Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O novo Pap'Açorda está bem e recomenda-se

por Miguel Pires, em 05.04.16

FullSizeRender (4).jpg

Como é sabido, o Pap'Açorda, o restaurante que ajudou a revitalizar o Bairro Alto nos anos 80 (abriu em 1981), mudou-se para o primeiro andar do Mercado da Ribeira  - Time Out, ocupando um espaço próprio e amplo, com duas salas (uma para fumadores) separadas ao meio pela cozinha. A amplitude do espaço, bem como a vista ou a luz (durante o dia) destacam-se e aproximam-no de um modelo com maiores semelhanças com a Bica do Sapato (o outro restaurante do grupo) do que com o anterior e acolhedor espaço do Bairro Alto. Com estas diferenças  dá a entender que se procurou fazer um corte com o passado e em vez de uma recriação pastiche do lugar da Rua da Atalaia, optou-se por outro caminho, o de uma decoração actual, simples e com bom gosto, tipo "cantina chique". 

 

 

Porém, o corte deu-se apenas no decór, dado que em termos de comida mantém-se a aposta numa cozinha tradicional com uma apresentação cuidada com um ou outro pormenor mais criativo e mundano. Estão lá os fritos da praxe, para comer a solo ou acompanhados de um bom arroz ou de uma açorda - dos jaquinzinhos, aos linguadinhos, passando pelos pastéis de massa tenra ou pelos peixinhos da horta. 

 

Sexta-feira ao almoço, numa sala meia cheia de gente bem disposta, fiz o meu baptismo na nova casa. Experimentei os linguadinhos e os pastéis e fiquei feliz por saber que a mudança de local não lhes retirou os pergaminhos de continuarem a ser um dos locais onde melhor se frita em Lisboa (e ainda estão a aquecer os motores). 

IMG_6494.JPG

Porém, para começar pedi uma canja de rabo de boi com rabanada de vinho do porto, um prato que desconhecia e que aconselho vivamente. O pão ligeiramente adocicado, a lembrar brioche (provavelmente por ter sido embebido em leite), combinava lindamente com a carne e com o saboroso caldo.  

FullSizeRender-2 (1).jpg

Não poderia deixar de experimentar os pastéis de massa tenra. Top! Massa leve e estaladiça qb, com um recheio húmido e apaladado.

FullSizeRender-4.jpg

Outro clássico que fazia ir ao Bairro Alto e que tão bem continuam a fazer: linguadinhos fritos com açorda de tomate. Acho que a foto diz tudo. É uma benção fritar-se assim um peixe espalmado mantendo-o suculento por dentro. 

FullSizeRender-3.jpg

"Da minha janela vê-se o Jardim Dom Luís" 

FullSizeRender-1 (1).jpg

A mousse de chocolate continua a ser o ex-libiris do Pap'Açorda. Há uns 5 anos que não a comia e muita coisa mudou desde aí no mundo do chocolate. Será que iria passar o mesmo que me aconteceu com os gelados do Santini que eram os melhores até a Nannarella levar o padrão para uma fasquia superior? Nop, a mousse continua um must, assim como a agradável forma de o servir (que creio ser a mesma desde sempre, excepto  , e não é de agora, a troca da colher de pau por uma de metal - ASAE obliged). Portanto, a mousse continua escura, dengosa na boca e reveladora da qualidade do chocolate e da alta percentagem de cacau. Uma dose dá para dois. Desde que uma das pessoas coma pouco.  

 

Resumindo, como refiro no título, o novo Pap'Açorda está bem e recomenda-se. É provável que alguns  saudosistas - mesmo os que já, há uns bons anos, não punham os pés no Bairro Alto - lamentem o desaparecimento do emblemático espaço original. Porém, acredito que muitos - como eu, que há muito não têm paciência para o circo do botellón em que se tornou esse bairro - prefiram voltar à casa no novo local.

 

Contactos: Mercado da Ribeira, 1º andar, Avenida 24 de Julho (Cais do Sodré ), Lisboa. Tel.: 21 346 48 11 / 91 230 82 25. Horário: 3.ª a dom. 12-24h. Preço médio: 35€

 

Posts Relacionados:

. Pap'Açorda diz adeus ao Bairro Alto 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:11


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Alexandre a 05.04.2016 às 21:25

Antes pelo contrário.

A mudança de local apenas me anima, contribuindo para voltar a visitar este restaurante que, só tendo visitado uma vez, da qual fiquei com muito boa impressão, me desanimava pela localização (não gosto de cheiro a urina nem a vómitos, para desespero de muitas pessoas que não se importam).
Pena a chafurdice do rés-do-chão do local onde fica agora.

Seja como for, sou fã de açorda. Não sei porquê. Mas adoro. E os fritos combinam bem com.

Quanto à dose de mousse, Miguel, deve comer muito pouco. Para duas pessoas? Está de dieta? Ou acompanha com bagaço? :)

Sem imagem de perfil

De teixeira a 06.04.2016 às 11:06

No vácuo do teu comentário, se me permite, Carlos Alexandre, obtive resposta a pergunta que fiz, e insepulta ficou, quanto a continuação das "sessões de cinema" do restaurante, quando ainda no Bairro Alto. Pelo que me foi oferecido a ler, em mais um post sobre a empresa , a nova casa tem, agora, "sessão continua", que começa às 12 e termina às 24 horas. "Full time "! Penso que um bom restaurante, opinião sem embasamento, deve ter um intervalo entre o almoço e o jantar. Também como você, Carlos Alexandre, gosto muito de açorda, todavia, com o blog já descreveu, não é um dos pratos mais emblemáticos da casa, embora o nome Pap'Açorda sugira o revés.
Sem imagem de perfil

De Carlos Alexandre a 07.04.2016 às 16:01

Verdade Teixeira.
Mas a melhor açorda é a que eu faço em casa.
Mas os fritos, coisa que eu não faço muito em casa, do restaurante são francamente bons.
E como os acompanhamentos mais usuais por aí, são os legumes, coisa que como em todo o lado, prefiro optar pela açorda, que corta bem o resíduo oleoso do frito, sem estragar as caraterísticas do peixe.

Vamos mas é a ver se o restaurante vai passar na (minha) prova, passados tantos anos.


Sem imagem de perfil

De Carlos Alexandre a 07.04.2016 às 16:05

Quanto às sessões de cinema, que não poderei, por ora, esclarecer, nunca adiro. Simplesmente não marco.

No que se refere a sessões contínuas, também me assusta um bocado. Como como prefiro ir ao almoço a restaurantes deste tipo, tal fato não deverá afetar negativamente a refeição.
Sem imagem de perfil

De Emanuel Ferreira a 13.04.2016 às 09:00

Gostei bastante deste espaço , estive lá e adorei a simpatia dos funcionários e a comida tão bem cozinhada, achei que podiam ter algumas novidades interessantes , tipo Chás frios com bases de Chá, no Algarve vi alguns espaços que comercializam produtos de uma empresa nacional a Lendas Sublimes , eles tem site e tudo - www-lendas-sublimes.pt e tem produtos que qualquer restaurante de topo deveria de ter. mas é só a minha opinião.

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes





Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930