Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




foto1.jpg

Apenas um vidro me separava do movimento intenso da Praça da Liberdade no Porto. Lá fora, naquele início de noite de Verão, passavam pessoas apressadas, outras paravam a conversar, havia quem tentasse vender qualquer coisa. Eu estava sentada a esta mesa com algumas expectativas. Tinha conhecido o Pedro Sequeira como sub-chefe do Leonel Pereira. Estava curiosa por conhecer o seu percurso.

 

 

Lá fora o movimento continuava, era quase como estar a ver um filme. Cá dentro tinham-me colocado sobre a mesa o couvert "Manteiga de coentros, Gema cozinhada a baixa temperatura com aroma de trufa, Azeitonas temperadas e Azeite de produção biológica de Trás-os-Montes", trouxeram-me 3 tipos de pão e serviram-me um Porto branco seco da Niepoort.

 

Tomei consciência de que era grande o contraste entre o movimento quotidiano da cidade e a sala grande, mas elegante e acolhedora, o serviço cuidado e atencioso e os pratos sofisticados que me foram colocando sobre a mesa. Apercebi-me ainda de que este constraste contribuía para a percepção que ia ter da refeição e para tornar mais agradável o momento.

 

Chegou a "Vieira lacada com pimenta de sichuan, puré de cenoura, lâminas de aipo e choco". O contraste de cores e texturas era interessante, o puré de cenoura, aromatizado com gengibre, complementava bem o sabor, também levemente adocicado, da vieira, mas as lâminas de aipo marinadas em sumo de lima introduziam algum contraste.

foto2.jpg

Veio então a "Terrina de foie gras com crème-brûlée de fava tonka, puré de pão de pistácio e redução de vinagre balsâmico". Um prato muito rico. Com ela foi-me servido um espumante Soalheiro Alvarinho de 2012.

foto3.jpg

Seguiu-se uma "Cavala marinada com geleia de ruibarbo e puré de tupinambo" um prato que achei muito interessante, diria até divertido. De facto descobrir o contraste entre o puré cremoso, mas com um sabor relativamente neutro, a geleia adocicada, com um sabor e textura que remetia para a infância, e o sabor forte, rústico e bem adulto da cavala, levaram-me a fazer um paralelo entre o que se passava de um e outro lado do vidro da janela, e deixaram-me a sorrir. Com este prato foi servido um Branco da Gaivosa, Alves de Sousa, 2013.

foto4.jpg

Chegou então o prato principal "Filete de robalo do mar com mousse de aipo, maçã granny smith em duas texturas, lâminas de funcho e molho de chalota". Pensei "E a uva? Não a referiram na descrição do prato." Quando a comi foi uma supresa, a uva, não era uva. Era uma das texturas da maçã granny smith, além dos cubinhos, ela aparecia em sumo, esferificado.

foto5.jpg

Chegou a hora das sobremesas, e com elas um Porto Graham's 10 anos. Como pré-sobremesa serviram-me uma "Desconstrução de tarte merengada com sorvete de lúcia-lima".

foto6a.jpg

 E finalmente uma sobremesa que pedi porque... não consigo resistir a pratos com rosas. Transportam-me sempre para ambientes exóticos, fazem-me sonhar. "Sophia: Mousse de rosas com gelatina de vinho do Porto, crocante de chocolate e pétalas de rosa cristalizadas", apenas a gelatina de vinho do Porto precisava e ser um pouco mais trabalhada para ficar com uma textura menos firme. Uma sobremesa desenvolvida em colaboração com o designer Nuno Baltazar.

 foto7.jpg

Para rematar um chá com petit fours (pão de ló, bolo de straciatela e morango e trufas de chocolate). O pão de ló soube-me tão bem! Era uma nota de conforto e, de certa forma, uma ligação ao que se passava do outro lado do vidro.

foto8.jpg

A noite já ia avançada, lá fora o movimento era menos intenso. Uma excelente refeição. Um bom trabalho do Pedro Sequeira, num óptimo espaço.

 

Contactos:

 Restaurante Astória

Hotel Intercontinental Porto - palácio das Cardosas

Praça da Liberdade, 25

Telef. 220 035 600

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:35


2 comentários

Sem imagem de perfil

De PAULO RODRIGUES a 19.02.2015 às 13:50

Olá Paulina.

Também jantei recentemente no Astória, que desconhecia. Pratos semelhantes aos que comeste, algumas inconsistências ( nada de grave ) e a boa sensação que estamos perante mais um grande restaurante ma cidade do Porto. Há uns anos, tendo em conta o que se falava nos fóruns gastronómicos, diria que era quase impossível !
Imagem de perfil

De Paulina Mata a 20.02.2015 às 00:13

Olá Paulo. Que bom ter notícias tuas. Fico contente que tenhas gostado também, eu também gostei bastante.

E, de facto as coisas evoluíram bastante. Felizmente.

Muitas vezes fala-se apenas de um conjunto reduzido de chefes e há outros trabalhos bem interessantes que mereciam mais destaque.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Comentários recentes