Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Terminou há poucas horas no Guildhall, em Londres, a cerimónia do The World 50 Best Restaurants. A principal novidade prende-se com o regresso do Noma ao primeiro lugar da lista, uma ascensão que surpreendeu muitos dos presentes, pois a convicção geral é que o Celler de Can Roca, que ficou em segundo, manteria a liderança conquistada no ano passado. Já para Portugal foi uma grande notícia o 22º lugar do Vila Joya, que representou uma subida de quinze lugares face à 37ª posição alcançada em 2013. 

Ao contrário dos anos anteriores este ano não houve fugas de informação pelo que o suspense foi geral até ao fim. No inicio havia quem apostasse na continuidade dos irmãos Roca e quem falasse na ascensão ao topo do Eleven Madison Park de Daniel Humm, ou da Osteria Francescana de Massimo Bottura. O único que vi apostar de caras no Noma foi o Nuno Mendes que por sua vez teria tido grandes hipóteses de entrar na lista (foi 59º em 2013), caso não se tivesse dado a saída do Viajante. Já René Redzepi e a equipa do Noma estavam naturalmente eufóricos com o dinamarquês a referir, no final, que foi uma surpresa muito maior do que quando foram nº1 pela primeira vez em 2010.

 

momento da consagração do chefe do Noma, René Redzepi
 

À medida que a lista ia sendo revelada, em contagem decrescente, ia-se ouvido o burburinho na sala. Eu e outro português (João Wengorovious, que está a fazer um trabalho muito interessante com vários chefes de todo o mundo) estávamos rodeados de jornalistas espanhóis e quando os nomes desfilavam ouviam-se os comentários desde a desilusão com a queda de Quique Dacosta, a um "joder" com o salto de Martin Beresategui que reentrou na lista. Mais alegres ficaram quando ouviram o nome de Azurmendi e do seu chefe Eneko Atxa (do País Basco), que entrou directamente para a 26ª posição. No entanto a noticia não foi suficiente para adoçar um certo amargor de boca que representou a descida, de duas posições, do Mugaritz (que agora é 6º) e, sobretudo, a perda do primeiro lugar do restaurante dos irmãos Roca. Contudo, Espanha continua a ser o país com maior número de restaurantes bem classificados na lista (7, tal como os EUA, mas, em termos globais, com melhores classificações). Já quanto a nós, sabíamos que o Vila Joya se manteria nos 50 primeiros, porque todos os que constam do ranking recebem um convite para se sentarem numa zona que lhes é reservada. Contudo à medida que a lista ia sendo revelada, o suspense ia-se adensando. Por isso quando foi anuciado, finalmente, que o restaurante algarvio de Dieter Koschina e Matteo Ferrantino ficava no 22º lugar não deixou de constituir uma agradável surpresa. 

 

Dieter Koschina & friends, mais Daniel Humm (à esquerda) com o director do evento pelo meio. Muito deve o Vila Joya à ligação com o eixo austríaco-alemão, porque só com os votos destes é foi possível o Vila Joya ter chegado oinde chegou, dado que os votos de Portugal não têm força suficiente sequer para colocar outros restaurante nos 10 primeiros

Andoniz Aduriz do Mugaritz (à esquerda) não escondia a sua cara de desalento com o resultado. À sua direita: René Redzepi, abraçado por Juan Mari Arzak, Joan Roca, Elena Arzak, Enrique Olvera (Pujol - México), Helena Rizzo (do MAni - Melhor chefe feminina de 2014), Vírgilio Martinez (Central - a maior subida do ranking de 50º para 15º), Massimo Bottura e Pascal Barbot (L'Astrance). Ver lista completa aqui.

 

Além da lista, que resultou dos votos dos 936 membros da academia, foram ainda atribuidos vários prémios especiais a Fergus Henderson (especial carreira), Alex Atala (escolha dos chefes), Jordi Roca (Melhor chefe de pastelaria), Saison (One to watch) e o já referido galardão de Helena Rizzo de Melhor chefe mulher de 2014

 

Mesa Marcada em Londres com o apoio da TAP

 

Posts Relacionados:

Um prémio sexista

Helena Rizzo é a Melhor Chefe Mulher do Mundo 2014

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:14


4 comentários

Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 29.04.2014 às 12:08

Parabéns ao Vila Joya, ao qual já não vou há bastante tempo, infelizmente. Vamos ver se este ano consigo.

Só temos um restaurante na lista, mas este 22º lugar significa que à frente do Vila Joya está apenas um restaurante francês, um italiano, um alemão, um britânico, um japonês... nenhum austríaco, nenhum suíço... Tudo países com um nível médio de restauração muito superior ao nosso.

Também aqui o nosso nível de topo está muito acima do nosso nível médio.

Imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 29.04.2014 às 12:12

É engraçado como as perspectivas internacionais sobre um país diferem por vezes radicalmente das perspectivas internas.

No caso do UK, se olharmos para a excelente lista do Good Food Guide, uma boa parte dos melhores restaurantes dessa lista não constam aqui, em detrimento de outros.

L'Enclume, Pollen Street Social, Sat Bains estão no top do GFG e não estão aqui. Só o Ledbury e The Fat Duck são consensuais nas duas listas.
Sem imagem de perfil

De Jorge Costa a 02.05.2014 às 00:48

Simples, não têm S.Pellegrino na carta.
Imagem de perfil

De Só entre nós a 26.05.2014 às 14:31

Estivemos recentemente no Vila Joya e foi uma excelente experiência. Não foi o melhor restaurante em que já estivemos, mas foi, sem qualquer dúvida, um dos melhores.

Fotos, pratos, preços e opinião no nosso blog:
http://soentrenos.blogs.sapo.pt

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira os premiados e as listas...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Comentários recentes

  • João Gonçalves

    "E, é claro, o Varanda do Ritz Four Seasons, de Li...

  • Duartecalf

    Se no ano passado íamos duplicar e não duplicámos,...

  • Miguel Pires

    Seria de bom tom, a alguém que tem uma opinião tão...

  • Miguel Pires

    Podemos sempre especular o que quisermos, como, po...

  • Anónimo

    Miguel,Neste momento já foram recebidos os convite...