Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Eater Lisbon_2 (1).jpg

 

Com mais de 5 milhões de visitantes únicos por mês, o Eater é provavelmente o principal site norte-americano de informação gastronómica. Além de notícias, reportagens, entrevistas, criticas, etc, o Eater tem vindo a publicar uma série de guias de restaurantes (e de gastronomia) sobre as principais cidades dos Estados Unidos e, mais recentemente, também de outras de diversos países. O mais recente, lançado esta quarta-feira, é The Eater Guide to Lisbon, um guia bem completo sobre a capital portuguesa, que só teve paralelo até hoje com Tóquio, Paris e Cidade do México.

 

 

Entre as várias matérias, contam-se reportagens e listas de restaurantes (e outras casas de comidas) escritos por um grupo de autores e jornalistas americanos e portugueses, entre os quais o autor destas linhas. No que me diz respeito, tudo começou em Março com um convite para escrever um The 38 Essential Lisbon Restaurants, cujo lançamento acabaria por ser adiado de modo a poder ser englobado no guia mais completo lançado agora.

 

Além deste, acabei também por assinar duas outras matérias, o heatmap The 10 Hottest New Restaurants in Lisbon (sobre espaços de comida e afins com menos de um ano) e um outro sobre tascas (Eat Like a Local, Have Lunch at a Tasca). Em todos estes trabalhos procurei apresentar uma lista eclética com alguns dos meus lugares preferidos, ou interessantes para quem nos visita.

 

Mas há mais, muito mais, claro. Onde encontrar os melhores pastéis de nata, o que experimentar e o que evitar, o Intendente, os restaurantes chineses “secretos”, os de fine-dining, o que levar (“as conservas do mar são os souvenirs perfeitos”). Como em tudo, os temas e as escolhas (entre elas, as minhas) são discutíveis, mas creio que no global o resultado é interessante e útil para quem nos visita.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32


3 comentários

Sem imagem de perfil

De João Nabais a 29.06.2017 às 18:53

Escolhas questionáveis e muito muito a desejar. Num guia de 38 melhores restaurantes de Lisboa incluir cafés??? Não faz sentido.

E brigadeiros e novamente cafés numa lista dos 10 novos restaurantes "Hottest" de Lisboa???

Tanta escolha, não enganem os turistas.
Imagem de perfil

De Miguel Pires a 30.06.2017 às 12:00

Talvez não lhe tenha passado pela cabeça que o conceito destes guias da Eater.com (com o qual concordo) passe por incluir cafés, diferentes tipos de cozinhas, bares, etc (aquilo que eu costumo denominar de "restaurantes & afins" mas que eles com o seu sentido prático arrumem tudo debaixo do chapéu "restaurantes"). Ah! E que talvez tenha sido isso que foi pedido aos autores. Mas entendo, "tanta escolha", é verdade. Afinal todos temos um seleccionador nacional dentro de nós.
Sem imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 30.06.2017 às 12:13

Ainda bem que as escolhas são "questionáveis". Caso contrário não eram escolhas.

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

PUB


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Comentários recentes

  • Adriano

    Nem portugueses há como inspectores, só inspectore...

  • Anónimo

    Experimentei. Muito salgada. Nada a ver com as ita...

  • Duartecalf

    Também sou fã da manteiga das Flores. É uma mantei...

  • Paulina Mata

    É de facto boa. Mas as manteigas dos Açores comuns...

  • Henrique Ventura

    Tenho que experimentar essa manteiga. Também ainda...