Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 Foto DAQUI

O imbondeiro é uma árvore de grande porte, considerada uma árvore sagrada, inspirando poesias, ritos e lendas. A múcua é o fruto do imbondeiro, um fruto em que a parte comestível é seca, ou seja, não tem sumo. Desfaz-se na boca quase como se se estivesse a comer suspiros  e o sabor é adocicado com uma ligeira acidez.

Se se dissolver a múcua em água a ferver obtém-se uma bebida fresca com um sabor muito próprio e agradável. Foi uma das coisas que descobri no cocktail de apresentação da Semana Gastronómica de Angola (17 a 23 de Fevereiro) no Restaurante Terraço do Hotel Tivoli.
Ali tomei (mais uma vez) consciência do pouco (quase nada) que conheço de cozinha africana. E também de um facto que sempre me intrigou muito - porquê tão poucos restaurantes de cozinha africana em Portugal? É um tipo de cozinha que acredito que agrade muito aos portugueses. Temos uma ligação tão forte a África. Uma grande comunidade africana a viver em Portugal. Porquê tão poucos restaurantes? Não consigo encontrar uma explicação.

No cocktail, para além da Quisangua Mukua, a bebida que referi, havia pequena doses de algumas entradas, pratos e doces do extenso menu apresentado por Duda Camenha, cozinheira e estilista angolana, nesta acção integrada na Black Fashion Week Lisboa. Não deu para formar uma opinião, mas despertou-me (muito) a curiosidade e a vontade de aprender e experimentar mais, de modo a que Kitaba, Kiamza, Muamba de Ginguba, Fumbua, Mufete, Kissaca, Paracuca e outros termos passem a ter um significado concreto.

Uma leitura ao menu chamou-me a atenção para uma das entradas cujo ingrediente principal eram larvas. Passado alguns minutos ofereceram-me uma pequena dose. E lá me aventurei.

Engraçado, até agora todos os insectos, larvas ou afins que comi eram moles ou estaladiços. Estas larvas tinham uma textura bem diferente, eram carnudas, servidas fritas e muito condimentadas. Pareciam quase pedaços de carne frita.

Se quiserem descobrir o que é Menha'há'dungo ou comer uma Muamba de dendém é uma boa oportunidade.  Se resolverem experimentar o petisco que mostro em cima, acho que deve acompanhar muito bem a Caipirinha mukua.

 

Contactos:

Restaurante Terraço- Hotel Tivoli - Av. da Liberdade, 185 - 1269-050 Lisboa
T: 213 198 934



Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:55


16 comentários

Sem imagem de perfil

De teixeira a 21.02.2014 às 11:08

Miguel. Faço votos que no teu futuro post ", gastronómico , ou não, tenha como ponto de partida a feliz, todavia, infelizmente verdadeira, frase do Pedro Pereira: " ... pela consideração do nunca assumido mas ubíquo e insidioso racismo português..." À irretocável percepção do Pedro, e como brasileiro, com mais de 20 anos de vida comum entre Brasil e Portugal, inclusive académica , se não agrido ao texto do comentário, acrescentaria que as manifestações paroquialistas ", tão vivas em tempos de vacas gordas, arrefeceram, um pouco, nos tempos actuais , muito a contragosto dos senhores da Casa Grande que não aceitam, aqui ou aí, que a Senzala se transforme e evolua. Dissimulada, entretanto, ainda permeia "estereótipos sociais e culturais que vem de muito tempo", quer no Brasil, quer em Portugal. Feliz a metáfora dos quiabos e da farinha da mandioca, símbolos vivos da culinária dos "cidadãos da terceira". Por fim, mas não menos importante, quando reajo, e sou combatido no bom duelo, à tal cozinha contemporânea lusa, alinho, novamente com o Pedro: reproduzem tão-somente, na maioria muito mal, tendências visíveis em outros países.

Comentar post



PUB


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

PUB


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728

Comentários recentes

  • Duarte Calvão

    Julgo que sim. No final do post há um link que rem...

  • João Almeida

    Duarte,E quem pode participar? Porque é que é só p...

  • João Gonçalves

    Muito interessante. Reconheço que me sinto ignoran...

  • Anónimo

    Só para esclarecer que este comentário é meu. Artu...

  • Marcus

    Esperimente passá-las em farinha de arroz. Elas fi...