Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Há mais de um ano que corria o rumor que a a academia que organiza a importante lista dos 50 melhores restaurantes do mundo (The World 50 Best Restaurants) ia fazer alterações ao nível da presidência do júri de algumas regiões do mundo e que, entre elas, estaria a Península Ibérica, encabeçada por Rafael Ansón  - presidente da Real Academia de Gastronomia espanhola. Em Julho último confirmou-se o rumor: Ansón saiu para dar lugar a Roser Torras, responsável pelo Grupo GSR (produtora de eventos como San Sebastian Gastronómika e proprietária da revista digital 7 Canibales, entre outros).

 

Para Portugal a notícia ganha agora maior relevância com a entrevista de Roser Torras a Alexandra Prado Coelho, hoje no Público, após a recente visita da catalã ao nosso país. Nesta entrevista Torras (a quem chamaram "la mamma dos chefs que levam a alta cozinha do prato à ribalta") revela que quer tratar os dois países como iguais e promete que irá trabalhar "para que os jurados espanhóis conheçam melhor o que se passa em Portugal, e que não se esqueçam que votamos pela Península Ibérica, e não apenas por Espanha". Roser Torras refere ainda a vontade de organizar eventos conjuntos que ajudem a promover os restaurantes de ambos os países e deixa no ar a possibilidade de vir a fazer "alguma coisa em Londres", na altura da cerimónia do W50Best.

 

Após a recente e curta visita pelo sul do país (Lisboa e Algarve), a nova presidente para Espanha e Portugal (que promete uma visita a norte para breve) mostra-se maravilhada e destaca os restaurantes Belcanto e Ocean como merecedores de acompanharem o Vila Joya (actual nº22) na lista dos 50 primeiros. Contudo Torras não atira areia para os olhos e refere que há, de facto, uma de diferença de dimensão entre os países e que neste caso "perde mais Portugal do que Espanha". De igual modo revela ainda que tem como um dos seus principais objectivos ajudar a colocar o Celler de Can Roca de novo no primeiro lugar (é actualmente segundo depois de ter trocado de posição com o Noma), justificando-se por ser "o que tem mais possibilidade de o conseguir". 

 

Roser Torras chama ainda à atenção para o facto da gastronomia espanhola se ter tornado num motor do país (com enorme relevância a nível mundial) graças à iniciativa privada - de cozinheiros e a outras pessoas (como ela) que organizam congressos e outros eventos - e não devido aos políticos ou organismos oficiais, que só começaram a apoiar depois de perceberem a relevância para o país. Por isso aconselha os chefes e os restauradores a não descurarem a sua participação em eventos gastronómicos, nem as novas ferramentas promocionais, como as redes sociais, por exemplo.  

 

Além de Roser Torras o The World’s 50 Best Restaurants nomeou ainda novos presidentes de outras 4 novas regiões: Xanthe Clay (Reino Unido); Diego Salazar (América do Sul - norte); Susan Jung (Hong Kong, Macau e Taiwan); e Evelyn Chen (Sudueste Asiático sul). De referir que a lista é efectuada a partir da votação directa de cerca de 900 jurados escolhidos pelos presidentes de cada uma das 26 regiões do mundo que representam (serão 35 jurados/região). Como se pode ler no manifesto do site da academia cada votante elege 7 restaurantes onde comeram nos últimos 18 meses, sendo que pelo menos 3 têm de ser de fora da sua região. Todos os anos há uma renovação de 10% dos membros do júri.   

 

Posts Relacionados: 

Vila Joya com uma das maiores subidas no ranking dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo num ano em que o Noma voltou a ser nº1

Roca, os irmãos que levaram Espanha de novo ao topo do mundo

 

 Fotos: 7 Canibales e Gastroeconomy

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:42


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Duarte F a 07.11.2014 às 11:49

Ao reler este post, fiquei a pensar numa coisa: ganharíamos - Portugal, restaurantes e chefs portugueses - em promover-nos conjuntamente com os Espanhóis?

Já que para o Guia Michelin e para o Worlds50Best as votações são conjuntas...

Presumo que, como se diz no texto, para os espanhóis não seja muito aliciante, pois sozinhos já têm grande destaque.

Ainda ontem procurei online rumores sobre a atribuição das estrelas este mês e só se encontram textos espanhóis, a falar dos restaurantes... espanhóis!

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Agosto 2014

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Comentários recentes

  • PR

    "Porém, e ao contrário do que muitas vezes se escr...

  • PR

    Tão grande foi o choque da perda da terceira estre...

  • Paulo

    Não se aborreça Miguel. As redes sociais são impla...

  • Paulo

    Não conhecendo os motivos do encerramento, se calh...

  • joana

    sardinhanalfabeto!