Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




9-hotel-mercy-paris-photo-0025 (1).jpg

Como muitos ainda se recordarão, há uma dezena de anos, com uma ou outra excepção, era praticamente impossível beber um cocktail decente fora de um bom hotel - e mesmo aqui o panorama não era brilhante. Porém, tudo mudou e a cocktelaria tem sido uma das áreas mais dinâmicas da indústria da hotelaria, restauração e bares. A prova disso é que já não há praticamente um restaurante que abra sem essa componente, já para não falar dos bares especializados que têm surgido. 

 

 

Essa dinâmica levou a que tivessem aparecido concursos, festivais e semanas dedicadas ao tema, como aconteceu recentemente com o concurso do Melhor Cocktail de Lisboa, inserido no Lisbon Cocktail Week, que decorreu entre 21 e 29 de Abril em diversos bares da cidade.  

 

E o grande vencedor do concurso foi o DOUBLE 9, o bar do Hotel Mercy, no Chiado (onde antes funcionou o restaurante japonês Umai, de Paulo Morais) que não só arrecadou o prémio principal, com o cocktail Tales of Thailand, como foi ainda finalista do melhor cocktail sem álcool, cujo o vencedor foi o  Lotus Bar & Bistro (Parque das Nações) com o seu Insane Carrot. Já o velhinho Baliza, na Bica, recebeu as preferências do público que votou online no seu Mula Russa. 

 

Aqui ficam todos os resultados e os dados globais destes concurso, a que se candidataram mais de 60 espaços da capital: 

double 9.jpg

. Melhor Cocktail de Lisboa: Tales of Thailand
. Bar: Double 9
. Ingredientes: Altos Plata Tequila, Altos Reposado Tequila, chá de erva-príncipe, folhas de lima kaffir, kumquat, sumo de lima, néctar de agave biológico
. Preço: 9,50€
 
. Bares Finalistas: Lotus Bar & Bistro; Bistro 100 Maneiras; Pensão Amor; Pap’ Açôrda; Pistola y Corazon; Cinco Lounge Café Colonial; Ritz Bar; Rooftop Bar hotel Mundial; Tempus Lounge - Corinthia Hotel; Rio Maravilha
 
. Júri: Pedro Paulo | Presidente Concurso Barman do Ano e Bar Manager no One Aldwych, em Londres Ryan Chetiyawardana AKA Mr. Lyan | Melhor Barman do Mundo Jaime Montgomery | Barman do Ano 2016
 
 baliza.jpg
 
. Cocktail Escolha do Público: A Mula Russa
. Bar: Baliza Café Bar
. Ingredientes: Stoli Vodka, Fever-Tree Ginger Beer, Pepino, Gengibre, Sumo de Lima, Hortelã
. Preço: 7€
. Júri: Votação Online
 
 FVC_5748_Lotus.jpg
 
. Melhor Cocktail Sem Álcool: Insane Carrot
. Bar: Lotus Bar & Bistro
. Ingredientes: Compal Veggie Cenoura, Maçã, Gengibre, Fever-Tree Ginger Ale, Ananás, Xarope de Gengibre
. Preço: 6€
 
. Bares Finalistas: Le Chat; The George Pub; Topo Martim Moniz; Double 9
 
. Júri: Pedro Paulo | Presidente Concurso Barman do Ano e Bar Manager no One Aldwych, em Londres | Jaime Montgomery | Barman do Ano 2016 Cátia Goarmon | Apresentadora 24 Kitchen. 
 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:55


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Adriano a 04.05.2017 às 18:01

Sempre que se fala de cocktails lembro-me do Jack London e as sua memórias de um alcoólico.
Como narrado, Jack, nunca gostou de álcool. Bebia na juventude muitas vezes até fazer cair os outros por motivos de virilidade (que realmente não lhe faltava) mas das bebidas alcoólicas em si não gostava mesmo nada, da mesma maneira que se anda a porrada e não se gosta propriamente de apanhar socos mas sabemos que faz parte. Mais velho e depois das miséria e viagens que fez e passou através de uns amigos da literatura conheceu os cocktails que rapidamente o conquistaram até serem um problema verdadeiramente grande. Cá estava uma maneira de se embriagar mas sem o suplício de provar o álcool. Quem leva a boca um Long Island ice tea não sente álcool nenhum não quer dizer que consiga beber três.
No fundo é isto que eu penso de cocktails: a quem falta a sensibilidade para beber vinho e analisar as suas complexidades, as águas ardentes diversas que nos levam ao céu em vida, o que faz? Pega em dois shots de vodka (ou ainda pior de gin, a bebida mais manhosa e farsola, de baixa qualidade asquerosa inventado por bárbaros bebados cujo benefício é poder fazer hoje o que vou beber amanhã) junta campal de pêssego ou suminho de isto e daquilo mais açúcarzinho e baguinhas do outro e sombrinhas e espuminhas de clara de ovo e merdas assim até todo o álcool se baralhar na mistela. É docinho e para palatos de 3 anos porreirinho. Embebeda que é o que a malta dos rabos de galo quer. Misérias de alcoólicos. Bebam, mas bebam bem por favor.

Comentar post



Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Marcada - Os 12 Pratos do Trimestre


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Comentários recentes

  • Jorge Guitian

    Uno más para la agenda de la próxima visita a Lisb...

  • Joao Fernandes

    Eu trabalho com mangalitza na Hungria, neste caso ...

  • João Faria

    Há uns tempos deparei-me com uma imagem do marmore...

  • Bruno

    Interessante - moro em Londres e não conhecia o Ta...

  • Duartecalf

    Mais uma boa notícia. É sinal de que a nossa gastr...