Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Instantâneos do Instagram: "la vie en rosé"

por Miguel Pires, em 24.07.17
 

Sabes que a maioria dos clientes é internacional quando: existem corredores inteiros dedicados a Rosé.

Uma publicação partilhada por OVO CRU (@ovocru_lx) a

 

Imagem oportuna de Tiago Macedo Pires, mais conhecido no Instagram por Ovocru. Há 10/15 anos eram só quase os estrangeiros de férias em Portugal que bebiam rosé. Segundo a foto, tirada no conhecido supermercado Apolónia, no Algarve, parece que o segmento continua fortíssimo nesta região turística.

 

 

Porém, mesmo no país, a quota dos vinhos rosados cresceu. E o perfil mudou. Um pouco por todo o mundo, o mercado ditou que estes vinhos tinham de ser pálidos como os franceses (aliás, mais pálidos, do que os da foto aparentam) e menos alcoólicos. A grande diferença é que por terras gaulesas, sobretudo a sul, é normal um destes vinhos custar 20/25 euros, sobretudo se for da Provence. A compra do Chateau Miraval, em 2008, por Brad Pitt e Angelina Jolie, deve ter ajudado ao upa upa dos preços. Porém, em França, ainda que o seu consumo se faça principalmente no período estival e em momentos de descontracção, o assunto sempre foi levado a sério, algo diferente do nosso panorama, onde, salvo uma ou outra excepção, os rosés são descritos regularmente como "vinhos para beber à beira da piscina" e é raro alguém dispensar mais do 5 euros por uma garrafa. 

  

  

Não é para ser do contra mas, por acaso (ou talvez não), o rosé que mais me tem dado gozo beber nestes últimos tempos está nos antípodas da tendência. Aproxima-se mais de um tinto leve para beber fresco. Trata-se do Humus, feito na Alvorninha (região de Lisboa) por Rodrigo Filipe. Este rosé é turvo, mais escuro, delicioso e digestivo (algo que ajuda o facto de ter um baixo grau alcoólico). Uma delicia para beber à beira de um lago. Ou até mesmo de um charco :). 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:22


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Bruno Belchior a 26.07.2017 às 22:56

Creio que sempre tivemos bons Rose em Portugal. Enquanto vivi no país até 2008 o Defesa do Esporão era fantástico mesmo custando €4.50-€5.50/copo.

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • PR

    "Porém, e ao contrário do que muitas vezes se escr...

  • PR

    Tão grande foi o choque da perda da terceira estre...

  • Paulo

    Não se aborreça Miguel. As redes sociais são impla...

  • Paulo

    Não conhecendo os motivos do encerramento, se calh...

  • joana

    sardinhanalfabeto!