Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Regresso da Quinta das Tecedeiras

por Miguel Pires, em 06.06.14

Anteontem tive o prazer de escutar o Tony Smith e o Carlos Lucas falarem da Quinta das Tecedeiras, um projecto que se perdera na notoriedade de outras apostas da Dão Sul e que foi adquirida há pouco tempo pelo primeiro - o inglês mais brasileiro de Portugal - associado ao brasileiro Marcelo Lima. Antes já tinham recuperado os vinhos de culto da Quinta da Covela, na região dos Vinhos Verdes, às portas do Douro, e agora querem fazer o mesmo com este projecto do Douro, a que volta a estar ligado, como enólogo, Carlos Lucas, ex-CEO da Dão Sul e actual da Ideal Drinks.

O pretexto, que decorreu no Bistro 100 Maneiras, em Lisboa, foi o lançamento do Flor de Tecedeiras, o vinho de gama média da marca (com PVP previsto abaixo dos 10€) que segue a (boa) tendência actual - pelo menos nos meios mais ligados à gastronomia - de privilegiar a expressão (equilibrada) da fruta em detrimento da madeira (este nem a vê) ou a concentração alcoólica (13,2% - longe dos 14.5/15% das modas de um passado recente). Além deste vinho foi ainda apresentado um Porto Special Reserve (estilo tawny) estagiado segundo o método "solera" (utilizado em fortificados como o Jerez e Madeira) e do qual foram engarrafadas apenas umas centenas de garrafas. 

 

 sardinhas com molho de iogurte, coentros fritos e migas, a proposta de Ljubomir Stanisic que acompanhou o Flor de Tecedeiras 

 

Estes vinhos bem como um belo, ainda vivo e com personalidade reserva 2003 e um LBV, ambos desta quinta, estiveram à prova juntamente com um menu preparado por Ljubomir Stanisic. A conjugação esteve a um nível muito bom: das sardinhas com molho de iogurte (e companhia) a acompanhar o Flor de Tecedeiras, passando pelo borrego (costeleta e lombo) com crosta de pistáchios, com o Quinta das Tecedeiras Reserva ou os queijos servidos com conta, peso, medida e muita qualidade (o Amarelo da Beira Baixa em raspas, era de ir às lágrimas!) com o LBV.

 

 

 O equilíbrio foi o mote deste encontro no Bistro 100 Maneiras. Refiro-me não apenas aos vinhos, mas também à refeição, à conjugação entre ambos e à apresentação. 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:42



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Comentários recentes

  • Pedro Sousa

    Medida enorme!No Celler de Can Roca tomaram igual ...

  • Paulo

    Miguel Pires, pela boca morre o peixe (inclusive a...

  • Ciclista

    Salazar arranjou forma de Eusébio nunca ser vendid...

  • Amélia

    Há pessoas que vivem apenas para a sua profissão. ...

  • Adriano

    Grande! Realmente há sempre uma certa diferença do...