Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pap'Açorda diz adeus ao Bairro Alto

por Duarte Calvão, em 22.02.16

Pronto, desta vez é que é. Na altura que celebra 35 anos de existência, no dia 5 de Março, o Pap'Açorda despede-se da Rua da Atalaia, no Bairro Alto, e muda para o primeiro piso do Mercado da Ribeira. A mudança já há muito tinha sido conhecida, mas atrasos nas obras (que chegaram a pôr em risco a intenção) fizeram que só agora ela se efectivasse. Fernando Fernandes, um dos sócios-fundadores, disse ao Mesa Marcada que "o novo restaurante vai abrir ainda em Março, mantendo a mesma cozinha, com uma ou outra novidade". À frente da cozinha continuará a estar Manuela Brandão, sendo que agora o espaço que dirige é muito maior, capaz de servir 120 comensais, o dobro do que acontecia no Bairro Alto.

 

 

"Claro que há um certo saudosismo, foi uma vida aqui, foi aqui que tudo aconteceu, mas actualmente as pessoas dão muito valor a certas coisas, como terem um parque de estacionamento perto, além de que temos melhores condições de funcionamento, vamos estar abertos o dia todo, etc ...E também o ambiente do Bairro Alto é hoje muito diferente do que era há alguns anos", explica Fernando Fernandes, cujo filho, Ricardo, já trabalha ao seu lado. "Mas acho que o Bairro Alto vai continuar a ser muito importante, vai dar uma volta", conclui, optimista.

 

Só se pode desejar que o novo Pap'Açorda continue a ser uma referência para quem gosta de cozinha tradicional portuguesa bem feita e servida num ambiente condigno. Eu, para já, faço parte do grupo dos saudosistas e dos que têm pena que um restaurante tão importante não consiga prosseguir num bairro lisboeta que tanto contribuiu para prestigiar. Mas os motivos da mudança são mais do que compreensíveis e certamente que não deixarei de ir conhecer o novo espaço e matar saudades dos pastéis de massa tenra, das costeletas de sardinha, dos peixes fritos, das costeletas de borrego, da mousse de chocolate e de tantos outros pratos que estão na minha memória.

 

Fotografia: Zomato

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 23.02.2016 às 15:58

Uma pena, esse espaço era único e já histórico.
Sem imagem de perfil

De teixeira a 23.02.2016 às 21:52

Duarte o que não se faz por uma paixão. Fiz uma promessa, não sei bem a quem, de se o Sporting for campeão da liga irei três noites seguidas jantar no Bairro Alto, inclusive numa daquelas casas de fado. E não me acusem de não gostar de Amália. Já tenho em mãos dois tíquetes para ver o Camané no dia 09 de Abril . Faz, então, muito bem o restaurante em se mudar do lugar "histórico". Renovar ou morrer. Porém, duas questões me deixaram curiosos. A primeira, direito teu, nenhum prato inesquecível é uma açorda! Segundo, o mais substantivo, continuarão com aquela maldita sessão de cinema, isto é, uma às 19.30 outras às 21.30 ou vão mudar o esquema de reserva. Na vez que lá estive uma rotunda senhora me colocou para fora, só pela razão, simplória de que eu estava cinco minutos atrasados em entregar a mesa.
Imagem de perfil

De Duarte Calvão a 24.02.2016 às 16:59

Caro Teixeira, em relação às duas questões que coloca, de facto, as açordas que ali provei estiveram sempre correctas, mas nunca me provocaram nenhum sentimento de exaltação como o dos pratos que refiro. Não ignorando que podia haver uma deliberada intenção de o fazer, lembro que o termo "pap'açorda" não tem significado literal. No dicionário de António Morais de Silva, o "Morais", vem "pessoa indolente, mole"...Quanto à segunda, das "sessões de cinema", como lhe chama, ela é comum a outros restaurantes de Lisboa (o XL, A Travessa, assim que me lembre de repente) e a muitos outros mundo fora. Nada de mal, desde que os clientes sejam informados no momento da reserva. Quem quiser ficar mais tempo à mesa deve escolher a segunda sessão. Quem escolher a primeira deve ter em conta que a sua demora de cinco minutos (ou 10 ou 15) implica que quem vai ocupar a mesa em questão terá que esperar por igual tempo, o que não é justo nem correcto.
Sem imagem de perfil

De teixeira a 06.03.2016 às 13:15

Duarte obrigado por não esclarecer se no novo local haverá a sessão de cinema das 19.30. E quem sabe a de 21.30? Gostei muito da didáctica explicação de que o restaurante não tem como especialidade a açorda. Ainda bem. Uma vez que a que lá experimentei, de facto, era esquecível.

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes





Calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829