Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




image.jpg

 

Esta semana o verniz estalou a Grant Achatz e a David Muñoz, dois dos maiores génios da cozinha mundial, com o Chef do Alinea de Chicago a acusar o segundo, do Diverxo de Madrid, de o ter copiado. "Está bem, copiar? Há aí mais ideias para roubar? E isso importa mesmo? @Dabizdiverxo está claramente à vontade com isso", lançou o americano no Twitter.

 

Por entre a incredulidade de muitos seguidores, Muñoz não se deixou ficar para trás e ripostou, no seu estilo de quem tem pelo na venta e não apenas a crista levantada: "Encontrei inspiração no teu trabalho, mas o Diverxo parece-se tanto com o Alinea como uma pomba com uma vaca. Admirava-te, mas agora já não. O teu ego foi demasiado longe, desta vez". A história vem contada (e desenvolvida) neste artigo do El País. 

 

Contudo, no próprio Twitter de Achatz as reacções foram diversas. @eateryonAllen escreveu: " copiar descaradamente uma ideia e reivindicar a autoria é mau. Ser inspirado por uma ideia e fazer dela tua é correcto". Já @loustejskal citou uma máxima: " a grandeza de um grande Chef vê-se quando chefes de todo o mundo o copiam". Por sua vez, houve quem apelasse ao bom senso, dizendo: "@Gachatz @dabizdiverxo 1+1=1000. Vocês são ambos fantásticos. Por favor". Já eu diria, adaptando uma outra máxima - a de que o futebol são onze contra onze e no final ganha a Alemanha: a excelência da criatividade (mais inspiração, menos inspiração) são estes dois cromos e no final ambos ganham três estrelas (e dois pares de pneus). E, já agora, ganhem juízo.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52


1 comentário

Sem imagem de perfil

De João Faria a 20.08.2015 às 15:26

Deparei-me com este post enquanto pesquisava sobre o (eventual) pop-up de Grant Achatz em Madrid.

Acho surreal esta reivindicação do chef do Alinea. Receitas e técnicas são hoje em dia difundidas como pólvora, através da publicação de livros e receitas em diversos meios online e em papel, precisamente como forma de cunhar a autoria de um prato ou de uma técnica. O trabalho de Achatz na cozinha contemporânea de vanguarda é tão relevante que daqui a uns séculos será ainda recordado pelos estudiosos da história da gastronomia. Chega a entristecer o papel a que se sujeitou com esta reivindicação de originalidade (mais ainda sem concretizar), quando ele próprio durante anos foi influenciado pelo trabalho de Adrià.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Comentários recentes