Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CCA2017.jpg

 

Como é do conhecimento geral,  Luís Gaspar, da Sala de Corte, em Lisboa, ganhou final do concurso Chefe Cozinheiro do Ano 2017 (CCA), que decorreu nos dias 5 e 6 de Janeiro, na FIL, Parque das Nações. Gaspar, já tinha vencido antes a etapa regional lisboeta que se disputou em Maio último e, curiosamente, tal como nesse apuramento, em 2° e 3º lugares ficaram Nicu Iastremschii, do Loco, e Nuno Fernandes, de O Talho. _

 

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

O Porto tem fome de quê?

por Miguel Pires, em 11.06.17

Larica (1).png

 

É já na próxima terça-feira, 13 de Junho, na Escola de Hotelaria do Porto, que decorre o Larica Food Congress, um encontro ao longo do dia inteiro, com conferências, debates, masterclasses, comida de rua, um Jantar a 6 Mãos, entre outras actividades. Organizado pelos alunos finalistas do curso de gestão e produção de cozinha desta escola, o Larica surge como uma jornada para quem tem "vontade de aprender, de saber mais, de questionar, de confrontar, de reflectir e de partilhar" e "com a intenção de reflectir sobre o que de novo e entusiasmante pode surgir na Gastronomia Portuguesa".

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40

IMG_8364.JPG  

Quem chega a Moscovo, pela primeira vez, nos dias de hoje, dá de caras com uma cidade muito diferente do estereótipo construído pelas imagens da era soviética. Sim, a perestroika deu-se há mais de 25 anos e é verdade que o Kremlin e uma boa parte dos edifícios históricos famosos, como Catedral de São Basílio ou o Teatro Bolshoi, mantêm a imponência de sempre. Porém, aquela imagem cinzenta dos edifícios públicos e de habitação de outrora, que ainda esperamos encontrar, não tem correspondência, pelo menos, numa boa parte das zonas centrais, recuperadas, onde impera uma cidade bela e cuidada. Como qualquer lugar que viveu um boom económico, a especulação imobiliária afastou o cidadão comum de certas áreas, tornando-se zona residencial e de comércio de uma elite abonada. 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07

 IMG_7823.JPG

Alguém escreveu esta semana que o passado Sábado tinha sido um dia terrível para todos os Sportinguistas e Portistas ateus que não gostam de música. Agora imaginem um Benfiquista ferrenho enfiado numa sala a provar vinhos e a roer-se a cada notificação de golo que surgia no ecrã do telemóvel.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37

SanguenaGuelra16_GVillaverde3.jpg

Missão cumprida (mas não finalizada) com um Simpósio bem sucedido e um festival de comidas de rua - que pela qualidade e diferença deveria ter tido mais gente - o Sangue na Guelra 2017 prossegue, em Lisboa, no modelo original que lhes deu fama, cá e fora de portas, a dos jantares Young Chefs With Guts, a várias mãos, com head chefs emergentes de restaurantes de topo a nível nacional e mundial. 

 

SanguenaGuelra16_GVillaverde1.jpg

Este ano, os jantares realizam-se em 4 restaurantes diferentes, com o Bistro 100 Maneiras e o Varanda do Ritz Four Seasons a juntarem-se à 1300 Taberna e ao Alma, que acolheram outros eventos do grupo no passado. Quanto a chefes, além de vários jovens promissores portugueses, destaca-se a presença de nomes como Chase Lovecky (The Clove Club, Londres, Inglaterra - 1* estrela Michelin; Nº26 W50Best), Takahiko Kondo (Osteria Francescana, Modena, Itália - 3*** Michelin e nº2 do W50Best), Karime Lopez (Central, Lima, Peru - Nº5 W50Best) e Jordan Bailey (Maaemo, Oslo, Noruega - 3*** Michelin , Nº79, W50Best).

 

A organização promete "irreverência, conhecimento e criatividade" e como tem sido apanágio de edições anteriores, pratos confeccionados com peixes e ingredientes marinhos da costa portuguesa, prosseguindo assim uma das causas do festival no que diz respeito à sustentabilidade e ao incentivo ao consumo de espécies diversificadas e em maior abundância - um papel cujo o mérito muito se deve, também, a Pedro Bastos, o nosso entrevistado do último Menu de Interrogações (quem andou distraído pode - deve - ler a entrevista, aqui).  

 

Eis o programa das festas:

 

Dia 14 de Maio, no Bistro 100 Maneiras, (com escolta de Ljubomir Stanisic), vão estar: Milton Anes (LAB by Sergi Arola *), Chase Lovecky (The Clove Club *), Leandro Carreira Fábio Quiraz (Paparico).

 

Dia 15 de Maio, o  Alma, de Henrique Sá Pessoa, no Chiado, recebe o casal Takahiko Kondo (Osteria Francescana ***) e Karime Lopez (Central).  

