Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




convite.jpg

A cozinha atrai muita gente com diferentes formações, muitas vezes até com uma carreira profissional estável. Pensando no caso de pessoas que frequentaram o Mestrado em Ciências Gastronómicas que coordeno, nem todos cozinheiros, mas alguns sim, mas todos com grande atração e interesse pela cozinha, as licenciaturas de base são muito diversas. Assim de repente lembro-me de economia, farmácia, medicina dentária, design gráfico, direito, arquitetura, arquitetura paisagista, engenharia alimentar, nutrição, ciências agronómicas, comunicação social, engenharia civil, neurociências, química, biologia celular e molecular, gestão, história, matemática, biologia… e claro também alunos de gastronomia e produção alimentar. São muitas as pessoas que optam pela cozinha, algumas vezes com uma visão romanceada ou glamorosa da profissão e acabam por desistir. Outros não, procuram formação, ou adquirem-na pelos livros e pela experiência.

 

É o caso do Rodrigo Castelo que é licenciado em Engenharia de Produção Animal, e que depois de alguns anos de vida profissional, decidiu há dois mudar de vida e abrir em Santarém a Taberna Ó Balcão que rapidamente se tornou um sucesso.

 

Já tinha ouvido falar deste restaurante e do interessante trabalho que o Rodrigo Castelo está a fazer numa região que precisa que puxem mais pela sua gastronomia e a dêem a conhecer, mas ainda não tinha tido oportunidade de lá ir. Contudo, o primeiro contacto com o trabalho do Rodrigo Castelo ocorreu esta semana na interessante mostra gastronómica “Portugal de Norte a Sul” que, desde de Abril de 2014, periodicamente acontece no Restaurante Terraço do Hotel Tivoli Lisboa. O objectivo é trazer ao Terraço cozinha das várias regiões de Portugal, sendo cada uma representada por um restaurante, vinhos e outros produtos da região, seleccionados por Fátima Moura. Depois do Porto, Algarve, Alentejo e Trás-os Montes, chegou a vez do Ribatejo e Rodrigo Castelo estará ao comando da cozinha do Terraço de 16 a 26 de Setembro.

 

À chegada vinhos da Adega do Cartaxo (em particular Plexus Rosé e Plexus Branco 2014) e uma série de aperitivos bem saborosos e interessante, sopa de peixe do rio, torricado de cachaço de bacalhau, perninhas de codorniz com amêndoa e croquetes de rabo de boi. Saborosos e originais.

 

Chegou então a hora de ir para a mesa, tendo sido os pratos apresentados pelo Rodrigo Castelo e os vinhos por Pedro Gil, enólogo da Adega Cooperativa do Cartaxo. Mas antes de começar havia uma surpresa… O Grupo Académico de Danças Ribatejanas de Santarém actuou e a sua apresentação e danças foram um pretexto para Ludgero Mendes falar um pouco mais da região e das suas gentes.

 

danacas2.jpg

dancas 1.jpg

À mesa começámos com um Tártaro de Peixe do Rio e Marisco, os peixes usados foram o lúcio e a fataça a que se juntou o lagostim do rio e as camarinhas (camarões pequenos), mas estas integradas numa hóstia crocante. Esta entrada foi acompanhada por Bridão Clássico Branco 2014. Um prato leve, muito fresco, saboroso e ligeiramente picante, excelente para abrir o apetite.

entrada.jpg

O prato seguinte foi Lombo de Fataça com Arroz de Berbigão do Rio. Se há coisa que me remete para há muito anos atrás é o arroz de berbigão, e este estava excelente e muito saboroso. O lombo de fataça, um peixe que é tão pouco habitual encontrar, foi servido sob a forma de filetes muito saborosos e com uma excelente textura. Tudo isto muito bem acompanhado com um Bridão Reserva Branco 2012.

fataca.jpg

Seguiu-se o prato de carne… o Rodrigo é do Ribatejo, foi forcado, por isso não é de estranhar a opção pela carne de touro. Foi-nos servido uma Lombeta com Trilogia de Batata Doce (chips de batata doce branca, amarela e roxa) sendo a carne acompanhada por um molho de mostarda. Com o prato foi servido Bridão Private Collection Tinto 2013.

carne.jpg

Finalmente a sobremesa um Gelado de Melão com Pimento e Sementes de Abóbora em Crocante. Eu não sou fã de melão, mas o gelado soube-me tão bem que até parecia que adoro melão… Uma boa escolha, fez-me lembrar as inúmeras viagens que fiz em que atravessava o Ribatejo e havia sempre à beira da estrada a venda de melão – centenas… milhares de melões. A combinação com o coulis de pimento é pouco habitual e bem interessante. O contraste de textura com a bolacha e o crocante de sementes de abóbora ajudaram a compor uma sobremesa de que gostei muito e que foi acompanhada por um Bridão Colheita Tardia 2013.

doce.jpg

Com o café (ou o chá) Pampilhos de Santarém.

cafe.jpgMas ainda trouxemos para casa uma caixinha com outros doces, os Arrepiados de Almoster e os Celestes de Santa Clara. Vivi em Santarém 5 anos, ou melhor, num colégio em Santarém, mas nas saídas à cidade e por influência das amigas ribatejanas fiquei com bastantes referências de Santarém e do Ribatejo que foi bom reviver neste jantar. Foi bom recordar tudo com alguma nostalgia… Há quantos anos que eu não comia um Celeste ou um Pampilho! Que bem me souberam!

 

Quanto à cozinha do Rodrigo Castelo, uma mistura certa dos sabores tradicionais, apresentados com simplicidade, mas com uma técnica muito segura, com alguns componentes mais inovadores. No conjunto da refeição tivemos oportunidade de combinar o conforto que nos dão os sabores e texturas familiares com a excitação de experimentar novos sabores e novas texturas para produtos conhecidos. Uma mistura com potencialidades para fazer sucesso. E pelos vistos tem sido essa a receita para o sucesso da Taberna O’ Balcão que fiquei com vontade de conhecer.

 

Contactos:

Restaurante Terraço- Hotel Tivoli - Av. da Liberdade, 185 - Lisboa  -  Tel: 213 198 934

Portugal de Norte a Sul – Ribatejo de 16 a 26 de Setembro.

Taberna Ó Balcão – Rua Pedro de Santarém, 73 – Santarém – Tel: 243 055 883

 

Posts relacionados:

O Solar Bragançano veio até Lisboa

Se Maomé não vai à montanha, vem a montanha a Maomé

Alentejo e o seu importante património gastronómico

  

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:27


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Carlos Alexandre a 20.09.2015 às 17:39

Excelente refeição que me proporcionou esta iniciativa, ontem, ao almoço. Todos os pratos a brilharem, dentro da sua simplicidade, com riqueza de palato, resultante de uma excelente matéria prima e da capacidade técnica do Rodrigo Castelo.
De realçar duas presenças: a do acompanhamento pelo Bridão tinto Private Collection, que se portou muito bem em todos os instantes da refeição. E a da simpática e espontânea visita do chef à mesa, esclarecendo algumas dúvidas em relação às carnes e peixes.
Uma boa experiência, num local de vistas únicas em Lisboa, com um serviço de sala muito amável e disponível.


Comentar post



Pub


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pub




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Comentários recentes





Calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930