Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Luís Baena de regresso a Lisboa

por Duarte Calvão, em 07.08.15

 

Um restaurante em Lisboa a abrir dentro em breve, o espaço de eventos e catering em Montes Claros (Monsanto), dois livros em preparação, colaboração não remunerada com diversas associações do interior do País, atenção desperta para a oportunidade de abrir mais um restaurante também em Lisboa. O chefe Luís Baena está de regresso depois de quatro anos em que se dedicou sobretudo ao Notting Hill Kitchen, um restaurante londrino de cozinha portuguesa, embora com vindas frequentes a Portugal, inclusive para dar atenção aos hotéis Tivoli, de que é consultor há oito anos. “Tivemos divergências sobre a continuidade do projecto em Londres e decidi que era melhor sair”, explicou ao Mesa Marcada.

 

 

Aos 57 anos de idade e 36 de carreira, Luís Baena faz mesmo assim um balanço positivo deste período. “É verdade que nunca conseguimos acertar com o serviço de sala, mas a parte da cozinha correu bem e conseguimos boas críticas, até de alguns bad boys dos jornais locais…E tenho muito orgulho em ter dado a conhecer produtos portugueses de grande qualidade, como o peixe do Açores, o espadarte de Sesimbra ou o porco alentejano, entre muitos outros”, afirma.

 

Agora, a sua atenção está concentrada no Mesa do Bairro, no antigo mercado do Arco do Cego, que vai servir cozinha regional portuguesa num espaço que comporta mais de cem lugares, cerca de 40 em esplanada. “Acho que será interessante, com cozinha portuguesa regional, mas bem preparada e apresentada, com boa garrafeira, num ambiente agradável e descontraído”.

 

Mas haverá esperança para aqueles que, como eu, têm saudades dos pratos mais criativos de Luís Baena, nomeadamente do tipo de cozinha de que foi um dos pioneiros em Portugal, do restaurante da Quinta de Catralvos, em Azeitão, já lá vão um bom par de anos? Talvez. Luís Baena não põe de parte a hipótese de, se surgir a oportunidade, encontrar um projecto que o permita. “Ainda estou a perceber como está o mercado em Lisboa para a cozinha criativa. Parece que surgiu muita coisa, mas nem sempre especialmente interessante, embora haja outras muito boas, como os restaurantes do Kiko Martins ou do Bertílio Gomes”, considera. “Vamos ver, até porque um restaurante não se faz sem equipa e nem sempre é fácil encontrar jovens portugueses que queiram ser cozinheiros e não logo chefes…”

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Paulo a 07.08.2015 às 18:14

Bem vindo a casa mestre Baena.
Sem imagem de perfil

De restaurantes lisboa a 09.08.2015 às 22:11

Um regresso aguardado, que tem tudo para ser um sucesso. Seja em cozinha regional portuguesa ou em pratos mais criativos, Luís Baena é sempre um nome a reter e o seu restaurante um local a visitar :)

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes

  • Artur Hermenegildo

    Estive no Mesa de Lemos na 4ª feira passada, grand...

  • Adriano

    #offtopicEntão é um artigo, sobre a notícia que es...

  • Duartecalf

    Excelente notícia o regresso de Vincent Farges a P...

  • Anónimo

    Em fez de "amuse bouche", porque nao "entretem de ...

  • João Faria

    Quando o anúncio do guia chegar a Portugal - e acr...





Calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031