 

Já no 16 de Maio, o clássico Varanda Ritz Four Seasons recebe os chefes Gil Fernandes (Fortaleza do Guincho *), Jordan Bailey (Maaemo ***), Ricardo Machado (Beco-Cabaret Gourmet), que serão a acompanhados pelo chefe anfitrião Carlos Cardoso.

 

Por fim, mas não menos relevante, no dia 22 de Maio, a encerrar o Sangue na Guelra 2017, no restaurante 1300 Taberna, de Nuno Barros, haverá o jantar O Rio, ficando os chefes Pedro Almeida (Midori), Pedro Pena Bastos (Esporão), Rodrigo Castelo (Taberna Ó Balcão) e Emília Reis (Vista) responsáveis por nos aprsentarem as suas propostas com espécies de água doce dos nossos rios. 

 

SanguenaGuelra16_GVillaverde2.jpg

 

Todos os jantares terão início às 19h30 (para não mais do que 60 pessoas) e o preço será de 130€  - menus com mais de uma dezena de momentos, entre amuse-bouches, pratos principais e sobremesa). As reservas podem ser feitas através de reservas@sanguenaguelra.pt.

 

O Mesa Marcada é parceiro oficial de media do Sangue na Guelra

 Fotos: edição de 2016, por Gonçalo Villaverde 

 

Posts Relacionados:

 

E vai um festival de Comida de Rua no fim de semana? 

Sangue na Guelra arranca arranca com o Simpósio esta 6ªFeira 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

CCA_VencedoresetapaLisboa.jpg

 

Duarte Eira (Salpoente, Aveiro), Leandro Araújo, (São Gabriel, Almancil), Luís Gaspar (Sala de Corte, Lisboa - ao meio na foto), Nicu Iastremschii (Loco, Lisboa - à direita na foto), Nuno Fernandes (O Talho, Lisboa à esquerda na foto) e Ricardo Raimundo (Escola de Hotelaria de Fátima) são os finalistas do Chefe Cozinheiro do Ano 2017 (CCA), cuja derradeira etapa, que irá definir o vencedor, está marcada para dia 5 e 6 de Junho, na na FIL (durante a Alimentaria & Horexpo 2017). 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:32

SanguenaGuelra_foto_Ruisilva.jpg 

Depois do sucesso do Simpósio, nesta sexta-feira, o Sangue da Guelra prossegue este Sábado e no Domingo, na  área do Hub Criativo do Beato, com o festival de comida de rua  Blood n’ Guts Lisboa Food Festival.

 

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27

HubCriativoBeat.jpg

 

O mais ambicioso Sangue na Guelra de sempre começa já amanhã (sexta-feira), no Hub Criativo do Beato, em Lisboa. Nas redes sociais, nomeadamente no Instagram, a organização tem vindo a levantar o véu sobre os preparativos finais, desde a montagem dos locais onde vão decorrer o festival de comida de rua e o simpósio, aos trabalhos que os chefes reunidos em grupos vão apresentar sobre os temas,  Sangue, SalFrituras, Pão. Este encontro, não se fecha na cozinha portuguesa (nem apenas nos seus protagonistas), mas promete agitar as águas neste campo. Afinal, pode-se mexer com algo tão enraizado ou quem se mete com a cozinha portuguesa, leva?

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

9-hotel-mercy-paris-photo-0025 (1).jpg

Como muitos ainda se recordarão, há uma dezena de anos, com uma ou outra excepção, era praticamente impossível beber um cocktail decente fora de um bom hotel - e mesmo aqui o panorama não era brilhante. Porém, tudo mudou e a cocktelaria tem sido uma das áreas mais dinâmicas da indústria da hotelaria, restauração e bares. A prova disso é que já não há praticamente um restaurante que abra sem essa componente, já para não falar dos bares especializados que têm surgido. 

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:55

PratosTrimestre1_2017.jpg

Ano novo, pratos novos. Na selecção desta rubrica, que conta novamente com o apoio da Tabasco, há um pouco de tudo. Snacks mais ou menos inusitados, pratos tradicionais revisitados e outros como mandam as regras (ou as regras de quem os faz). Também há, claro, propostas com uma autoria mais vincada e outros apenas deliciosamente decadentes. Aqui ficam, então, os 12 pratos que de uma forma ou de outra me marcaram neste primeiro trimestre. 

 

 

 Patrocínio: 

TB-WH-2017-520x90-whatshot.png

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


PUB



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Comentários recentes

  • João Faria

    Interessante análise e reflexão. Fiquei curioso em...

  • Adriano

    Miguel não me leves a mal este bocadinho de mau ol...

  • silva

    acho preço bastante caro, a não ser que as garra...

  • Artur Hermenegildo

    Ao que diz o Bloomberg, o Gaggan, nº7, irá fechar ...

  • Duarte Calvão

    É curioso, não tinha noção de que o êxito do Henri...


subscrever feeds