Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




_DSC3403.jpg

João Rodrigues é o grande vencedor da 8ª edição dos prémios do Mesa Marcada, ao ficar em 1º lugar tanto na categoria de Chefes, como de restaurantes - com o Feitoria, do Altis Lisboa.

 

 

_DSC3388.jpg

Os vencedores da noite: Carlos Albuquerque em representação de Pedro Pena Bastos do Esporão, Adriano Jordão e André Magalhães, da Taberna da Rua das Flores, João Rodrigues, do Feitoria, Alexandre Silva do Loco e José Avillez pelo Bairro do Avillez

 

Nas categorias especiais, o prémio “Mesa Diária” foi novamente (pelo 3º ano consecutivo) para A Taberna da Rua das Flores (Lisboa), enquanto que o prémio Chefe Revelação do Ano foi este ano atribuído chefe Pedro Pena Bastos, do Esporão (Reguengos de Monsaraz). Por sua vez, o Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano foi atribuído ao Bairro do Avillez, enquanto que o Loco, de Alexandre Silva, venceu o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, ao ser o restaurante com a maior subida no ranking entre os primeiros. Confira os resultados abaixo:

 

Rank_tabela MM2016-2.jpg

(clique na foto para ver num formato maior)

 

Este foi uma das edições mais disputadas d’ “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada". José Avillez que tem dominado até agora, só havia perdido o 1º lugar em uma das sete edições (em 2011, em ambas as categorias e na fase de transição entre o Tavares e o Belcanto) e Leonel Pereira que triunfou nesse ano, fora o chefe que mais vezes ameaçara a sua posição, em ambas as categorias.

 

Acontece que João Rodrigues e o Feitoria não são propriamente uns outsiders. Ambos têm andado pelo top 10 e já em 2015 tinham subido ao 3º e 4º lugares nas categorias de chefes e restaurantes, respectivamente. Porém, este ano, o restaurante do Altis Belém não só alcançou o topo como o fez com um diferença de 49 pontos, face ao Belcanto, que ficou em 2º.

 

Já na categoria de Chefes a disputa entre Rodrigues e Avillez andou sempre “taco a taco”, sendo que nas vésperas do fecho das votações ainda não era claro quem iria ganhar, tendo a diferença final ficado em apenas 11 pontos, favorável ao primeiro.

 

Ainda em relação ao top 10 é de destacar as subidas do Alma (+4 lugares, para 4º), Loco (+18 lugares, para 5º) e Kanazawa (+25, para 9º), três restaurantes que surgiram no final de 2015 e que mostraram um grau de excelência que foi reconhecido pelo júri, sendo que o mesmo se poderia dizer dos responsáveis dos dois primeiros, Henrique Sá Pessoa (+5 lugares, ficou em 3º ) e Alexandre Silva (+15 lugares, ficou em 5º) na categoria de chefes. A ascensão do Loco acabaria por ser premiada com o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, para os quais estavam também nomeados o Kanazawa (9º) e Esporão (11º), fruto da classificação alcançada.

 

Entre os restaurantes que abriram portas em 2016 o impacto na lista não foi tão grande como em 2015. Ainda assim, o Bairro do Avillez foi o mais bem classificado, ao ficar na 32ª posição, o que lhe valeu o Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano. Seguiu-se-lhe O Asiático (38º lugar) e o Bagos Chiado (50º lugar) e por isso, também nomeados para o prémio.

 

Já na categoria de Chefe Revelação do Ano, que pretende laurear um chefe emergente, que se tenha destacado na lista, Pedro Pena Bastos, do Esporão, ao ficar em 13º lugar, acabaria por levar a comenda. Ana Moura (Cave 23) e Rui Silvestre (Bon Bon) estavam igualmente nomeados pelo 21º e 25º lugar na classificação, respectivamente.

 

Por último, o Prémio Mesa Diária, o único com uma votação autónoma e que pretende distinguir o restaurante de preço moderado preferido do júri, voltou a existir uma diversificação de indicações, o que é natural, uma vez que cada membro do júri só pode indicar uma escolha (foram 85 os restaurantes mencionados). Porém, a Taberna da Rua das Flores acabaria por ganhar destacadamente com 20 votações, ainda que a Taberna Ó Balcão tenha estado muito bem ao receber os votos de nove pessoas. A Cevicheria, com cinco votos e o Bonsai com quatro foram os restaurantes que se seguiram nesta votação alternativa.

