Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Antvv_fachada.jpg

 

O Antiqvvm era um dos restaurantes do Porto que queria conhecer dado tratar-se de um novo projecto associado Vítor Matos, que, como é sabido, em Julho passado deixou da Casa da Calçada. A critica mais pormenorizada em relação a esta experiência poderá ser lida no próximo número da revista Wine. Para já, para abrir o apetite, fica um traço geral.

 

 

Aberto em Outubro de 2015, o restaurante ocupa o espaço onde foi antes o Solar do Vinho do Porto, na Quinta da Macieirinha, ao lado do Palácio de Cristal, uma casa de época, cuja remodelação manteve a traça e o espírito vintage. 

 

Embora este não seja ainda o restaurante de cozinha de autor que Vítor Matos espera poder vir a abrir a prazo, segundo o mesmo declarou há uns tempos, o estilo de cozinha é  elaborado e refinado, onde se evidência toda a escola francesa do chef com um toque português, mais ou menos acentuado, conforme as propostas.

 

Antvv_sala.jpg

A carta é relativamente simples (mas não simplória) e parece-me que não teve grandes alterações desde que o restaurante abriu portas - talvez seja esse o ponto que se distingue mais do seu trabalho anterior, em Amarante. Porém, o nível é completamente de estrela Michelin. Diria mais, das refeições que fiz neste périplo por 4 restaurantes de topo do Grande Porto, esta pode não ter sido a que mais me emocionou, mas foi a mais perfeita - e antes que alguém comece a pensar em privilégios, deixem-me dizer que o chef não estava presente nesse dia e que a reserva foi feita sob anonimato. 

 

Para os não adeptos de degustações longas, o Antiqvvm serve à carta, ainda que o menu de degustação não seja demasiado extenso e valha a pena. Por exemplo o maior, de 5 pratos + snacks (foto abaixo), queijo e petit fours, fica em 75€ e, se se optar por prescindir do prato de carne ou do de peixe, baixa para 67,50€. Fazer a harmonização com vinhos fica em mais 40€. 

 

Antvv_amuse.jpg

De tudo o que tive oportunidade de provar a única falha a apontar vai para o pão banal que foi servido (mais valia nem apresentá-lo). De resto, foi uma refeição de grande nível, da elaboração à apresentação, passando pela qualidade do produto, já para não falar dos vinhos sugeridos (escolhi a copo em detrimento da harmonização de um copo para cada prato). 

 

Antvv_vieiras.JPG

Vieira corada com ravioli de camarão e carabineiro. 
 
Costumo dizer que já não tenho paciência para vieiras e para a falta de imaginação dos pratos em que normalmente aparecem. Porém, quando são desta qualidade e tão bem acompanhadas, dou a mão à palmatória.
 

Antvv_robalo (1).jpg

 Robalo selvagem escalfado com algas, xerém de camarão, molho de mexilhão e açafrão.

 

 

Pow! que robalo! que execução... que belo conjunto!

Antvv_carre.JPG Carré de borrego com mostarda em grão, rutabaga, canónigos, acelgas e cherovia.

 

Ao contrário do que acontece com as vieiras o meu lado old school raramente resiste a um carré de borrego. E se todos fossem assim apetecíveis... 

 

Antvv_sobremesa.jpg

creme brûlée de fava tonka e café Nespresso, gelado de avelã, pistachio e banana caramelizada com rum.

 

Menos talvez fosse mais. Ou seja: não era preciso uma sobremesa tão complexa. A "natureza morta" era o suficiente para o aplauso. Até porque ainda havia mignardises com o outro café, depois do prato de queijos portugueses.

 

Clap, clap, clap, aplausvvm, senhores: uma cozinha clássica contemporânea, assim, never goes out of style.

 

Contactos: R. de Entre-Quintas 220, 4050-240 Porto; Tel: 22 600 0445. Horários: 3F a Domingo, 10h - 24h.

 

nota: o restaurante fica numa rua sem saida e o gps tem tendência por indicar um trajecto errado. Para quem vem do centro, entre por cima, logo após ao Palácio de Cristal. 

 

Fotos: minhas, com excepção das duas primeiras, retiradas do site do restaurante. 

 

Posts Relacionados: 

Quatro restaurantes de topo na região do Porto (IV): Pedro Lemos 

Quatro restaurantes de topo na região do Porto (III): Casa da calçada

Quatro restaurantes de topo na região do Porto (I): Casa de Chá da Boa Nova

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:38


3 comentários

Sem imagem de perfil

De _Duartecalf_ a 04.03.2016 às 13:12

Boa crónica e excelentes fotografias. Fico à espera da crítica mais completa na Wine.

Jantei lá há umas poucas semanas e fiquei com uma ideia mais ou menos coincidente. Tudo em belíssimo nível.

Para mim o prato de vieira e o robalo cabiam em qualquer restaurante. Só foi pena terem sido o ponto alto logo ao 2.º e 3.º prato do menu, acabou por não ser em crescendo. Também achei a sobremesa com demasiados elementos; embora todos bons, não necessariamente "casáveis". Assim como o tártaro vinha com uma gelatina de tomate que não me pareceu acrescentar nada.

Fico só surpreendido que este não seja ainda "o" projeto de Vítor Matos, pois parece ter todas as condições para fazer um trabalho digno de estrela Michelin, numa localização excelente (embora desconheça a propriedade do restaurante e os limites que lhe possam pôr).

Agora fico à espera da crónica do Pedro Lemos onde conto ir em breve...
Sem imagem de perfil

De Jorge Guitian a 04.03.2016 às 19:11

Tuve ocasión de probar la cocina de Vitor Matos en el Rota das Estrelas que hicieron en Galicia. Un estupendo plato de salmón confitado en mantequilla, oreja de cerdo y anguila (sí, suena curioso, pero funciona) fue de lo mejor de la cena. Bueno, hubo muchas cosas muy buenas en esa cena, en realidad. Muchas ganas de ir a probar este Antiqvvm.
Sem imagem de perfil

De André Miguel a 05.03.2016 às 10:43

Lendo os vossos textos cada vez mais fica a ideia da estrela Michelin como objectivo e não como consequência. E cada vez percebo menos o que é o estilo "Michellin", aliás nem sabia que havia um.

Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes

  • Artur Hermenegildo

    Estive no Mesa de Lemos na 4ª feira passada, grand...

  • Adriano

    #offtopicEntão é um artigo, sobre a notícia que es...

  • Duartecalf

    Excelente notícia o regresso de Vincent Farges a P...

  • Anónimo

    Em fez de "amuse bouche", porque nao "entretem de ...

  • João Faria

    Quando o anúncio do guia chegar a Portugal - e acr...





Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031