Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




RP_Casa_Chá_Boa_Nova (2).jpg

A Casa de Chá da Boa Nova, em Leça da Palmeira (Matosinhos), era um dos espaços que queria conhecer há muito tempo por se tratar de uma das obras iniciais (e das mais emblemáticas) do arquitecto Siza Vieira. Projectado na década de 50 e classificado em 2011 como Monumento Nacional, este lugar foi recuperado recentemente e concessionado ao conhecido chef nortenho Rui Paula, que ficou responsável pela montagem da cozinha e adaptação a restaurante de luxo com pretensões assumidas a estrela Michelin. 

  

RP Casa de Chá da Boa Nova1.jpg

Rui Paula não se poupou a esforços e soube dignificar o lugar, imprimindo uma marca de classe e elegância na apresentação (mobiliário, atoalhados, loiças, etc) e uma proposta de cozinha clássica contemporânea de acordo com esses pressupostos e com a envolvente ligada ao mar, à região e a Portugal. 

Rui Paula_Amuse e entradas.jpg

 A parada deste lugar é alta e está definida nos seguintes termos: a carta inclui apenas 3 pratos clássicos do chefe, todos de peixe/marisco, com o mesmo preço (80€) e para duas pessoas. Depois há 3 menus: o "Boa Nova", de 4 pratos (85€ + 40€ se for harmonizado com vinhos) e os menus "do mar e da terra", e "Atlântico", ambos de 8 pratos (120€ + 75€, com harmonização). Qualquer um dos 3 menus inclui ainda uma série de snacks (amuse bouche). 

RP carabineiro.jpg

carabineiro, três texturas de ervilhas e ovo de codorniz 

RP robalo (1).jpg

robalo no seu habitat (com bivalves, e algas) e salsify 

 

RP pescada.jpg

 pescada de anzol, plâncton e percebes 

RP pscada detalhe.jpg

(pormenor do prato de pescada depois de estropiado)

RP bacalhau.jpg

o bacalhau: lombo, bochecha (com topping de sapateira), língua e feijoada de sames

RP lula.jpg

"arroz de lula" (lula, arroz tufado e bolho bordalês)  

RP sobremesa.jpg

 os cítricos e o "ivoire"

 

Como se percebe pelas fotos optei pelo menu Atlântico, onde o produto do mar tem primazia. Adorei a pescada, um produto ignorado a sul, e que aqui, tal como em Espanha, o chefe sabe valorizar tão bem. Foi o prato que mais me marcou, com os percebes, a fina lâmina de lírio (peixe) no topo e, sobretudo, o plâncton (que estalo!) a valorizarem o conjunto. Gostei muito, também, do carabineiro e da ligação com as ervilhas - as primeiras da época -  tal como da lula "das riscas" que já tinha provado num evento do Vila Vita / Ocean em que Rui Paula esteve presente. Os exemplos referidos foram de pratos de grande carácter. Contudo, há alguns pormenores que, a meu ver, podiam melhorar. Por exemplo, os sabores de algumas propostas podiam ser mais puxados: na feijoada de sames (do prato de bacalhau) ou de uma ou outra proposta, como a ostra, ou a parte do tentáculo de polvo, que não expressavam tudo o que podiam.

 

RP_Arinto Açores (1).jpg 

Resumindo, no cômputo geral foi um almoço de grande nível, num espaço espaço muito especial. Uma refeição que foi acompanhada de um bom conjunto de vinhos - uma área que sempre foi bem trabalhada nos restaurantes de Rui Paula - e dos quais destaco este Arinto dos Açores, da Azores Wine Company, um dos brancos surpreendentes que António Maçanita tem vindo a fazer na ilha do Pico.

 
Praia Azul, Avenida Liberdade, Leça da Palmeira, Matosinhos; Tel: 22 994 00 66 / 93 249 94 44
Horários: 2ªF, 12.30 às 15h; 3ªF a Sáb, 12.30 - 15h e 19.30 - 23h 
 
 
 
Nota: este texto foi publicado aqui, no Mesa Marcada, em Março deste ano, após uma visita que fiz ao espaço a convite. Esta repescagem justifica-se pelo facto do restaurante ter ganho recentemente a sua primeira estrela Michelin. 
 
 
 
Fotos: minhas, com excepção da primeira, que foi retirada do site do restaurante. 
 
 
 

Posts Relacionados:

Estrelas Michelin Portugal 2017 (oficial)

 

 
 
 

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.12.2016 às 16:37

Em fez de "amuse bouche", porque nao "entretem de boca", um termo portugues ?
Sem imagem de perfil

De Adriano a 05.12.2016 às 23:07

Acepipe.
Imagem de perfil

De mami a 05.12.2016 às 14:06

uma prova indiscutível como a gastronomia é uma forma de arte :)
Imagem de perfil

De a_turista_portuguesa a 05.12.2016 às 15:05

Pelas fotografias, promete.

Comentar post



PUB



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários recentes

  • João Faria

    Interessante análise e reflexão. Fiquei curioso em...

  • Adriano

    Miguel não me leves a mal este bocadinho de mau ol...

  • silva

    acho preço bastante caro, a não ser que as garra...

  • Artur Hermenegildo

    Ao que diz o Bloomberg, o Gaggan, nº7, irá fechar ...

  • Duarte Calvão

    É curioso, não tinha noção de que o êxito do Henri...