 

De destacar ainda que “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada", continua a ser a única premiação de âmbito nacional que resulta da votação de um painel alargado e diversificado de pessoas ligadas ao meio gastronómico. Porém, este ano, o painel cresceu tendo respondido ao nosso desafio 147 participantes (+46% face aos 103 jurados de 2015), entre chefes de cozinha, responsáveis por restaurantes, jornalistas, bloggers, críticos e gastrónomos.

 

Uma palavra ainda para agradecer participaram neste nosso desafio e aos parceiros que nos apoiaram a cerimónia que acabou há instantes no espaço da Gin Lovers Príncipe Real, em Lisboa: a Symington (vinho do porto Graham’s) e a Estrella Damm, patrocinadores principais que muito nos honraram, e ainda a Gin Lovers pelo espaço na Embaixada, bem como ao Less e a Miguel Castro Silva, o responsável pelo que de bom se comeu nesta noite. Também um agradecimento especial ao hotel Memmo Príncipe Real, que acolheu alguns dos nossos convidados de fora, à designer Cristina Gomes, a Luciana Rodrigues e à equipa da Amuse Bouche que nos ajudaram na produção.

 

As listas completas, bem como o painel do júri que participou na votação podem ser consultados aqui (Chefes), aqui (Restaurantes) e aqui (júri).  

 

Fotos: Bruno Barata 

 

Posts Relacionados: 

Em sete anos de prémios Mesa Marcada, José Avillez destacou-se. Manterá esse domínio?

Nomeados para o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano

Nomeados para o Prémio Especial Graham's Restaurante Novo do Ano

. Nomeados para o prémio "Mesa Diária"

Nomeados para o prémio especial "Chefe Revelação de 2016"

O que são e como se atribuem os prémios Mesa Marcada

Prémios para que vos quero

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Adriano a 17.01.2017 às 00:26

Há uma gralha. 2006 em vez de 2016 no título.
Imagem de perfil

De Mesa Marcada a 17.01.2017 às 01:20

Não sei se foi do cansaço se de dislexia minha. Já corrigi. Obrigado.
Sem imagem de perfil

De fernando a 17.01.2017 às 13:16

Antes de mais nada cumprimento a escolha do Feitoria. Já lá estive, nos tempos em que podia não ser vegetariano. Tudo foi muito correto, embora o cozinheiro fosse outra. Hoje, volto a parabenizar o Feitoria, pela escolha e onde posso ser recebido. Há um menu terra que não é composto por nenhum produto que contenha proteína animal. Veja que se trata do melhor restaurante de Lisboa! Um local de excelência. Rende-se à necessidade de ter essa alternativa gastronómica para comensais exigentes. Como diz a Paulina, chefe que não souber preparar pratos vegetarianos de qualidade não é um bom chefe. Parabéns Chefe João Cordeiro. E há até, para delírio meu, "estufado de feijões", sem o teu toucinho.
Sem imagem de perfil

De Adriano a 18.01.2017 às 15:28

Também dou os parabéns à feitoria.
Só para dizer que a sapiente Paulina Mata não é vegetariana, como está escrito no seu blog a filha da Paulina é que é, e por enquanto, digo isto porque raramente encontro um vegetariano com 40 anos. Encontra-se bastantes nos teens e vintes e poucos.

Estufado de feijão na feitoria deve sair a bom preço, talvez com feijão carito. Se valer a pena por favor diga, para eu ir lá provar e ver se aprendo qualquer coisa.

Também gostaria de esclarecer que já trabalhei num restaurante vegan e se quiserem posso vos descrever o que vi a nível de completo desequilíbrio alimentar. Desde musses feitas com maionese (o leite de soja é emulsionante) e culi de manga, entre outras alarvidades, e é entre uma malga de cereais vindos algures da América do sul e colheradas de maionese a saber a manga que o vegetariano se alimenta bem. Não sendo somente um mal dos vegetarianos raramente os há magros dada a quantidade astronômica de cereais que ingerem.
Por último no meu restaurante também há comida vegetariana. Hoje é falafel ontem foi cos-cos de vinhais com cogumelos selvagens da época (cantarelos e pied de mouton). Sai bem e da-me bem mais dinheiro por prato.

Comentar post



Pub


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes