Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Tivoli esclarece

por Duarte Calvão, em 17.12.09

             Sobre este post, os hotéis Tivoli tiveram a amabilidade de nos enviar um esclarecimento, que transcrevemos na íntegra em novo post para não ficar "perdido" na caixa de comentários. Creio que agora fica claro o que se está a passar e só posso desejar a um dos restaurantes clássicos da cidade que apresente por muitos e bons anos pratos à altura dos seus pergaminhos. Seja em que estilo culinário for.

 

Caro Duarte Calvão,

Antes de mais, queremos agradecer todo o seu interesse a apreço pelo grupo Tivoli em geral e pelo restaurante Terraço em particular.
O almoço que teve lugar no Terraço, no dia 15 de Dezembro, foi uma acção de comunicação da Michelin, desenvolvida no âmbito das comemorações dos 100 anos do Guia Michelin. A Michelin convidou o Chef Sergi Arola para confeccionar o almoço, o que para nós foi um prazer, tendo em conta a parceria que temos com o Sergi Arola no restaurante Arola Vintetres no Tivoli São Paulo – Mofarrej .
O Arola Vintetres abriu ao público no passado dia 6 de Novembro e ocupa o 23º andar do hotel. É um restaurante com um estilo informal e uma carta à base de tapas de inspiração mediterrânea, com toques da culinária catalã e influência de ingredientes brasileiros. O restaurante tem uma garrafeira com duzentos vinhos que acompanha a ementa, onde além das tradicionais Patatas Bravas”, oferece mais de 30 tipos de tapas e pratos como Jamón Ibérico de Bellota ” e “Anchovas de Santoña ”.
O Chef Luís Baena é o chefe executivo da Tivoli Hotels & Resorts, colaborando no processo de renovação da actividade de F&B dentro do grupo que iniciamos em 2006. Apoia todos os espaços de F&B dos nossos hotéis, não tendo nenhuma ementa assinada exclusivamente por ele em qualquer restaurante do grupo Tivoli, mas contribuindo para a definição e elaboração das cartas e propostas de cada um deles . É também responsável pela formação contínua das equipas de acordo com os conceitos e standards estabelecidos. Um trabalho de fundo que tem vindo a trazer frutos ao nível da qualidade e da consistência da nossa oferta, bem como ao aumento da frequência e actividade dos restaurantes.
Em relação ao Terraço, que é sem dúvida um dos restaurantes emblemáticos de Lisboa e do grupo Tivoli, o seu conceito e estratégia são de valorizar a sua localização e vista impar sobre a paisagem de Lisboa, através de um ambiente e serviço de elevada qualidade, aliados a uma oferta gastronómica que conjuga os “clássicos” da cozinha portuguesa e do próprio Terraço a uma oferta complementar moderna. As cartas vão evoluindo segundo as estações do ano.
Esperamos assim esclarecer as dúvidas levantadas e aguardamos por si um dia destes para experimentar a carta actual do Terraço.

Atentamente,

Marco Amaral, Responsável F&B Tivoli Hotels & Resorts

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28

Será que é obrigatório para um crítico de vinhos (ou em última análise, para um crítico em qualquer campo) provar mesmo, mesmo, mesmo os vinhos que comenta e recomenda… antes de poder escrever sobre eles? Sim, sim, eu sei, a pergunta parece deslocada, absurda e de retórica pura! No entanto, a dúvida existencial ganha novo sentido face ao mais recente guia de vinhos do autor australiano Matt Skinner, jornalista, crítico de vinhos (com colunas de opinião publicadas em diversos jornais e revistas internacionais) e consultor em diversos projectos de restauração… entre os quais se destaca a ligação com a famosa e mediática estrela de televisão inglesa, Jamie Oliver.

No The Juice 2010, o guia de vinhos mais recente do autor, Matt Slinner recomenda e enaltece um grupo alargado de vinhos que, alegadamente, nunca poderiam ter sido provados… por na quadra da produção do livro (revisão final no mês de Maio) os vinhos apreciados ainda não estarem engarrafados… nem terem sido mostrados à imprensa. Confrontado com os gritos da denúncia de alguns produtores, Matt Skinner assumiu candidamente que não tinha tido oportunidade de provar todas as recomendações constantes do seu guia. Em sua defesa, alega que os vinhos dos produtores em causa são tão consistentes, tão previsíveis, que, apesar de não os ter provado, a recomendação com nota e descritivos de prova lhe parecem ser perfeitamente sensatos. Por sua vez, a editora, a mais ilustre editora sobre o tema Vinho, a Mitchell Beazley, alegou que a estratégia perfilhada revelou ser fundamental para que o guia se mantivesse útil durante um período de vida alargado…

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:17


Patrocínio


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira as listas completas



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • João Faria

    Descobri-a há uns bons anos, lá fora. Desde então,...

  • Ana Paula

    OláEncontrei essa couve no Pingo Doce este fim de ...

  • Artur Hermenegildo

    Fomos ao Local há dias, já com a nova equipa de Ma...

  • Anónimo

    Apesar dos problemas pessoais''cuidar das crianças...

  • Duartecalf

    ??"Por último, Joaquim Figueiredo, porventura o no...


subscrever feeds