para 16º (a maior do ranking) do Lasai, de Rafa Costa e Silva (Rio de Janeiro) - chef que participou este ano no Peixe em Lisboa. Quem também subiu foi o Olympe (Rio Janeiro), de Claude Troisgros, para o 23º lugar (era 35º),  e um dos meus restaurantes preferidos de São Paulo, o Épice, de Alberto Landgraf, que ficou em 26º (era 36º). E se em termos de noticias positivas para o Brasil houve ainda o caso de Roberta Sudbrack, que foi considerada a melhor chef mulher da América Latina, o oposto verificou-se com saída do ranking dos restaurantes paulistanos Fasano e Attimo. Por outro lado, o Mocotó (SP), de Rodrigo Oliveira, caiu 23 lugares (é agora 35º ) e o Remanso do Bosque (Belém), de Thiago e Felipe Castanho caiu 4 posições (está agora no 38º lugar).

 

(na foto de entrada: Virgílio Martinez e Mariana (cozinheira do Central), em 2013, num jantar, comigo e com a Alexandra Prado Coelho, na Taberna da Rua das Flores, quando da sua passagem pelo Peixe em Lisboa).

 

 

No.1 CENTRAL,  Lima, Peru

No.2 BORAGÓ, Santiago, Chile

No.3 ASTRID Y GASTÓN, Lima, Peru

No.4 D.O.M., São Paulo, Brasil

No.5 MAIDO, Lima, Peru

No.6 QUINTONIL, Cidade do México, México

No.7 TEGUI. Buenos Aires, Argentina

No.8 MANÍ, São Paulo, Brasil

No.9 PUJOL Cidade do México, México

No.10 BIKO Cidade do México, México 

 

No.11 PARADOR LA HUELLA, José Ignacio, Uruguay

No.12 LA MAR, Lima, Peru

No.13 PANGEA, Monterrey, México

No.14 ROBERTA SUDBRACK, Rio de Janeiro, Brasil

No.15 EL BAQUEANO, Buenos Aires, Argentina

No.16 LASAI, Rio de Janeiro, Brasil

No.17 GUSTU, La Paz, Bolívia

No.18 CRITERIÓN, Bogotá, Colômbia

No.19 LA CABRERA, Buenos Aires, Argentina

No.20 MALABAR, Lima, Peru

 

No.21 CHILA, Buenos Aires, Argentina

No.22 AMARANTA, Toluca, México

No.23 OLYMPE, Rio de Janeiro, Brasil

No.24 HARRY SASSON, Bogotá, Colômbia

No.25 OSAKA, Santiago, Chile

No.26 EPICE, São Paulo, Brasil

No.27 SUD 777, Cidade do México, México

No.28 ARAMBURU, Buenos Aires, Argentina

No.29 ALTO, Caracas, Venezuela

 

No.30 EL CIELO, Bogotá, Colômbia

No.31 FIESTA, Lima, Peru

No.32 AMBROSÍA, Santiago, Chile

No.33 RESTAURANTE LEO, Bogotá, Colômbia

No.34 OSSO CARNICERÍA Y SALUMERIA, Lima, Peru

No.35 MOCOTÓ, São Paulo, Brasil

No.36 LA PICANTERÍA, Lima, Peru

No.37 ELENA, Buenos Aires, Argentina

No.38 REMANSO DO BOSQUE, Belém, Brasil

No.39 OVIEDO, Buenos Aires, Argentina

 

No.40 LA BOURGOGNE, Punta del Este, Uruguai

No.41 MAXIMO BISTROT, Cidade do México, México

No.42 ANDRÉS CARNE DE RES, Chia, Colômbia

No.43 RESTÓ, Buenos Aires, Argentina

No.44 ROSETTA, Cidade do México, México

No.45 DON JULIO, Buenos Aires, Argentina

No.46 99, Santiago, Chile

No.47 NICOS, Cidade do México, México

No.48 TARQUINO, Buenos Aires, Argentina

No.49 DULCE PATRIA, Cidade do México, México

No.50 RAFAEL, Lima, Peru

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19


3 comentários

Sem imagem de perfil

De João Faria a 26.09.2015 às 13:16

Apenas notar o curioso facto do DOM ser o segundo mais bem cotado restaurante da América Latina, na lista dos 50 melhores do mundo, e aqui ficar "apenas" pelo 4º lugar.

Mais do que a lista dos 50 melhores do mundo, estas listas que permeiam por região continental parecem-me ser bem mais úteis para quem viaja e procura os prazeres da mesa, pelo facto de serem regiões onde o Guia Michelin não chega.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 27.09.2015 às 08:36

É normal que existam pequenas diferenças entre classificações porque a composição do júri também é diferente.
Sem imagem de perfil

De João Faria a 27.09.2015 às 10:39

Pois, a principal diferença talvez seja o número de membros votantes - estou a falar de cor e posso estar equivocado, mas creio que serão uns 200 e tal nesta lista, para 600 e tal votantes na lista dos melhores do mundo. Pois não me parece haver motivo para quem vota nesta lista não seja também convidado a votar no Top50 mundial.

Com isto quis reflectir para o facto da diferença entre posições (próximas) ser fruto de alguma (ou será muita?) subjectividade (nada que não se imaginasse, claro). Pelo menos no top 50 mundial, talvez a maior contraste entre obter um 1º lugar e um 6º seja ao nível da exposição mediática, já que, mesmo a nível de número de reservas, todos eles têm uma taxa de ocupação de 100%, variando apenas no número de reservas que rejeitam e na lista de espera. Confesso que não sei se o mesmo acontecerá com as restaurantes referenciados nas listas de outras longitudes, pois ainda nos chegam poucas informações do que por aí acontece, e da actividade desenvolvida nesses espaços - é verdade que, felizmente, cada vez mais!... com o aparecimento destas listas e com o trabalho que cronistas gastronómicos, onde incluo o trabalho do Miguel Pires, têm vindo a partilhar.

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes

  • Artur Hermenegildo

    Estive no Mesa de Lemos na 4ª feira passada, grand...

  • Adriano

    #offtopicEntão é um artigo, sobre a notícia que es...

  • Duartecalf

    Excelente notícia o regresso de Vincent Farges a P...

  • Anónimo

    Em fez de "amuse bouche", porque nao "entretem de ...

  • João Faria

    Quando o anúncio do guia chegar a Portugal - e acr...





Calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930