Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Glúten e os Roca

por Miguel Pires, em 02.11.14

photo.PNG

Dois artigos que recomendo a leitura, sobretudo, o primeiro: "Against the Grain" de Michael Specter, uma reportagem de grande fôlego e profundidade sobre a paranóia do sem glúten ou gluten free, publicada na última New Yorker, dedicada à comida. O texto pode ser lido aqui, mas recomendo vivamente a edição completa, que pode ser descarregada online para para iPad. 

 

Da reportagem deixo dois excertos (para mim) elucidativos sobre o tema:  

 

Fad dieting is nothing new in America; it’s what we do instead of eating balanced, nutritiously wholesome meals. Scarsdale, Atkins, South Beach, Zone, flexitarian, pescatarian, and paleo have all been awarded their fifteen minutes of fame and then shoved aside for the next great diet. They are rarely effective for long. Some nutrition specialists say that the current preoccupation with gluten-free products reminds them of the national obsession with removing fats from foods in the late nineteen-eighties. “Low-fat” foods are often packed with sugar and calories to make up for the lack of fat. The same is true of many products that are advertised as “gluten-free.”

 

A preceder o parágrafo há este testemunho de Nathan Myhrvold (autor da "bíblia" The Modernist Cuisine):

 

“To find out the effect something like gluten has on people’s diets is complicated,’’ he said. “We’ll need long-term studies, and there won’t be a useful answer for years. So, instead of telling everyone you are going on a gluten-free diet, what if you said, ‘Hey, I am going on an experimental regimen, and it will be years before we know what effect it might have.’ I don’t know about you, but instead of saying ‘Eat this because it will be good for you,’ I would say, ‘Good luck.’ ’’

 

photo.JPG

O segundo artigo vem no Público e é da autoria do jornalista de cinema João Antunes. Trata-se de uma entrevista aos irmãos Roca realizada quando da apresentação do  filme El Somni no último festival de Berlin.

Retiro também deste trabalho, duas passagens. Ao acaso (ou mais ou menos...): 

 

Comer é algo que todos os seres humanos têm de fazer, é uma necessidade. Por que razão não é sempre uma arte, como mostram em El Somni?
Joan — Porque há um elemento fisiológico imprescindível, que é não passar fome. E nem sempre se tem tempo para se desfrutar, para se sentir todos os pormenores. Na maior parte dos casos, temos de comer para nos alimentarmos. E nem sequer sei se é uma arte. É uma possibilidade de expressar sentimentos.

 

Como é que decorre o processo criativo?
Joan — Há uma pequena equipa, num escritório, e nós os três vamos lançando ideias, que podem surgir a qualquer momento ou em qualquer lugar do restaurante. Nós dormimos em nossas casas, mas vivemos no restaurante. Escrevemos essas ideias num quadro e passamo-las ao nosso gabinete de criativos, que as transforma em pratos. Provamos e, se gostamos, avançamos com a receita.

 

Então, votos de um bom domingo, com, ou sem glúten. O meu será com, certamente, e com tempo para desfrutar a comida (espero).    

  

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Comentários recentes

  • Paulo

    Não se aborreça Miguel. As redes sociais são impla...

  • Paulo

    Não conhecendo os motivos do encerramento, se calh...

  • joana

    sardinhanalfabeto!

  • Duartecalf

    Concordo Miguel, e os novos restaurantes do Diogo ...

  • Miguel Pires

    Espero que seja o segundo caso. Seria um desperdíc...