Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Michele Marques_Foto Paulo Barata.jpg

 Quando em 2005 veio para Lisboa, após largar a faculdade de jornalismo no Brasil, Michele Marques estava longe de imaginar que, dez anos depois, estaria em Estremoz à frente de um restaurante que é um caso de sucesso. Um emprego ocasional trouxe-lhe o Alentejo e a paixão fê-la casar e manter-se por lá. Estávamos em 2009 quando com um sócio e o marido resolveram abrir uma mercearia. Afinal ele distribuía produtos alimentares e tinham várias pessoas à porta do armazém em busca das suas gourmandises.

 
IMG_7326.jpg
“Com educação e simpatia conseguimos conquistar as pessoas”, conta Michele, referindo-se à forma como foi bem acolhida na região. Ela e os seus petiscos, que começou por servir na mercearia. Contudo, esta brasileira, natural de Petrópolis, que sempre gostou de cozinhar achou que precisava de saber mais sobre o assunto. Primeiro foi para Itália aprender algumas técnicas. Porém, quando regressou percebeu que não era o suficiente e inscreveu-se na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre. Em 2013, com o curso concluído, decidiu então abrir a parte de restaurante e criar, não só o seu posto de trabalho, mas também os de Alberto e Helena, colegas de curso que embarcaram na aventura com ela. Eles formam o núcleo da jovem e dinâmica equipa da Mercearia Gadanha, que além de loja de produtos gastronómicos e de vinhos é, hoje, também, um restaurante de referência na região.
 
Gratinado de gambas e espinafres, farinheira com ovos e esparregado, folhado de perdiz, ou o mil folhas de bacalhau e presunto são algumas das propostas de Michele Marques. São pratos de uma cozinha confortável, com uma apresentação cuidada, que tem o Alentejo como fonte de inspiração, mas também como ponto de partida para o mundo. “Tento fazer diferente porque para fazer igual não vale a pena”, confessa-nos Michele, ciente da ousadia de querer afirmar-se numa região que conta com vários restaurantes de referência a nível nacional. A conversa decorre na sala decorada de forma harmoniosa com mobiliário rústico e moderno à mistura.  Michele terminou o serviço de almoço e mostra-se visivelmente fatigada. Porém, antes de sairmos, deixa escapar um objectivo que pretende concretizar a curto prazo: “fazer uma formação no País Basco”. Definitivamente, determinação é o que não falta a esta nova alentejana.
 

Mercearia Gadanha_Miguel Pires_1.jpg

Mercearia Gadanha_Miguel Pires_2.jpg

 Mercearia Gadanha_Miguel Pires_3.jpg

 
Contactos: Largo Dragões de Olivença 84, 7100-457 Estremoz; Tel: 268 333 262 ; Horários Restaurante: 3.ª a Sáb., 12.30-15h e 19.30h-23h, Dom.,12.30-15h;
 Mercearia: 3.ª a Sáb., 10-23h, Dom.,10-20h
 
Texto publicado originalmente na revista Up, da Tap de Agosto 2014 (Fotos: Paulo Barata e Miguel Pires)
 
 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:36



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes

  • Artur Hermenegildo

    Estive no Mesa de Lemos na 4ª feira passada, grand...

  • Adriano

    #offtopicEntão é um artigo, sobre a notícia que es...

  • Duartecalf

    Excelente notícia o regresso de Vincent Farges a P...

  • Anónimo

    Em fez de "amuse bouche", porque nao "entretem de ...

  • João Faria

    Quando o anúncio do guia chegar a Portugal - e acr...





Calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930