Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Notas curtas

por Duarte Calvão, em 28.04.14

Lisboa efervescente. O nosso amigo galego Jorge Guitián, do imprescindível blogue Diário del Gourmet de Províncias, escreve aqui sobre a sua última visita a Lisboa, durante o Peixe em Lisboa, cidade que considera uma das mais interessantes do ponto de vista gastronómico, a viver um momento de “efervescência”. Esperemos que sim e que ele nos continue a visitar e a escrever tão bem como escreve sobre a nossa realidade.

 

Nobre no Casino Estoril. Justa Nobre não pára e já no dia 7 de Maio inaugura o Nobre Estoril, no Casino Estoril, que abre só entre as 19h e as 2.00h, de terça-feira a domingo, com bifes, petiscos vários, não faltando pastéis de massa tenra, bilharacos de alheira, presunto e enchidos, e uma nova sopa de lagosta com gengibre e malagueta. Se também houver pastéis de Entrudo, de Vinhais, lá se vai a minha dieta (uma vez comi 10, mas conto um dia bater o record…) . Neste espaço, funcionou o Café de São Bento, e nem sempre os casinos portugueses são os melhores locais para restaurantes, com excepção do óptimo chinês Estoril Mandarim, mas a chefe transmontana está habituada à luta e não há razão nenhuma para que a sua cozinha não triunfe também por aqui.

 

David Muñoz e José Avillez. No dia 5 de Maio, de manhã, no âmbito da iniciativa "Dias de Moda", a residência do Embaixador de Espanha em Lisboa recebe um compatriota ilustre, o jovem chefe David Muñoz (na foto de abertura), que mereceu no último guia a terceira estrela Michelin no seu Diverxo, em Madrid, um dos restaurantes que mais deu que falar nos últimos anos. Terá a seu lado o não menos ilustre José Avillez, para uma apresentação conjunta (só para a Comunicação Social) que promete.

 

Gin à beira-Tejo. Os Gin Lovers já têm poiso e ele fica à beira-Tejo, no Cais Sodré, no bar Vestigius, que mantém também a aposta nos vinhos, sob a direcção avisada do escanção João Chambel. Com vista magnífica para o rio, é de imaginar o bem que saberá beber um gin tónico nos quentes finais de tarde que se avizinham.

 

Dois jantares no Eleven. O Eleven está em grande forma, como tive ocasião de constatar em dois jantares recentes, um com os vinhos alentejanos de Paulo Laureano, destacando-se uma fantástica prova vertical de tintos monocasta Tinta Grossa, típica da Vidigueira, em que este enólogo está a apostar, e no jantar “Cheira a Lisboa”, com o perfumista Lourenço Lucena, também de grande nível. No primeiro, Joachim Koerper estava no Rio de Janeiro e as operações ficaram a cargo do chefe residente Edgar Rocha, no segundo o chefe alemão marcou presença. Ou seja, estão a atingir um nível de consistência que justifica cabalmente a estrela Michelin recentemente reconquistada. Conto vir a escrever mais em detalhe sobre estes dois jantares.

 

Rota das Estrelas. Por falar em Eleven, será lá que na próxima sexta-feira e sábado se passará mais uma etapa da grande iniciativa que é a Rota das Estrelas, que ao longo do ano percorre os restaurantes portugueses estrelados. Joachim Koerper terá como convidados nada mais nada menos do que Benoît Sinthon (Il Gallo D’Oro, Funchal), Ricardo Costa (The Yeatman, Vila Nova de Gaia) e Albano Lourenço (Arcadas da Capela, Quinta das Lágrimas, Coimbra). A não perder.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:06


3 comentários

Sem imagem de perfil

De teixeira a 29.04.2014 às 07:30

Praticamente nunca vamos conhecer a um restaurante, minha mulher eu, sem um primeiro contacto, por email ou por telefone. Em especial para fazer a marcação de mesa. Serve, também, para se perceber, ou se ter uma ideia de como poderá ser acolhida. Costuma funcionar. Nesse final de semana tivemos duas experiências diametralmente opostas. Comecemos pela negativa, de forma bem suscita . Gostaríamos de ter ido jantar no "A Casa de Pasto". Telefonema estabelecido no sábado, por volta das 18 horas e fomos atendidos por uma senhora que, mal disposta, tangenciou a impaciência e o malquerer. Entediou-se com apenas duas perguntas: especificar uma melhor localização, para dois estrangeiros, da direcção da rua do estabelecimento e, preguiçosamente, não se dispôs a comentar a ementa, ainda que ligeiras fossem as questões. Desistimos. Inversamente, no domingo, fiz uma nova tentativa: ir tomar um aperitivo no Vestigius . Leiam tudo ao contrário. A senhora que me atendeu desdobrou-se em gentilezas. A máxima, num dia de grande afluência, sol a bater na esplanada, reservou-nos uma mesa, de frente para o Tejo, às 13 horas. Chegamos a ficar constrangidos que, com a esplanada lotada, uma mesa, magnífica na localização, estivesse vazia à espera de duas pessoas. O gim que me foi servido estava perfeito. O vinho branco, que partilhamos minha mulher, por conta do sol, teve o gelo substituído no frapê de forma eficiente e espontânea . A pizza vegetariana que pedimos era muito boa, com massa e ingredientes de primeiro. Final: um bom restaurante, e sei que é o óbvio, não deve começar na chegada. Com certeza, um bom profissional para o primeiro envolvimento com o cliente pode definir o sucesso da casa. Voltaremos, com certeza, ao Vestigius . Tudo por lá funciona bem e é muito bem decorado etc.etc .
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 29.04.2014 às 09:00

Faz muito bem, caro Teixeira, em chamar a atenção para o atendimento telefónico que teve nos dois casos. O serviço de um restaurante começa aí e também muitas vezes a imagem que se quer transmitir da casa. Era bom que nos restaurantes portugueses houvesse mais consciência disso e colocassem gente qualificada nesse atendimento.
Sem imagem de perfil

De Jorge guitian castromil a 29.04.2014 às 11:44

Obrigado pola mención.

(escribo en galego, como sempre).

Foi un pracer volver un ano máis a Lisboa. É unha cidade na que sempre se atopan cousas novas no terreo gastronómico, cunha perspectiva semellante á dos proxectos que se poden coñecer en España, pero cun punto diferencial especialmente suxestivo para os que chegamos da outra parte da Península.

Teño pendente de publicar aínda a visita ao restaurante Assinatura, a mañá que pasamos por Setubal visitando mercado, un xantar no Cadeia Quinhentista de Estremoz, a breve visita a Serpa...

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Comentários recentes